Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: Aged solicita ao Mapa prorrogação da campanha contra a febre aftosa

Publicado

em

A Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged) solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a prorrogação da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa – que seria encerrada nesta terça-feira (31) – para até o dia 20 de junho. A solicitação foi baseada em relatórios técnicos que apontaram a dificuldade de manejo dos animais em algumas regiões do Maranhão, em consequência das fortes chuvas que estão caindo no estado.

O diretor geral da Aged, Fernando Lima, informou que os criadores ficaram com dificuldades para reunir os animais para vacinação. “A precariedade e muitas vezes até a intransitabilidade das estradas vicinais e vias de acesso dificultaram o deslocamento das comunidades rurais aos municípios para aquisição de vacinas e comprovação desta vacinação nas unidades e nos escritórios de atendimento da Aged”, explicou Fernando Lima.

O secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Cláudio Azevedo, ressaltou que apesar de todos os esforços do governo estadual e parceiros para que a cobertura vacinal atingisse 100% do rebanho de bovinos e bubalinos, os fatores climáticos impediram parte dos criadores de vacinarem o rebanho dentro do prazo da campanha. “Nós antecipamos e intensificamos a campanha publicitária de divulgação da campanha, realizamos diversos dias de campo e demos atenção especial às áreas quilombolas e indígenas. Infelizmente, o índice pluviométitco registrado no estado foi muito acima do esperado e atrapalhou a vacinação, sobretudo nas áreas mais suscetíveis a alagamentos como a Baixada Maranhense”, assinalou Cláudio Azevedo.

Fernando Lima explicou que a solicitação está amparada na Instrução Normativa do Mapa, nº 44 de 2 de outubro de 2007, que diz que qualquer antecipação ou prorrogação das etapas de vacinação deverá ser aprovada pelo Mapa mediante solicitação fundamentada em parecer técnico do serviço de veterinária oficial da unidade de federação, no caso do Maranhão, a Aged. “O Ministério deve oficializar ainda hoje a autorização para prorrogarmos a campanha”, acredita Fernando Lima.

O diretor geral afirmou que em muitas regiões, como Zé Doca, São João dos Patos, Pinheiro, Chapadinha e Viana, o alto índice pluviométrico dificultou também a comercialização das vacinas, o manuseio do gado e até a comprovação dos criadores nos escritórios da Aged. “Em outras regionais a campanha ocorreu normalmente e até registrou resultados bem melhores que os dos anos passados”, esclareceu ele.

Além do prazo de vacinação, também foi prorrogado em mais 15 dias o prazo para que o criador comprove a vacinação de seus animais nos escritórios da Aged. O prazo inicial era 15 de junho, mas a partir de agora, o criador tem até o dia 30 de junho para apresentar a nota fiscal de compra das vacinas. Caso não cumpra esse novo prazo, ele estará sujeito a receber uma advertência da Aged e pagamento de multa com valores estipulados de acordo com a situação de cada criador.

O presidente da Associação de Criadores do Maranhão (Ascem), Marco Túlio Dominici elogiou a medida da Aged. “A solicitação junto ao Mapa foi excelente porque muitos currais estão atolando por causa do volume de água, dificultando os criadores de vacinarem seus animais. Nós apresentamos nossas dificuldades aos gestores estaduais e esperamos que com essa prorrogação alcancemos um maior índice de cobertura vacinal”, afirmou Marco Túlio Dominici.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Salário de servidores municipais será pago nesta segunda, 2

Publicado

em

A Prefeitura de Açailândia, na região Tocantina, através da Secretaria de Economia e Finanças, anunciou, a liberação da folha salarial dos servidores municipais referente ao mês de julho, que será paga na segunda, dia 2.

O pagamento aquece a economia local e assegura aos servidores o poder de compra.

Continue lendo

Maranhão

Navio é colocado em quarentena após tripulante testar para a Covid-19 no Maranhão

Publicado

em

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta quinta-feira (29) que monitora a tripulação a tripulação do navio ‘MV Pipit Arrow’, após um dos tripulantes testar positivo para a Covid-19. A embarcação está atracada em uma área de fundeio na Baía de São Marcos, no litoral de São Luís.

O navio, que tem bandeira do Panamá, saiu da Bahia e chegou a São Luís em 19 de julho. Após a notificação suspeita do caso, a Anvisa foi notificada e determinou o isolamento do tripulante e a embarcação foi colocada em quarentena.

O nome e a nacionalidade do homem não foi identificada. Até o momento, não foi confirmado se o tripulante foi infectado com algum tipo de variante do novo coronavírus.

Continue lendo

Maranhão

ITINGA DO MARANHÃO: Conselho Tutelar precisa passar por melhorias

Publicado

em

O promotor de justiça Tiago Quintanilha Nogueira, que responde pela Promotoria de Justiça de Itinga do Maranhão, inspecionou, na terça-feira, 27, o Conselho Tutelar da cidade. Acompanharam a vistoria secretária de Assistência Social de Açailândia, Arly Brenda Lima Franco Jardim, conselheiros tutelares, integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, incluindo a presidente Maria Valdirene Fernandes da Costa.

Na ocasião, foi constatado que o prédio do Conselho necessita de algumas melhorias, assim como o veículo pertencente ao referido órgão.

Foi discutida também a efetivação do Plano Municipal da Primeira Infância no Município, plano intersetorial que visa ao atendimento aos direitos das crianças na primeira infância (até os seis anos de idade) no âmbito do município, cuja elaboração é recomendada pelo Marco Legal da Primeira Infância (Lei 13.257/2016).

Outro tema tratado foi a implantação do Sipia no Conselho Tutelar, sistema nacional de registro e tratamento de informações sobre a garantia e defesa dos direitos fundamentais preconizados no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Igualmente foi abordado o treinamento dos integrantes da rede de proteção acerca da escuta especializada, procedimento de entrevista previsto na Lei Federal n. 13.431/17, sobre possível situação de violência contra criança ou adolescente, no intuito de garantir a proteção e o cuidado da vítima.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze