Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: Anvisa divulga informações sobre a superbactéria

Publicado

em

Na manhã desta terça-feira, 9, no Salão de Atos Palácio dos Leões, foi realizada coletiva de imprensa com o superintendente de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Arnaldo Muniz Garcia, para divulgação do relatório atualizado sobre a incidência no Maranhão da Klebsiella pneumoniae carbapenemase (KPC), também chamada de superbactéria.

O Maranhão já tem quatro casos notificados, sendo dois casos descartados, dois casos confirmados e um caso de óbito, que não está diretamente relacionado ao microorganismo e sim, a um conjunto de fatores externos. A vulnerabilidade dos pacientes está relacionada à idade acima de 60 anos, ao baixo mecanismo de resistência do metabolismo, falta de higienização e consumo de remédios sem receita (antibióticos).

De acordo com Arnaldo Garcia, a infecção hospitalar é o mais acessível meio de contaminação da KPC, cuja transmissão é dada por contato físico. Uma das principais medidas que precisam ser tomadas no ambiente hospitalar é o uso exclusivo de equipamentos no paciente infectado até que seja cessada a infecção e o uso de leitos isolados e lavagens freqüentes das mãos, sempre antes e depois de uma aproximação física com o paciente.

O uso discriminado de antibiótico sem orientação médica, provocam reações de resistência aos microorganismos. Ou seja, a superbactéria desenvolveu mecanismos de defesa em relação aos medicamentos, enquanto que, alternativas terapêuticas misturadas aos medicamentos manipulados, dificulta a procura por antibióticos disponíveis para o controle desses microorganismos.

“Contrária à velocidade que cresce o uso de antibióticos de forma inadvertido, as unidades hospitalares têm uma série de dificuldades de itens para higienização do ambiente, dos profissionais e dos pacientes”, informou Arnaldo Garcia. É importante que as unidades hospitalares tenham laboratórios microbianos, responsáveis pela identificação dos microorganismos. No Brasil, dois terços dos medicamentos consumidos são comprados sem receita médica.

Medidas de controle

A SES adotou, por meio da Vigilância Sanitária do Estado, o cronograma de intensificação de inspeção e fiscalização das Unidades de Saúde com leito de UTI (ao todo, são 17 na capital e 5 no interior); vai coordenar as ações intersetoriais; a aplicação da resolução da ANSIVA RDC nº 42/2010 sobre a solução alcóolica gel RDC e a nº 44/2010 sobre a retenção de receitas na venda de antibióticos.

Além disso, será feito o envio de amostras laboratoriais de confirmação para o Lacen – MA que as enviará para FICORUZ – RJ para o teste de biologia molecular. Realização de seminários e estoque de medicamentos na rede de hospitais para atender a demanda.

Contudo a disseminação de informações sobre o perigo de uso de medicamento sem precauções médicas, abrange programas do Governo do Maranhão, como por exemplo Educanvisa, que abrange a rede de ensino nos níveis da educação infantil, fundamental e média.  O objetivo a Educanvisa é conscientizar a sociedade sobre o perigo de se automedicar.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Moradores reclamam de coleta de lixo

Publicado

em

Moradores de diversos bairros de Imperatriz, município da região Tocantina, no estado do Maranhão, tem reclamado da falta de coleta de lixo.⠀

Os moradores relatam que a coleta de lixo não acontece há uma semana, e que o mau cheiro já está insuportável em diversas ruas.⠀

A Secretaria de Limpeza Pública disse que oito carros estavam em manutenção, mas nos próximos dias a atendimento deve ser normalizado. (Informações e imagens ImperatrizOnline)

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Homem é morto com tiro nas costas na Avenida Jacob

Publicado

em

Na noite desse sábado (21), um homem identificado por Fernando Silva Gomes, de 26 anos, foi morto com um tiro nas costas, em Imperatriz, na região Tocantina.

De acordo com informações policiais, Fernando era morador da cidade de João Lisboa, a 637 Km de São Luís e trabalhava em uma loja de material de construção em Imperatriz. Ainda segundo a polícia, a vítima não resistiu ao ferimento e acabou vindo a óbito.

O caso está sendo investigado e até o momento, não há informações sobre o suspeito do crime e a motivação do homicídio.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Motorista embriagado no Povoado Lagoa Verde é flagrado na BR-010

Publicado

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na noite desse domingo (22) na BR-010, no Povoado Lagoa Verde, em Imperatriz, na região Tocantina, no estado do Maranhão, um motorista com sinais de embriaguez.

Segundo os policiais rodoviários, por volta das 19h25 de domingo uma equipe da PRF de plantão na Unidade Operacional da PRF na Lagoa Verde recebeu denúncia anônima que havia um veículo de passeio de cor branca realizando várias manobras em zigue-zague na BR-010. De imediato a equipe PRF deslocou-se e alcançou o veículo denunciado na altura do km 263, onde foi dada ordem de parada ao carro que era conduzido por um homem de 48 anos.

Os policiais perceberam que o condutor apresentava sinais de ingestão de bebida alcoólica, tais como odor etílico, andar cambaleante, vestes em desalinho e olhos vermelhos. Ao ser questionado, narrou que havia iniciado a ingestão por volta de 15h30 e que tinha ingerido cerca de quatro latas de cerveja. Após ser submetido a exame de alcoolemia, os policiais rodoviários constataram o teor de 1.09 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Em consulta aos sistemas de segurança, os policiais verificaram que o condutor do veículo também não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Diante das informações, os policiais rodoviários constataram a princípio os delitos de conduzir veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, embriaguez ao volante e dirigir veículo automotor, em via pública, sem a devida permissão para dirigir ou habilitação ou, ainda, se cassado o direito de dirigir, gerando perigo de dano.

Continue lendo
publicidade Bronze