- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 25 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

MARANHÃO: Governo quer viabilizar consórcio de empresas italianas

Mais Lidas

A governadora Roseana Sarney recebeu o embaixador da Itália no Brasil, Gherardo La Francesca juntamente com uma comitiva italiana formada por membros de consórcio empresas International Contract Services (ICS) no Palácio dos Leões. A comitiva veio a São Luís conhecer os empreendimentos que estão em desenvolvimentos no estado, com o objetivo de firmar parcerias empresarias.

Participaram ainda da reunião, o vice-governador Washington Oliveira; o cônsul honorário Gianluca Bella; o chefe da missão de empresários italianos, Ricardo Pignatas e o gerente-geral do ICS, Matteo Bellinato, além dos secretários de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Maurício Macedo; de cidades, Pedro Fernandes e o chefe da Casa Civil, Luís Fernando Silva.

“No momento em que o Maranhão se prepara para receber grandes investimentos, nos próximos anos, é muito importante a chegada do embaixador com a comissão de empresários italianos. Eles vêm propor por intermédio da ICS uma perspectiva de investimento de empresas de pequeno e médio porte no Maranhão”, informou o vice-governador Washington Luiz.

Segundo Gherardo La Francesco, a vinda do ICS vai ser positiva para o Maranhão, pois o consórcio planeja investir no estado por meio de parcerias com empresas locais que tenham projetos de construção civil, tratamento de água, energia renovável, infraestrutura, turismo e agronegócio. Além de cursos de formação e qualificação de mão-de-obra.

“Será estabelecido um consórcio de empresas italianas no Maranhão de 40 empresas de vários setores. E o Maranhão tem crescido, só no ano passado, cresceu 10%, bem acima da média nacional. A parceria entre as empresas maranhenses e italianas será muito benéfica”, afirmou Gherardo La Francesco. 

Entre os investimentos a serem incrementados no Maranhão está a construção civil: com a construção de viadutos, hospitais, hotéis, estradas. Há também o interesse dos italianos na produção de biodiesel a partir do pinho manso, produção de alimentos, e em tratamento de água.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias