- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 16 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

MARANHÃO: Infraero descarta intervenção no aeroporto de São Luís

Mais Lidas

O titular da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp), Marcos Aurélio Freitas, reuniu-se, nesta segunda-feira (28), com o superintendente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) no Maranhão, Hildebrando Coelho Correia. No encontro, ficaram definidas, entre outras ações, operações monitoradas de limpeza no entorno da área do Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, no bairro do Tirirical.

O secretário informou que, no mês de janeiro deste ano, a Semosp retirou 15 mil toneladas de resíduos sólidos das áreas que englobam os bairros no entorno do Aeroporto de São Luís.

A gestora de Fiscalização da Secretaria, Mirna Moreira, esclareceu que as equipes da Semosp realizam, diariamente, a limpeza no entorno do aeroporto, tanto nas áreas externas quanto nas internas.

“Vale observar, ainda, que a Infraero não tem fiscalização própria para sua área e o muro que cerca o aeroporto é constantemente quebrado por vândalos, permitindo o acesso de carroceiros e moradores que despejam lixo no local, que é ainda usado para desova de corpos e tráfico de entorpecentes”, disse Mirna Moreira.

De acordo com dados do Controle de Serviço de Pesagem da Semosp, somente entre os dias 10 e 20 de fevereiro, foram recolhidas nos bairros do São Raimundo, Vila Cascavel, Jardim São Cristóvão, Vila Cutia, Vila Alexandra Tavares e Tirirical, que ficam no entorno do aeroporto, mais de 1.800 toneladas entre resíduos domiciliares, remoções manuais, mecanizadas e de caixas estacionárias (contêineres).

Fechamento

“Em momento algum, a Infraero nos informou que tínhamos responsabilidade sobre o suposto fechamento do aeroporto, mesmo porque trabalhamos em parceria, sempre atendendo a todas as solicitações que nos são feitas pela empresa”, assegurou o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos.

Durante a reunião, o superintendente da Infraero no Maranhão descartou a possibilidade de qualquer intervenção ou paralisação das atividades do aeroporto em função do Aterro da Ribeira. Segundo ele, o documento enviado ao Ministério da Defesa tem caráter apenas de alerta preventivo, no sentido de orientar ações preventivas na área.

Hildebrando Coelho informou ainda que o Ministério da Defesa enviou também ofício, alertando sobre segurança de voos para outras cidades brasileiras, a exemplo de Manaus. O superintendente disse que a medida não foi isolada e direcionada apenas ao aeroporto de São Luís. (iMirante)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias