- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 20 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

MARANHÃO: Movimento de cargas supera a marca de 2010

Mais Lidas

O Complexo Portuário de São Luís (CPSL), que integra o porto público organizado do Itaqui e os terminais de uso privativo (TUP) Ponta da Madeira (Vale) e Alumar, movimentou 49.235.009 toneladas (t) de carga no período de janeiro a maio deste ano. O volume é 17,66% maior do que o registrado no mesmo intervalo do ano passado, que chegou a 41.844.773 t. Os dados são da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).

No balanço do período, este ano o CPSL movimentou 10.280.154 t em janeiro, 9.038.072 t em fevereiro, 9.143.483 t em março e 10.145.635 t em abril. Considerando apenas a movimentação do mês de maio, a alta no volume de carga foi de 26,32%, passando de 8.413.347 t em 2010 para 10.627.665 t neste ano.

No comparativo dos dois períodos em referência, houve também aumento no número de embarcações que atracaram no sistema portuário da Ilha. Foram 575 navios mercantes nos cinco primeiros meses de 2010, contra 651 neste ano (alta de 13,22%).

Desempenho

Conforme as estatísticas, o Terminal Portuário Ponta da Madeira (TPPM) apresentou o melhor desempenho do período. Foram movimentadas 38.986.647 t nos três atracadouros da empresa (Píer I, Píer III/Sul e Píer III/Norte) e mais 1.705.291 t no Píer II, berço localizado no Porto do Itaqui, arrendado à mineradora. No somatório, o volume de carga chegou a 40.691.938 t (82,64% da movimentação do CPSL), equivalente a um aumento de 15,9% em relação ao mesmo período de 2010.

Em segundo lugar em volume de carga movimentada, o Porto da Alumar apresentou um crescimento de 36,66% na movimentação de carga nos cinco primeiros meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado, subindo de 3.166.105 t em 2010 para 4.920.951 t em 2011. Esse resultado equivale a 9,99% da movimentação de carga do CPSL.

O Porto do Itaqui movimentou no período em referência 3.622.120 t (equivalente a 7,35% das operações do CPSL) em 271 navios mercantes.

Produtos

Destaque para os embarques da produção da usina de pelotização da Vale no TPPM, que cresceram 161,54% este ano (janeiro a maio) em comparação com o ano passado, subindo de 893.247 t em 2010 para 2.336.209 t neste ano.

A Vale obteve bom desempenho também na movimentação de minérios. O principal produto é o minério de ferro, que chegou a 35.857.699 t no período em referência (11,06% de aumento em relação a 2010). As operações com minério de manganês alcançaram 792.739 t (alta de 16,86%). Os carregamentos de ferro-gusa aumentaram 59,59%, passando de 477.261 t em 2010 para 761.648 t este ano. Os embarques de soja alcançaram o volume de 763.083 t (20,08% em relação ao mesmo intervalo de 2010). As operações com cobre chegaram a 143.736 t no período em referência (alta de 3,86%).

No Terminal da Alumar, as descargas de óleo combustível tiveram a maior alta do período em referência (119,25%), passando de 36.779 t em 2010 para 80.637 t este ano. Em segundo lugar ficaram os desembarques de carvão e coque, que passaram de 25.356 t no ano passado para 55.305 t em 2011 (crescimento de 118,11%).

Em seguida ficaram as operações com alumina, que tiveram uma alta de 113.016 t em 2010 para 238.911 t neste ano (diferença de 111,4%). O maior volume de carga do TUP Alumar foi de bauxita, que passou de 468.185 t no ano passado para 683.037 t em 2011 (de janeiro a maio), uma alta de 45,89% no período. A movimentação de soda cáustica no terminal teve relativo crescimento (2,1%), subindo de 39.187 t para 40.101 toneladas.

No Porto do Itaqui, destaque para os desembarques de fertilizantes, que aumentaram 123,19% no período de janeiro a maio deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram 268.054 t neste ano, contra 120.101 t em 2010.

Além das operações com fertilizantes, o Itaqui movimentou 2.911.930 t de derivados de petróleo no período em referência (3,18% a menos do que no ano passado). As operações com ferro-gusa chegaram a 81.246 t (baixa de 59,80%), com trigo alcançaram 40.112 (queda de 4,41%), e desembarques de arroz somaram 48.976 t (0,75% a menos do que em 2010). (iMirante)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias