Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: Obras em hospitais serão entregues em março

Publicado

em

Os hospitais que o Governo do Estado está construindo nos municípios de Matões do Norte, Bernardo do Mearim, Lago dos Rodrigues e Lago do Junco estão com 70% dos serviços realizados e serão entregues até o final de março. Com investimentos de R$ 1,7 milhão e área construída de 1.342 m², cada hospital é dividido em dois blocos e dispõe de 20 leitos, centro cirúrgico, sala de parto, enfermarias masculina, feminina e pediátrica; salas de Raio X, consultórios, laboratórios, gabinete odontológico, refeitório e posto policial.

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, explica que os hospitais estão sendo construídos em municípios em que os moradores não têm acesso a atenção integral à saúde, por não disporem de nenhum leito hospitalar, isso mesmo decorridos 22 anos da criação do Sistema Único de Saúde (SUS), que tem como princípios básicos a universalidade do acesso aos serviços de saúde, a descentralização, a integralidade da atenção à saúde e o controle social.

“As populações desses municípios estão à margem dos avanços da Medicina, sem acesso a exames clínicos específicos, que lhes poderia prolongar a vida com qualidade, e, até mesmo a muitos procedimentos básicos da atenção primária em saúde, já que nesses locais as parturientes, por exemplo, sequer dispõem de atendimento médico pré-natal e o parto não pode ser realizado numa unidade hospitalar, enquanto as crianças ficam à mercê das infecções respiratórias e das diarréias”, justifica Ricardo Murad. 

O terreno do hospital foi doado pelos municípios. O prefeito de Bernardo do Mearim, Pedro do Isaías (PP), disse que todas as pesquisas realizadas junto à população apontavam como maior necessidade a construção de um hospital. “A governadora Roseana Sarney está realizando o sonho da nossa população. A construção deste hospital vai evitar que as pessoas tenham que percorrer vários quilômetros em busca de atendimento médico”. Ainda em parceria com o governo estadual, a prefeitura está perfurando um poço artesiano para garantir o abastecimento de água no hospital.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Aos 13 anos, Rayssa Leal ganha prata do skate e se torna a mais jovem medalhista olímpica do esporte brasileiro

Publicado

em

A imperatrizense Rayssa Leal fez história só ao entrar na pista em Tóquio ao se tornar a mais jovem da história a representar o Brasil em Jogos Olímpicos. Mas isso não bastava para a maranhense de 13 anos, ela queria mais. Depois das eliminações das experientes Pamela Rosa e Letícia Bufoni, a garota era a única esperança do país na final olímpica do skate street feminino. E ela não decepcionou e conquistou a medalha de prata para o Brasil.

Com a conquista da medalha de prata, Rayssa Leal quebrou mais um recorde. Ela superou Rosangela Santos, que era a mais jovem medalhista da história do país ao ganhar o bronze em Pequim-2008 no revezamento 4×100 do atletismo aos 17 anos. “Não caiu a ficha ainda de poder representar bem o Brasil e ser a mais nova a ganhar uma medalha. Eu estou muito feliz e esse dia vai ficar marcado na história”, afirmou Rayssa.

Faltou pouco para Rayssa Leal superar também o recorde de Gabriel Jesus, medalhista de ouro mais jovem da história ao ganhar o futebol masculino da Rio-2016 com 19 anos e três meses. Na final, a skatista liderou a competição até a penúltima rodada, quando foi ultrapassada por Momiji Nishya, do Japão.


Apesar da juventude, Rayssa Leal em nenhum momento sentiu a pressão de estar disputando uma competição olímpica. Muito pelo contrário! Parecia que ela estava andando de skate para brincar. “Eu tenho ao máximo me divertir porque eu tenho certeza que se divertindo as coisas fluem e acontecem naturalmente. Então, tem hora que eu danço, que é muito engraçado. Senão me engano, ontem a gente fez um tik tok, ficamos dançando, se divertindo e eu tento o máximo ficar mais leve e não pegar toda essa pressão”, explica.

A medalhista de ouro tem também de 13 anos, mas é cinco meses mais velha do que a brasileira. Na classificação final, ela somou 15,26 pontos, 0,62 a mais do que Rayssa Leal. Em terceiro lugar, Funa Nakayama, de 16, completou a dobradinha japonesa no pódio com 14,49.

Os melhores desempenhos foram das japonesas Funa Nakayama e Momiji Nishiya, que fizeram 15,77 e 15,40. Apenas as duas terminaram a frente de Rayssa Leal, que ficou em terceiro. A holandesa Roos Zwetsloot ficou com a quarta vaga para a final, enquanto Aori Nishimura, do Japão, última campeã mundial, terminou em quinto. Completam a lista de classificadas: Wenhui Zeng, da China, Margielyn Didal, das Filipinas, e Alexis Sablone, dos Estados Unidos.

Mais experientes da equipe brasileira, Pamela Rosa e Letícia Bufoni tiveram desempenho abaixo do que era esperado. A maior nota de Pamela foi um 3,57, mas ela não teve a regularidade necessária para avançar. Já Letícia não passou de um 2,90, mas ainda assim terminou a frente da compatriota. (Site Olímpiada Todo Dia / Foto: Wander Roberto/COB)

Continue lendo

Maranhão

GRAJAÚ: Cirurgia por videolaparoscopia é realizada no Hospital Geral

Publicado

em

O Hospital Geral de Grajaú, da rede estadual de saúde, realizou nesta semana a primeira cirurgia por meio de videolaparoscopia. O procedimento foi usado para uma cirurgia de retirada de vesícula de uma paciente de 44 anos de idade, residente do município maranhense de Barra do Corda. A utilização da técnica reflete o avanço já realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) no processo de modernização das unidades de saúde. ​

A cirurgia por videolaparoscopia é considerada minimamente invasiva, pois os cortes são substituídos por pequenos furos, quase imperceptíveis feitos com a ajuda de pequenas pinças com câmeras nas pontas, o que permite a visualização em duas dimensões do local da cirurgia e facilitam o procedimento. De acordo com o médico cirurgião responsável pelo procedimento, Adriano Brandes, a técnica de laparoscopia é mais vantajosa para o paciente por ser menos invasiva.  

“Os procedimentos cirúrgicos por vídeo favorecem muito a alta hospitalar em menor tempo, por ser um procedimento menos invasivo do que as cirurgias abertas. Ela é popularmente conhecida como cirurgia à laser e é bem mais simples do que as antigas técnicas usadas. A videolaparoscopia tem algumas vantagens importantes para o paciente no pós-operatório: menor trauma cirúrgico, redução da taxa de infecção, menor dor, diminuição da quantidade de analgésicos após a cirurgia, recuperação mais rápida com retorno precoce às atividades habituais e ao trabalho”, explica o cirurgião. 

Para a diretora administrativa da unidade, Aparecida Kelly Lima Coelho Chaves, quem ganha é a população da região com um hospital cada vez mais equipado, ampliando o alcance da assistência especializada e de qualidade. “Com esta nova técnica, há um benefício não somente na autoestima do paciente, mas é um procedimento que traz menos dor, desconforto e possibilita uma recuperação mais curta. Com a técnica, conseguimos atender mais pessoas em menos tempo”, comentou.

O Hospital Regional de Grajaú, administrado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), presta atendimento nas áreas de Cirurgia Geral, Ortopedia, ultrassonografias e Clínica Médica. A unidade possui 50 leitos de enfermaria e 11 de UTI e é referência para municípios da região do Centro Maranhense.

Continue lendo

Maranhão

SENADOR LA ROCQUE: Governo anuncia pacote de obras

Publicado

em

“É um dia muito alegre aqui em Senador La Rocque, na presença firme do governador Flávio Dino e com muitas realizações. Nós estamos felizes com a missão dada por ele de executarmos diversas ordens de serviço e atendermos melhor a população”, pontuou o presidente da Agência Executiva Metropolitana do Sudoeste Maranhense (Agemsul), Davison Nascimento, sobre o olhar sensível e humanizado do governador Flávio Dino durante a agenda na cidade de Senador La Rocque, na última quarta-feira (21).

Durante a agenda na cidade, foi entregue Sistema de Abastecimento de Água, assinada Ordem de Serviço para a reforma do Estádio Municipal Reinaldão e entregue cestas de alimentos do Programa Comida na Mesa, além de assinatura de Ordens de Serviço para obras em outros municípios da Região Tocantina. O presidente da Agemsul lembrou que as ações refletem a postura de diálogo e apoio aos municípios pela gestão estadual.

Os municípios da Região Metropolitana do Sudoeste Maranhense contemplados nesse momento, foram: Senador La Rocque – requalificação do Estádio Municipal Reinaldão; Campestre, Cidelândia, Itinga, São Francisco do Brejão, Sítio Novo – requalificação e urbanização de campos de futebol de pequeno porte pelo projeto Areninha; Lajeado Novo – revitalização da Praça Celso Pereira de Melo; Montes Altos – revitalização e urbanização da orla; Ribamar Fiquene – revitalização e urbanização da orla de Sumaúma.

Abastecimento de água

Durante a agenda em Senador La Rocque, o governador entregou para a população o Sistema de Abastecimento de Água, no bairro Novo Mucuíba. Uma obra que irá beneficiar com água potável de qualidade centenas de famílias. O novo sistema tem vazão de 70 mil litros por hora, 360 metros de profundidade e compreende cerca de 600 metros de rede adutora, um investimento do Governo do Estado superior a R$ 750 mil. 

Comida na Mesa

Também foram entregues 533 cestas básicas, no âmbito do Programa Comida na Mesa. As cestas serão destinadas a famílias em situação de vulnerabilidade social, em razão das dificuldades oriundas da pandemia da Covid-19.

O governador Flávio Dino destacou o trabalho realizado pela Agemsul. “Quero agradecer ao Davison e toda equipe da Agemsul, porque têm feito um trabalho exemplar na concretização dessas metas. Ele tem tido atenção para verificar o cumprimento dos objetivos, dos resultados e atender com velocidade e, por isso, nós já começamos várias obras. Hoje autorizei o início de mais nove obras e daqui a 15 ou 20 dias, estarei novamente na região. A Agemsul vai concretizar muitos objetivos e metas, sempre visando dois benefícios: primeiro melhorar a vida das pessoas, e segundo gerar emprego e trabalho, mediante essas obras que a Agemsul conclui aqui na Região Tocantina”, declarou.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze