- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 14 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

MARANHÃO: Prática de atentado ao pudor por travestis será combatida

Mais Lidas

O superintendente de Polícia Civil da capital, delegado Sebastião Uchoa, em entrevista ao repórter Marcial Lima, na Mirante AM, do trabalho que a polícia vai fazer nos próximos dias, para tentar evitar a prática de atentado ao pudor por segmentos de grupos homossexuais, que costumam ficar em avenidas movimentadas da cidade, como Guajajaras, Rei de França, entre outras.

– Nós convocamoa a Associação de Travestis do Maranhão (Atrama), Grupo Gayvota e Grupo Solidário Lilás, para uma reunião na Superintendência de Polícia Civil da Capital, além de representantes dos Centros Integrados de Defesa Social. Se tem recebido reclamações da população, principalmente do eixo da São Luís Rei de França e da Guajajaras, sobre a violação do pudor público por parte de alguns segmentos do GLBT, que trabalham como profissionais do sexo. de maneira que tem afrontado à população com posturas obscenas e com isso, automaticamente criando um certo constrangimento. Temos observado o problema não é de hoje. Isso é uma coisa histórica e precisa ser dado um basta – explicou.

Segundo Uchoa, primeiro passo será a orientar sobre o processo de reeducação para que os grupos GLBT possam se enquadrar em posturas públicas. “Não queremos proibir a opção sexual, a profissão do sexo.Queremos apenas disciplinar e fazer com que esses segmentos que fazem apologia a imoralidade respeitem o pudor público”, orienta.

No dia 5 de abril será realizada uma outra reunião para se discutir o tema. “Nós vamos disciplinar essa atividade para adequá-la a legislação. Nós temos um código de postura. Uma legislação que diz respeito ao pudor público que precisa ser obedecida. Não queremos violar o direito de individual deles, da profissão dele. Temos que fazer com direito individual dele trabalhe em simetria com o direito coletivo com relação à moralidade. Primeiro. iremos reeducar, conscientizar. Criaremos uma cartilha para ser difundida. Caso a cartilha não seja obedecida, iremos partir para a prisão e tirar de circulação – alerta.

Poluição Sonora

A Secretaria de Segurança Pública, por meio da Delegacia-Geral de Polícia Civil, já decidiu que vai criar na região metropolitana mais um plantão, com objetivo de coibir a prática de poluição sonora.

O plantão deve funcionar a partir da segunda quinzena de abril, nas delegacias de Meio Ambiente e Costumes, por meio de um sistema de revezamento. A Polícia Civil, pretende envolver neste trabalho, investigadores, escrivães e integrantes da Polícia Técnico-Científica do Maranhão, com a participação de peritos criminais do ICRIM. (iMirante)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias