Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: Roseana Sarney lista avanços em um ano de governo

Publicado

em

A governadora Roseana Sarney (PMDB) completa um ano de governo contabilizando obras e ações que garantiram avanços em vários setores da administração estadual. Uma das marcas de sua gestão foi atuar em parceria com o Governo Federal, com as prefeituras e com a sociedade civil organizada. “Sempre buscamos trabalhar em favor da população, independente de posições políticas”, afirmou ela.

O balanço das ações do governo inclui iniciativas nas áreas de saúde, infra-estrutura, educação, cidadania, habitação, valorização do funcionalismo público e geração de trabalho e renda, com a chegada de novos empreendimentos e a expansão do Viva Meu Primeiro Emprego. “O estado terá R$ 101,9 bilhões em grandes investimentos nos próximos seis anos, sendo R$ 81,3 bilhões da iniciativa privada e R$ 21,6 bilhões do poder público”, contabilizou a governadora.

Roseana Sarney destacou o impacto desses incrementos na vida da população. “Os investimentos vão aumentar substancialmente o PIB (Produto Interno Bruto) e criar mais de 200 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, só as obras de restauração e pavimentação das rodovias, estão gerando 20 mil empregos. É renda que chega à população e ajuda a movimentar a economia de grandes e pequenos municípios do estado”, ressaltou.

A expansão da economia já vem sendo sentida em municípios como Bacabeira (com as obras da Refinaria Premium, da Petrobras, orçadas em R$ 40 bilhões), Açailândia (com a chegada da Aciaria da Gusa Nordeste, no valor de R$ 150 milhões), Estreito (com a construção da Usina Hidrelétrica de Estreito, no valor de R$ 3,2 bilhões), Balsas (Complexo Agroindustrial Avícola, somando US$ 75 milhões) e Imperatriz (Fábrica de Celulose, no valor de R$ 3 bilhões). Com a instalação dos canteiros de obras, as cidades experimentam crescimento e a população vive a expectativa de melhores dias.

O Maranhão está sendo preparado para receber esses investimentos com obras na área da infra-estrutura. Nesse setor, serão R$ 780 milhões injetados na construção e recuperação de rodovias. A meta do governo é interligar, por asfalto, todas as cidades maranhenses, iniciativa que inclui as estradas vicinais. Por meio de parceria com prefeituras, foram recuperados mais 4 mil km de vicinais.

Saúde

Um dos grandes avanços, segundo Roseana Sarney, pode ser observado no setor da saúde. Com investimentos de R$ 350 milhões, estão sendo construídos 78 hospitais de pequeno, médio e grande porte, e viabilizado o reaparelhamento de diversas unidades. Estão em fase de construção 64 hospitais de 20 leitos, oito hospitais de 50 leitos e mais oito Unidades de pronto Atendimento (UPAs), sendo duas em São Luís (no bairro do Anjo da Guarda e Avenida dos Holandeses) e uma em São José de Ribamar. As demais estão nos municípios de Coroatá, Codó, S. João dos Patos, Imperatriz e Timon.

Em São Luís, estão sendo reformados e modernizados os hospitais Geral, Carlos Macieira, PAM Diamante e Juvêncio Matos. No interior, o governo revitaliza a rede de hospitais regionais de Imperatriz, Presidente Dutra, Coroatá, Itapecuru-Mirim, Timon, Colinas, Carutapera, Viana, Santa Luzia e Bacabal.

Educação

No campo da educação, o saldo é de 183 escolas recuperadas e 149 novas – seis já concluídas, 52 em construção e 32 licitadas e contratadas. O Governo do Estado também realizou concurso para 5.320 docentes e fez seletivo meritório para contratar 6.480 professores. Além disso, estão sendo desenvolvidas ações dentro Programa Escola Viva para reverter os indicadores negativos da educação no estado.

Segurança

A segurança ganhou reforço com 500 novas viaturas e 443 armas e equipamentos, as unidades prisionais foram reequipadas, delegacias foram construídas e reformadas. Para modernizar o sistema de segurança, foram investidos R$ 33 milhões de convênios federais e do tesouro estadual. E mais de 1.500 policiais foram promovidos com a redução do interstício.

Área social teve prioridade

Em um ano, o governo Roseana Sarney implantou programas com o objetivo de melhorar a vida da população de baixa renda. O Viva Água garante a conta de água paga a 91.101 famílias e o Viva Luz assegura conta de energia elétrica quitada a 500 mil famílias.

O governo também ofereceu 1.078 cursos de qualificação nos municípios, alcançando o índice de mais de 11 mil trabalhadores reposicionados no mercado de trabalho. No campo do emprego, mais de R$ 20 milhões estão sendo investidos na concessão de bolsas aos beneficiados pelo programa Viva Meu Primeiro Emprego. São mais de 12 mil jovens capacitados com um investimento de R$ 21 milhões. A meta é que, pelo menos, 40% dos jovens sejam absorvidos pelo mercado de trabalho com o término do estágio, tendo a carteira de trabalho assinada.

A área da habitação também recebeu incremento do governo estadual. “Quando assumimos encontramos 21 mil casas contratadas e apenas 7.500 construídas pelas gestões passadas. Construímos as 13.500 casas que faltavam e fizemos mais três mil casas para os desabrigados das cheias de 2009”, detalhou a governadora.

Outro destaque do setor foi o lançamento do Viva Casa 2009/2010, que está viabilizando a construção de 12 mil módulos habitacionais, em substituição às casas de palha e de taipa. Por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, parceria com o Governo Federal, estão sendo construídas 30 mil casas para famílias que recebem de zero a três salários mínimos.

Para completar, o PAC Rio Anil está erradicando palafitas nos bairros Liberdade, Camboa, Fé em Deus, Alemanha e Barreto. Já foram concluídas 1.600 residências, entregues em 2009 e estão sendo feitas mais 1.500 casas para entrega em 2010.

Criado no primeiro governo de Roseana Sarney e somando mais de 16 milhões de atendimentos desde o início, com avaliação positiva de quase 100% dos usuários, o Viva Cidadão foi ampliado. Em 2010, novas unidades fixas foram inauguradas em Balsas, Caxias, Coroatá, Pinheiro, São Bento e no bairro Cohab, em São Luís.

Além disso, nove carretas foram adquiridas para atendimento móvel em todos os municípios do Maranhão. Com a ampliação, o programa registrou quase dois milhões de atendimentos em 2009 e consolidou sua eficácia.

Principais ações desenvolvidas

Os investimentos na agricultura e na pesca somam R$ 16,4 milhões no biênio 2009/2010 voltados para projetos que visam à melhoria do agronegócio, da pesca e da sustentabilidade. Por meio do Viva Produção, foram distribuídas sementes certificadas e doados equipamentos para agricultores e pescadores com o objetivo de assegurar o fortalecimento das cadeias produtivas do Maranhão.

Dez mil piscicultores receberam mais de R$ 5 milhões de alevinos e 500 kits de piscicultura, com ração, redes e baldes plásticos. Cerca de 1.200 famílias de pequenos agricultores foram beneficiadas com equipamentos como pulverizadores, plantadeiras e forrageira.

O Governo do Estado assumiu o custo de até 1% do saldo deve dor do Pronaf, beneficiando 36.678 produtores familiares em 174 municípios. O Programa Viva Terra atinge agricultores, famílias de assentados e participantes do crédito fundiário e das comunidades quilombolas extrativistas de 44 municípios.

O programa Geração Futura capacitou 800 jovens de 16 a 24 anos de 22 municípios. Já o programa Terra Legal viabilizou a regularização de áreas em 23 municípios e também a regularização de terras de várzea em 11 municípios.

Foram criados o Núcleo de Atendimento às Vítimas da Violência, o Portal da Cidadania e os Centros de Referência dos Direitos Humanos em Bacabal, Imperatriz e Açailândia, visando regionalizar ações do Núcleo de Atendimento às Vítimas da Violência e acompanhar o combate ao trabalho escravo.

O Procon Online (no portal da Cidadania) foi instalado como espaço para denúncias, consultas em 24 horas e agendamento para recebimento com hora marcada. A cidadania também foi garantida por meio de 70 mutirões para expedição de certidão de nascimento e pela instalação de 50 postos fixos dentro de 50 maternidades no interior.

O governo garantiu o assessoramento aos gestores públicos para efetivação de políticas de igualdade racial em 27 municípios. Foram realizadas ações integradas com Secretarias da Saúde em 17 municípios, visando cuidados com a saúde de crianças quilombolas de até seis anos. Também foi trabalhado o fortalecimento do Conselho Estadual da Igualdade Étnico-Social. Encontros com movimentos sociais propiciaram o fortalecimento das políticas voltadas às questões dos negros, povos indígenas e comunidades tradicionais: 1.820 participantes.

O Plano de Desenvolvimento Integral do Turismo do Maranhão, que havia sido abandonado, ganhou prioridade. O objetivo foi recolocar o Maranhão na lista dos principais roteiros turísticos do Brasil e do mundo.

As festas de São João, Reveillon e Carnaval do Maranhão foram revitalizadas pelo atual governo. A medida fortaleceu as manifestações da cultura popular, dinamizou o turismo, além de ter gerado emprego e renda e impulsionado o comércio. A programação dessas festas levou milhares às ruas para dançar ao som das manifestações genuínas do estado.

Ações culturais de grande proporção foram realizadas. A Avenida Litorânea recebeu a primeira edição do Bumba-Ilha, que reuniu grupos de bumba-meu-boi na orla de São Luís e levou centenas a compor os batalhões de matraca e orquestra.

Também foram reativados 11 Centros Tecnológicos e está em processo de licitação a obra para construção de mais 11 centros de Capacitação Tecnológica. O Programa Viva Digital proporcionou inclusão digital para 40 mil pessoas em 27 municípios e o Programa Aula do Futuro viabilizou a alfabetização, por meio do rádio, para 95 pontos de recepção. (O Estado – Foto: De Jesus)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
1 Comment

Maranhão

Menina era explorada sexualmente no interior do Maranhão. Mãe era a agenciadora

Publicado

em

A Polícia Civil realizou nesta terça-feira (19) uma operação e prendeu cinco suspeitos de estupro de vulnerável na região de Pinheiro, a 333 km de São Luís.

Segundo as investigações, uma vítima, atualmente com 12 anos de idade, vinha sendo explorada sexualmente desde os 10 anos de idade. A principal agenciadora era sua própria mãe, que recebia pequenas quantias em dinheiro para autorizar a menor a manter relações sexuais com homens da região.

Os abusos sexuais ocorriam nos Povoados Bom Viver e São Luizinho da Chapada, ambos zona rural de Pinheiro. Durante a operação, a polícia também apreendeu um revolver calibre .38 e uma espingarda de fabricação caseira.

Diante dos fatos, a polícia prendeu a mãe e mais quatro homens. Todos foram conduzidos para a Delegacia Regional e depois encaminhados à Unidade Prisional de Pinheiro, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Continue lendo

Maranhão

Imperatriz recebe 3.260 doses da CoronaVac e Açailândia 774

Publicado

em

A aplicação das primeiras 3.260 doses que chegaram na tarde desta terça-feira, 19, contemplam trabalhadores da saúde da linha de frente de combate à Covid-19 e idosos institucionalizados (que vivem em abrigos – Lar São Francisco, Vila João XXIII e Casa do Idoso Renascer). Vacinação ocorrerá por etapas, de acordo com os grupos prioritários.

A aplicação dessa primeira etapa será feita nas próprias instituições de saúde. Nesta quarta-feira, 20, serão vacinados servidores do Hospital Municipal de Campanha, UPA São José e UPA Estadual; na quinta-feira: alas Covid-19 do Socorrão, Socorrinho e Materno Infantil; sexta-feira: Samu e Macrorregional. Cronograma segue durante a próxima semana (consultar Plano Municipal de Vacinação no site da Prefeitura).

O primeiro vacinado na cidade foi o enfermeiro da Unidade de Pronto Atendimento, UPA São José, Emanuel Braga Bastos. Hipertenso, diabético e com histórico de AVC, dois marca passos e Covid -19 com 50% do pulmão comprometido, ele deixa um recado à população: “Estou muito feliz. Essa vacina é a esperança da volta do abraço no filho, na esposa e da rotina de trabalho que tínhamos antes da pandemia.  As pessoas não precisam ter medo, pois essa é a chance de ter nossa vida de volta”.

Na abertura da campanha, além de Emanuel, mais nove pessoas foram imunizadas: Mário Gomes Pereira, técnico de enfermagem do Hospital de Campanha de Imperatriz; Aldicleya Lima Luz, médica do HM Infantil; Francisco Soares de Souza, motorista de ambulância do Hospital Unimed; Maria Lucineide Vieira Silva, técnica de enfermagem do Hospital Santa Mônica; Andrea Nappo, infectologista, que atuou na construção dos planos de estratégia para atendimento da Covid -19 em Imperatriz e servidora do Macrorregional; Roncy Cleber Costa Pereira, servidor do Materno Infantil; Idelte Costa Falcão, técnica de enfermagem da UPA Estadual e a indígena Sônia Guajajara.

Açailândia

A Prefeitura de Açailândia recebeu, nesta terça-feira, 19, as primeiras doses da vacina contra a Covid-19. O ato de entrega foi na sede da Regional de Saúde do Estado.⠀

O secretário municipal de Saúde, Linderval de Moura, confirmou o início da vacinação, nesta quarta-feira, 20, no Hospital Municipal. ⠀

As 774 doses da vacina contra a COVID, vacinaram o público alvo da primeira etapa, que será os profissionais de saúde e idosos acima de 60 anos, que estão em instituições de longa permanência. 

Continue lendo

Maranhão

Maranhão dá início à vacinação contra coronavírus no estado

Publicado

em

O Maranhão deu início na noite desta segunda-feira (18) à vacinação contra o coronavírus no estado. Os primeiros vacinados foram cinco pessoas recebidas pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

A técnica em enfermagem Egle Martins foi a primeira, em meio a muitos aplausos. Ela relembrou os momentos difíceis e sofridos, mas acrescentou ser “gratificante ter a oportunidade de ajudar o próximo, que é o bem maior que temos que fazer”.

Para Flávio Dino, esta “é uma grandiosa conquista, um grande passo, mesmo que falte muito. Mesmo que os raios de sol ainda despontem muito tênues no horizonte, eles existem”.

“Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, acrescentou o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS (Sistema Único de Saúde).

Emocionado, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que foi buscar a vacina em São Paulo, agradeceu a todos os profissionais da saúde “que nos permitiram chegar aqui”. Para ele, a vacina “é um mecanismo seguro e eficaz que vai nos permitir vencer a doença”.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

Para continuar existindo

As outras quatro pessoas vacinadas durante o evento no Palácio dos Leões foram a médica infectologista Conceição de Maria Pedroso e Silva de Azevedo, a enfermeira Sônia Maria Carvalho de Matos, o fisioterapeuta Henrique Lott Carvalho Novaes Sobrinho e a indígena da Aldeia Arariboia Fabiana Guajajara.

Tanto os profissionais da saúde quanto os indígenas estão incluídos nesta primeira etapa de vacinação.

A indígena Fabiana Guajajara cantou uma música no dialeto tupi em referência ao momento da imunização. “Vacinar é preciso para continuar existindo”, afirmou.

“A gente vê o SUS se agigantando, mostrando que é capaz para absorver todo esse atendimento. Hoje eu tenho um respeito muito maior pelo SUS”, disse a médica infectologista Conceição Pedroso.

Para o fisioterapeuta Henrique Lott, “um fio de esperança vem com essa vacina, o que vem agregar ainda mais a tantas lutas que nós, profissionais da saúde, fizemos. E valorizar os entes queridos que já perderam as vidas por causa do coronavírus”.

A enfermeira Sônia Matos ressalta que a vacina “é de suma importância” após tantas perdas de vidas. “Peço para todos se vacinarem”.

A distribuição

As primeiras vacinas chegaram ao Maranhão na noite desta segunda por avião, que pousou no aeroporto internacional de São Luís

Agora, as doses serão transportadas para todos os municípios do Maranhão por três aviões, três helicópteros e 30 automóveis, a partir das 7h desta terça-feira (19).

O responsável pela distribuição dentro do estado é o Governo do Maranhão. Aos municípios cabe aplicar as vacinas. E o governo federal é o responsável por fornecer a vacina.

A estimativa é que a vacina esteja em todas as cidades do Maranhão até quarta-feira (20). São 2.124 salas de vacinação em todo o estado, sendo possível ampliar para 2.500.

Todo o transporte é acompanhado de escolta policial. A movimentação acontece em conjunto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Centro Tático Aéreo.

Públicos

Nesta primeira etapa, são vacinados os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. Existem três fases nesta etapa. Na primeira fase, são trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais em asilos; população em situação de rua; população indígena, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Na segunda fase, são os idosos de 60 a 74 anos. Na terceira fase, são pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

A estimativa é de 1,75 milhão de pessoas nesta primeira etapa, ainda sem data prevista para terminar. Os demais serão vacinados após essa fase, em cronograma também a ser definido pelo Ministério da Saúde.

Agulhas e seringas

Desde o fim de semana, o Governo Maranhão também está entregando 4 milhões de seringas e agulhas para os municípios usarem na primeira fase da vacinação. E uma nova leva está sendo comprada.

“A prefeitura de São Luís já nos pediu no domingo que entregássemos seringas, agulhas e luvas. Faremos isso para a prefeitura de São Luís e todas aquelas que estão nos pedindo”, afirmou o governador.

Contraindicações

A vacina não é indicada para pessoas com menos de 18 anos, gestantes e quem tenha reação anafilática confirmada a qualquer componente da vacina.

Prevenção

A máscara, o distanciamento e a higiene das mãos continuam fundamentais para o combate à doença. Isso tudo só será deixado de lado quando toda a população estiver vacinada.

Continue lendo
publicidade Bronze