Connect with us

Maranhão

MARANHÃO: São Luís é a décima capital do país em mortalidade infantil

Publicado

em

São Luís é a cidade brasileira que detém o 10° maior índice de mortalidade infantil entre todas as capitais, segundo estudo do Observatório São Luís, programa do Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão (ICE-MA).

A capital maranhense, com base em dados do Ministério da Saúde, tem índice de mortalidade infantil de 15,6 mortes para cada mil nascidos vivos com menos de um ano de idade. Em números absolutos, em 2009 foram registradas 277 mortes de crianças com menos de um ano de idade. Isso representa uma média aproximada de uma morte a cada 31 horas.

Em todo o Brasil, a capital com o menor índice de mortalidade infantil é Curitiba, onde foram registradas 8,97 mortes para cada mil nascimentos. Em Florianópolis, segunda colocada no ranking, esse número é de 9,03 por mil e em Porto Alegre, de 9,8 por mil. Macapá, no Amapá, tem o maior índice de mortalidade infantil do Brasil: 26,01 óbitos para cada mil nascimentos. Porto Velho (RO) tem o segundo maior índice de mortalidade, 19,74 mortes para cada mil nascimentos, e Rio Branco (AC) o terceiro maior índice de mortalidade infantil: 18,05 por mil.

Segundo o estudo do Observatório São Luís, apesar de a capital maranhense ter o 10° maior índice de mortalidade infantil, os números têm decrescido. “A mortalidade infantil está muito ligada ao atendimento da mãe durante a gravidez, às condições de vida, alimentação, saúde e saneamento”, aponta o estudo.

Ainda com base em dados desse estudo, em 2008, a capital maranhense tinha índice de mortalidade infantil de 16,49 para cada mil nascidos vivos. Ao todo, foram registrados naquele ano, 301 óbitos. Um ano depois, o índice de mortalidade infantil foi semelhante: 16,83. Em 2007, houve o registro de 302 mortes de crianças com menos de um ano de idade, pelos dados do Ministério da Saúde. Tomando-se em comparação os dados de 2009 e 2008, São Luís registrou uma queda de 7,9% no número de crianças com menos de um ano que vieram a óbito.

Outro dado que colabora para o índice de mortalidade infantil, conforme o estudo do Observatório São Luís, é o índice de mortalidade neonatal precoce, obtido com base em casos de falecimento de recém-nascidos, com menos de uma semana de vida. Em São Luís, o índice é de 8,5 mortes para cada mil nascidos vivos. Ou seja, oito em cada mil crianças na capital maranhense não chegam a uma semana de vida.

Nacionalmente, São Luís tem o sétimo maior índice de mortalidade neonatal precoce do Brasil. O menor é de Vitória (ES) e o maior o de Macapá. Em Vitória, apenas 3,8 crianças em cada mil morrem antes de completar uma semana de vida. Em Macapá, 12,6 crianças não chegam a essa idade. “Ela [mortalidade neonatal precoce] depende muito da qualidade da assistência pré-natal, do parto e dos cuidados com a criança, como também da qualidade de vida da mãe durante a gestação. Por isso ela é um importante fator para avaliar o acesso e a qualidade dos serviços de saúde, bem como das ações preventivas”, descreve o estudo do Observatório São Luís. (iMirante)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Policial que matou médico é preso

Publicado

em

A Polícia Militar do estado do Maranhão, executou no começo da noite desta terça, 27, a prisão do policial, Adonias Sadda, acusado de matar na madrugada desta segunda, 26, em uma festa do setor Beira Rio, na cidade de Imperatriz, na região Tocantina, Maranhão, o médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos.

A informação foi oficializada, diretamente pelo secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, “Informo que o soldado Adonias Sadda acaba de ser preso na cidade de Imperatriz. Nesse momento, ele está sendo conduzido para a Delegacia Regional”

Sadda estava escondido em uma casa no bairro Bacuri, próximo ao Colégio Militar Tiradentes, na residência do seu advogado.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: PM suspeito de matar médico em festa continua foragido

Publicado

em

Policial militar Adonias Sadda segue foragido

O policial militar, Adonias Sadda, principal suspeito de matar o médico Bruno Calaça Barbosa, 24 anos, em uma festa na cidade de Imperatriz, na região Tocantina, estado do Maranhão, na madrugada de segunda, 26, continua foragido.

Segundo o delegado, Praxíteles Martins, as testemunhas estão sendo ouvidas e diligências realizadas para capturar Adonias. Ainda conforme o delegado, outras pessoas envolvidas no delito, serão ouvidas.

O corpo do médico foi levado para velório e sepultamento em Porto Nacional, região central do estado do Tocantins.

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Assinada ordem de serviço para o Centro de Referência da Juventude

Publicado

em

O ato aconteceu na manhã desta terça, 27, no gabinete da Prefeitura Municipal, onde o Governo do Estado, através das secretarias de Educação (SEDUC) e Juventude (SEEJUV), em parceria com a Prefeitura de Açailândia, e o prefeito Aluísio Sousa, assinaram a Ordem de Serviço para a construção do Centro de Referência da Juventude na Região Tocantina.

O Centro de Referência será implantado na Vila Ildemar no complexo já existente, Baianão. Após a reforma serão implantados equipamentos que atenderão à toda a juventude da região tocantina.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze