No início da noite desta quarta, 2, o desembargador Hilton Queiroz, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, negou pedido de habeas corpus da defesa do ex-governador, Marcelo Miranda, atual presidente estadual do MDB.

Miranda está preso em uma cela de estado maior, no Quartel de Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas, desde o dia 26 de setembro. Ele foi preso, junto com o pai, José Edmar Brito Miranda e seu irmão, Brito Júnior, acusados de envolvimento em um esquema de corrupção que pode ter desviado mais de R$ 300 milhões dos cofres do Tocantins.

Brito Miranda está em prisão residencial por conta da idade avançada e quadro de saúde. Brito Júnior também segue preso, só que na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

O magistrado entendeu que a prisão é necessária para que a investigação não sofra interferências.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: fol[email protected] que iremos analisar.