Connect with us

Bico do Papagaio

MPF-TO denuncia Ceste e diretora por relatório falso

Publicado

em

O Ministério Público Federal no Tocantins (MPF-TO) denunciou o Consórcio Estreito Energia (Ceste) – responsável pela  Usina Hidrelétrica (UHE) de Estreito, no Rio Tocantins, na divisa do Tocantins, região do Bico do Papagaio com o Maranhão – e sua diretora socioeconômica, Norma Pinto Vilela, por apresentar relatório falso ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“Vistoria do Ibama comprovou que a informação passada pelo Ceste, de que havia fornecimento de água potável em carros-pipa nos locais afetados pela construção da UHE de Estreito, é falsa”, informou ontem a Assessoria de Comunicação do MPF-TO. A Assessoria de Comunicação do Ceste foi acionada para ouvir a posição do consórcio. A resposta foi que não tinha sido possível ouvir ninguém da diretoria, “possivelmente porque eles estavam em trânsito.”

Vistoria técnica do Ibama entre 21 e 25 de fevereiro último apontou que a instalação de filtros nos poços de reassentamentos em que a água era imprópria para consumo humano não solucionou o problema em localidades como Bela Vista, Baixão, Inhumas e Santo Estevão. Em resposta a ofício que solicitava uma solução adequada, o Ceste enviou relatório assinado por sua diretora socioeconômica afirmando que já estava fornecendo água potável por meio de caminhões-pipa.

Outra vistoria do Ibama, desta vez realizada de 4 a 8 de abril, nega a informação do consórcio. Moradores de Baixão e Bela Vista emitiram ainda declaração de que nenhuma empresa chegou a realizar o serviço de fornecimento de água. O MPF-TO requer a condenação do Ceste e da diretora nas penas previstas no artigo 69-A, da Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/98), que prevê reclusão de três a seis anos e multa. (Thaís Souza, com informações da Assessoria de Comunicação do MPF-TO)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
1 Comment

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Deputado diz que não quer UNITINS formando “negacionistas”

Publicado

em

O deputado José Roberto Lula (PT) defendeu em sessão da Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) realizada na manhã desta quarta-feira, 23, convite ao corpo técnico que estrutura a instalação do curso de Medicina no Campus da Unitins de Augustinópolis. A finalidade do diálogo, segundo o parlamentar, é evitar que sejam formados médicos que negam a ciência, conforme presenciado no momento no país.

Zé Roberto fez uma análise do que vem ocorrendo durante a pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 500 mil brasileiros. “Em função das orientações que negam a ciência produzidas pelo ministério paralelo, que oferece ações não-oficiais ao presidente Jair Bolsonaro, chegamos a números tão altos de vítimas fatais da Covid-19.

Conforme divulgado pela imprensa nacional, o denominado “ministério paralelo” prega o tratamento precoce da Covid-19 com medicamentos sem comprovação científica, defende a chamada “imunização de rebanho”, é contra o uso de máscaras e o distanciamento social. Além de tudo, tem demonstrado menosprezo pela eficácia da vacina contra o Sars-CoV-2.

O deputado considerou inadmissível que milhões de recursos públicos oriundos de emendas parlamentares sejam investidos em um curso de fundamental importância para formar especialistas contra a ciência e que pregam práticas prejudiciais à vida humana.

“A grande maioria dos médicos do país é ética, segue critérios científicos e cumpre seus juramentos, mas uma parcela mostrou a cara nessa pandemia, colaborando com a mortandade que foi muito além, se comparada a uma realidade embasada na ciência”, apontou o deputado.

Zé Roberto lembrou que não existia nenhum médico infectologista no chamado “gabinete paralelo”, o que desqualificava ainda mais as ações do grupo. Também defendeu o trabalho dos médicos cubanos que já prestaram serviços ao Brasil. “Esses profissionais poderiam estar ajudando a população neste momento de crise sanitária, mas foram desprezados pelos últimos governos brasileiros’, concluiu.

Continue lendo

Bico do Papagaio

28 toneladas de alimentos são entregues a cinco municípios do Bico

Publicado

em

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), em nova etapa de entrega de cestas básicas às famílias impactadas pela pandemia da Covid-19, atende 1.750 famílias nos municípios de Araguatins, Augustinópolis, Axixá do Tocantins, São Miguel do Tocantins e Tocantinópolis, na região do Bico do Papagaio.

A ação teve início nessa segunda-feira, 21, e prossegue até esta quarta-feira, 23. Os alimentos estão sendo entregues por meio dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos municípios.

Em Araguatins, a dona de casa Diane Pereira de Souza, de 32 anos, mãe de três filhos, ressaltou que a situação está muito difícil e a cesta básica chegou na hora certa. “A cesta ajuda muito e deve durar por cerca de duas semanas aqui em casa. Eu só tenho a agradecer ao governador Mauro Carlesse por essa ajuda”. 

A secretária de Assistência Social do município de Araguatins, Ivonete Monteiro da Silva, frisou que a entrega de cestas básicas é extremamente importante, por conta das necessidades da população que se agravaram neste momento de pandemia e por trazer uma mensagem de esperança para essas famílias impactadas. “As famílias beneficiárias são as que já estão incluídas nos cadastros do Cras, e as entregas são feitas seguindo todas as normas de segurança para evitar o contágio da Covid-19”.

Em Axixá do Tocantins, Antônia Dias da Silva, aposentada, de 93 anos, frisou que a cesta básica é muito importante e vai servir bastante, já que os alimentos estão caros. Para Flaviano Chaves da Silva, morador de São Miguel do Tocantins, “é muito importante a ajuda do Governo do Estado com essas cestas básicas, porque a situação está muito difícil e qualquer ajuda é bem-vinda”.

Balanço 

O titular da Setas, José Messias Araújo, destacou que a ação, que ocorre nos cinco municípios do Bico do Papagaio, é muito relevante e bastante positiva. “A ação de entrega de kits com alimentos é sempre um trabalho necessário e urgente, e mais uma vez as equipes fizeram um trabalho primoroso. As entregas realizadas na região do Bico do Papagaio ocorrem com segurança e transparência; e a presença e o acompanhamento do Governador e do Vice-Governador do Estado na ação na região possibilitaram que eles vissem de perto como estão sendo realizadas as entregas de alimentos à população mais impactada pela Covid-19 no Tocantins”, ressaltou.

O secretário destacou também as parcerias com os Cras nos municípios. “É de grande importância a parceria do Governo do Tocantins com os Cras dos municípios, já que os Centros de Referências são as portas de entrada da assistência social nos municípios e estão aparelhados com as informações referentes às famílias em situação de vulnerabilidade. Desde o início da pandemia, já foram entregues mais de 1,3 milhão cestas básicas nos municípios do Estado. É determinação do governador Mauro Carlesse que não faltem alimentos na mesa dessas famílias vulneráveis; e a continuidade da ação é uma prioridade, por conta da necessidade imediata de alimentação da população que sofre os impactos da pandemia”, afirmou.

Continue lendo

Bico do Papagaio

CARRASCO BONITO: Sexto óbito por Covid-19 é confirmado

Publicado

em

A Secretaria de estado da Saúde (SES), oficializou nesta quarta, 23, o sexto óbito por Covid-19, no município de Carrasco Bonito, Bico do Papagaio.

A vítima é um homem, 64 anos, sem comorbidades relatadas e faleceu no dia 11 de junho, no Hospital Regional de Augustinópolis.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze