Connect with us

Bico do Papagaio

Municípios do Bico têm até 13 de setembro para realizarem conferência de Assistência Social

Publicado

em

As Conferências Municipais de Assistência Social são espaços democráticos de debate coletivo que oportunizam a participação social, as discussões e avaliações das ações governamentais, bem como a deliberação das diretrizes relacionadas à política de Assistência Social. Essas conferências estão acontecendo nos municípios tocantinenses desde a primeira quinzena de agosto e prosseguem até o dia 13 de setembro. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) participa prestando apoio técnico na realização destes eventos.

A assistente social da Gerência do SUAS na Setas, Aurora Moraes dos Santos, falou sobre a importância da realização dessas conferências em todos os municípios tocantinenses. “As conferências têm por finalidade avaliar em qual momento o Sistema Único de Assistência Social se encontra; e todos os trabalhadores e beneficiários desses serviços podem e devem participar, já que o controle social, nesse caso, é pautado no evento dessas conferências”, afirmou.

Nesta semana as conferencias acontecem em Wanderlândia, Ananás, Luzinópolis e Nazaré. Na ocasião, entre outras demandas, são escolhidos os membros que participarão das Conferências Estaduais, momento em que serão escolhidos os delegados que representarão o Tocantins na Conferência Nacional.

Wanderlândia

A conferência, em Wanderlândia, aconteceu na manhã desta segunda-feira, 2, na Câmara Municipal, e contou com a presença de conselheiros municipais, Ministério Público, representante dos usuários, e diversos setores da sociedade; com destaque para o grande número de idosos presentes.

O representante do Ministério Público, Willian Clementino, falou sobre a importância da participação popular no evento. “A perspectiva é construir uma política pública que vá ao encontro dos anseios da população local”, ressaltou ele.

A conselheira estadual de Assistência Social, Maria de Lourdes Rodrigues dos Santos, falou da importância de cada segmento pautar suas necessidades. “As conferências têm caráter de participação social e a comunidade precisa estar mobilizada para dizer quais são suas reais necessidades; já que é por meio dessas propostas que os gestores elaboram seus planos de ação”, afirmou ela.

O presidente do Conselho Municipal dos Idosos de Wanderlândia, Francisco das Chagas Garcia, falou que a participação de todos é de grande importância. “Se não participamos, não podemos depois reclamar que as políticas não atendem nossas necessidades”, disse ele.

Conferências Estadual e Nacional

A 12ª Conferência Estadual Popular Democrática de Assistência Social acontece dia 15 de outubro, em Palmas; já a Conferência Nacional Democrática de Assistência Social, acontecerá em novembro, em Brasília e terá como tema “Assistência social: direito do povo, com financiamento público e participação social”. (Cláudio Duarte/Fotos: Carlessandro Souza)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

BURITI: Lucilene lidera disputa pela Prefeitura com 55,3%. Borjão tem 34,7% aponta iABR

Publicado

em

O Instituto ABR (iABR) divulgou nesta quarta, 28, uma pesquisa de intenção de votos para prefeito de Buriti, município do Bico do Papagaio. O levantamento ouviu 300 eleitores no dia 24 de outubro. Confira os resultados.

Dois candidatos disputam a Prefeitura de Buriti: Américo dos Reis Borges, o Borjão (MDB), que concorre à reeleição; e a servidora pública Lucilene Gomes de Brito (Solidariedade).

Pesquisa estimulada

Lucilene aparece com 55,3% dos votos, enquanto que Borjão foi citado por 34,7%. Outros 10,0% afirmaram que não sabem ou não opinaram.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, na qual o entrevistador não menciona os nomes dos candidatos, Lucilene é mencionada por 51,0% dos eleitores. Borjão foi lembrado por 35,7%. Não souberam ou não opinaram representam 13,3%.

Rejeição

Ao serem questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito, 44,7% dos entrevistados responderam Borjão, enquanto que Lucilene é rejeitada por 24,7%. Os demais 30,6% não rejeitam ninguém ou não responderam.

O Instituto ABR ouviu 300 eleitores em Buriti no dia 24 de outubro. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 5,6 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número TO-08334/2020.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze