Connect with us

Tocantins

Número de acidentes com a rede de energia no TO cai 52% nos últimos 3 anos

Publicado

em

O número total de acidentes entre a população brasileira envolvendo a rede de energia elétrica vem caindo significativamente nos últimos anos. Essa realidade se reflete também no Tocantins, que de 2015 (21) até outubro deste ano (10) reduziu em 52% a quantidade de acidentes da comunidade com a rede de energia, totalizando uma média de 14 ocorrências por ano.

Durante o lançamento nacional da XII Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica, na manhã desta segunda-feira, 5, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) revelou que no Brasil, desde que começou a fazer a campanha de conscientização, em 2006, houve uma queda anual de 16% nos acidentes, totalizando uma média de 838 acidentes por ano. Neste mesmo período, a média anual de mortes totais também caiu 14%, totalizando 293 mortes/ano. O dado mostra que foram evitadas 47 mortes/ano.

A menor taxa de incidências revela o resultado das campanhas de conscientização que as distribuidoras têm feito junto à população, com o reforço em ações focais direcionadas às principais causas. Este ano, a XII Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica realizada pelas concessionárias pretende alcançar cerca de 120 milhões de pessoas em todo o País, com a adesão das 43 empresas associadas à Abradee. A campanha ocorre entre os dias 5 e 11 de novembro de 2018.

A cada ano, as distribuidoras reforçam as ações da campanha com base nos tipos de acidentes mais comuns motivados pelo contato da população com a rede elétrica. Com o slogan É ai que mora o perigo, a iniciativa tem o objetivo de conscientizar para prevenir, e este ano, chama a atenção para cinco situações do dia a dia das pessoas que têm sido as principais razões dos incidentes: construção/ manutenção predial; ligações clandestinas; pipa; instalações de antena de TV; e poda de árvore.

Para o presidente da Abradee, Nelson Fonseca Leite, a queda contínua nos números de acidentes com a rede elétrica ao longo dos anos demonstra a importância de ações de conscientização e prevenção. “A cada ano reforçamos a campanha entre as distribuidoras de energia de todo o país. Vemos os resultados deste trabalho ao observar que de 2009 a 2017, tivemos uma redução total de óbitos nos cinco tipos de ocorrência abrangidos pela campanha, isso é uma notícia muito boa”, afirmou.

Dados do levantamento – No total, foram registrados pelas distribuidoras 863 acidentes em todo o País. Destes, 252 foram de maior gravidade e ocasionaram a morte das vítimas (no ano anterior, foram registrados 12 casos fatais a menos). As distribuidoras apontaram na pesquisa 14 tipos diferentes de ocorrências provocadas pelo contato das pessoas com a fiação elétrica, incluindo as cinco principais já mencionadas acima.

Assim como nos anos anteriores, o principal responsável pelas mortes ocasionadas pelo contato com a rede de energia é a construção/manutenção predial, com 29% dos casos no último ano. Nos últimos nove anos (2009 a 2017) houve um total de 736 mortes em situações como esta.

Já as ligações elétricas clandestinas, o famoso “gato”, é a segunda maior causa de mortes em acidentes com a rede, com um total de 11% dos casos em 2017. O segundo lugar nesta lista também revela a recorrência deste tipo de acidente, tendo em vista que nos anos anteriores, também figurava na mesma posição. De 2009 a 2017, período de 9 anos, 279 pessoas morreram por contato com os fios ao tentar fazer as ligações clandestinas. No mesmo período, foram registradas 136 mortes por conta do contato das vítimas com a fiação enquanto instalavam antena de TV; 127 pessoas morreram enquanto faziam poda de árvores, e 77 enquanto empinavam pipa perto da rede de energia elétrica das distribuidoras.

Em relação às taxas de gravidade e de frequência dos acidentes (incluindo os fatais), de 2001a 2017, houve uma redução de 47% nos acidentes com alta gravidade. Já a frequência dos acidentes ao longo do período teve uma queda de 32%. Em 2001, para uma população de 171,9 milhões, foram registradas 381 mortes, ou seja, uma morte para cada 451 mil habitantes. Se essa relação tivesse sido mantida, a estimativa para o ano de 2017 (população de 207,7 milhões de habitantes) seria um total de 460 mortes. Considerando que foram apuradas 252 mortes em 2017, conclui-se que, em 2017, foram “evitadas” 208 mortes.

Dados por região–Analisando os casos de acidentes fatais no período de nove anos (2009 a 2017), envolvendo os cinco principais tipos de acidentes abordados pela campanha, o número total de pessoas que faleceram no Brasil foi de 1.355. Destes, 191 casos ocorreram na região Norte (que conta com 8,6% da população brasileira); 382 no Nordeste (27,6% dos habitantes); 538 no Sudeste (41,9% dos brasileiros); 140 no Sul (14,3%); e 104 no Centro-Oeste (7,6%).

Sobre a Campanha – Na busca pela universalização, as distribuidoras vêm estendendo suas redes elétricas para as periferias e áreas rurais mais distantes, incorporando contingentes populacionais com baixo nível de informação e conscientização sobre os cuidados necessários para uma convivência segura com as redes elétricas. Em 1966, apenas 40% da população brasileira era atendida pelas redes das concessionárias (seis milhões de consumidores). Atualmente, em todo o país, são mais de três milhões de quilômetros de rede de distribuição para atender 207,7 milhões de habitantes, com uma cobertura de 99,8% dos domicílios e com 1,8 milhões de novas ligações ano.

As distribuidoras, isoladamente, sempre atuaram no sentido de orientar seus consumidores sobre os riscos da energia elétrica e como evitá-los. A partir de1990, para acompanhar mais de perto essa atuação, a Abradee e a Fundação Coge implementaram a coleta sistemática de dados das concessionárias. Em 2006, a Abradee e suas associadas promoveram a primeira campanha nacional para prevenção de acidentes com a rede elétrica e vêm repetindo esta mobilização todos os anos. Os resultados têm sido positivos.

A redução sustentada nos índices gerais, ano a ano, reflete o resultado das campanhas e de outras ações que se complementam. Uma delas é a busca permanente das distribuidoras pela melhoria das condições de segurança de suas redes. Embora necessária e indispensável, uma rede em perfeitas condições técnicas e de segurança, por si só, não impede que um ato imprudente resulte em acidentes. Por isso, a Abradee considera importante a participação na campanha por parte de toda a sociedade, governos, imprensa, e também entidades ligadas à construção civil.

Cabe ressaltar que, mesmo com esta busca permanente pelas distribuidoras, da melhoria das condições de segurança de suas redes, vale a pena lembrar que o uso dos postes é compartilhado e ações semelhantes devem ser feitas também pelos outros usuários.

Principais dicas da campanha

Antena de TV: ao instalar ou consertar antenas, cuidado com a rede elétrica. Escolha um lugar afastado dos fios, observando quando o tempo estiver bom, sem chuva. Caso a antena caia na fiação, nunca tente segurá-la ou recuperá-la.

Poda de árvores: nunca faça poda de árvores que estiverem próximas ou em contato com a redes elétricas. Entre em contanto com a prefeitura de sua cidade e solicite o serviço. A poda de árvores é um serviço que deve ser realizado somente por profissionais preparados e qualificados.

Pipas: sempre empine pipas em locais abertos e afastados da rede elétrica. Jamais use fios metálicos ou cerol, e caso a pipa fique presa, não tente resgatá-la. Estas orientações devem ser reforçadas junto às crianças.

Construção ou Manutenção Predial: ao construir ou reformar, mantenha uma distância segura da rede elétrica, principalmente ao movimentar materiais metálicos, como barras de ferro e arames. Consulte sempre um profissional capacitado para este tipo de serviço ou a sua distribuidora.

Ligação Clandestina (Gato): ligações da rede elétrica, somente pelo eletricista de sua distribuidora de energia. Furtar energia é muito perigoso. Além de ser um crime, provoca acidentes e coloca vidas em risco.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Governo do Tocantins anuncia retorno de jornada de 6 horas no serviço público estadual

Publicado

em

O governador em exercício do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, anunciou que vai discutir com a Secretaria de Estado da Administração e com sindicatos que representam os servidores públicos estaduais o retorno da jornada de 6 horas. O anúncio foi feito durante as boas-vindas ao novo secretário de Estado da Segurança Pública, Wlademir Costa Mota Oliveira, na Cidade da Polícia, nesta terça-feira, 26.

“Eu quero debater se as 6 horas corridas foram importantes para os trabalhadores e sem prejuízos para o Tocantins. Vocês podem ter certeza de que nós discutiremos o assunto nos próximos três dias. Se for importante para os servidores é importante para o Governo ter 6 horas corridas para que eles trabalhem de maneira que sejam produtivos e também tenham mais conforto na sua vida profissional”, destacou o Governador.

Com a adoção da jornada de 6 horas, o horário fixado para cumprimento da carga horária nas unidades da administração pública direta e indireta do Poder Executivo Estadual é das 8 às 14 horas. No entanto, os dirigentes dos órgãos públicos podem organizar jornada laboral alternativa, no turno da tarde, das 14 às 20 horas, a fim de se evitar a aglomeração de pessoas.

A medida não se aplica ao É Pra Já e outras unidades cujo servidores já cumprem a jornada laboral em turnos, de segunda à sexta-feira, das 7 às 13 horas, e das 13 às 19 horas; e aos sábados, das 8 às 12 horas.

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Vacina móvel passará por cinco pontos movimentados nesta semana

Publicado

em

A Prefeitura de Araguaína continuará as ações de imunização contra a covid-19 em locais movimentados da cidade nesta semana, com a vacinação itinerante em frente à Câmara dos Vereadores e em cinco setores da cidade com o carro da vacina móvel. Com essas novas estratégias para alcançar mais pessoas, a Saúde Municipal já aplicou 6.634 doses desde o dia 8 de outubro.

O atendimento do carro da vacina móvel fica disponível em horários flexíveis buscando a aplicação de 1ª, 2ª e 3ª doses. Nesta segunda-feira, 25, das 17 às 20 horas, o serviço esteve no Praça CEU, que fica no setor Araguaína Sul, e segue para o Supermercado Atacadão, no Residencial Camargo, nesta terça-feira, 26, onde fica até quarta-feira, 27, das 17 às 21 horas.

Já na quinta-feira, 28, das 17 às 20 horas, a vacinação gratuita atenderá os moradores do Setor Maracanã, em frente ao Supermercado Torres, e na sexta-feira, 29, passa para a Via Lago, em frente ao Supermercado Campelo, das 17 às 21 horas. Neste sábado, 30, também haverá atendimento, pela manhã, das 8 às 12 horas, na Rua 14 de Dezembro, Setor São Pedro, em frente ao Supermercado Campelo do Entroncamento.

Iniciado no dia 8 deste mês, o atendimento na Câmara dos Vereadores, que fica na Rua das Mangueiras, Setor Central, foi ampliado até esta sexta-feira, 29. A equipe de vacinação estará no local das 9 às 12 horas e 14 às 18 horas.

O que é preciso?
Para receber a vacina contra a covid-19, é necessário ter idade a partir dos 12 anos. O morador deve apresentar documento de identidade com foto, CPF e cartão de vacina. Menores de 18 anos devem estar acompanhados por um responsável com termo de consentimento assinado e documentações necessárias.

Mais locais
Além dos postos avançados, a vacina está disponível nas UBS (unidades básicas de saúde) e no Ginásio Poliesportivo Pedro Quaresma, na Via Lago, das 8 às 12 horas e das 14 às 17h30. As UBS Dr. Francisco (Vila Aliança) e a Araguaína Sul atendem em horário ampliado, das 7 às 19 horas, sem intervalo. As demais salas de vacinação estão disponíveis das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

Continue lendo

Tocantins

PecShow 2021 terá palestra do Sebrae

Publicado

em

Entre os dias 28 e 30 de outubro, será realizada a 3ª edição da Feira de Exposição e Vendas de Touros e outras espécies de animais selecionados geneticamente. A PecShow acontecerá no Parque Agrotecnológico de Palmas e é organizada pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro). A programação contará com palestra do Sebrae, durante a apresentação do Programa de Qualificação de Fornecedores de Bezerro, na quinta-feira, às 16h.

Segundo o coordenador de Agronegócios do Sebrae, José Daniel Tavares, o Programa visa promover o aumento da oferta de bezerros precoce de qualidade para recria na empresa âncora. “Isso é possível com o melhoramento genético, utilizando as técnicas de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), e consultorias especializadas na intensificação do uso das pastagens para os produtores rurais fornecedores da AGROJEM no Tocantins”, destacou.

Para o Programa, estão previstas as consultorias para implantação, acompanhamento e monitoramento de 2020 a 2013 no sistema de intensificação no uso das pastagens para o período das águas, buscando o aumento da produtividade de @/hectare/ano; além das orientações no manejo nutricional das vacas do rebanho participantes do projeto para desmame de bezerros mais pesados.

A diretora técnica do Sebrae, Eliana Castro, que também estará entre os palestrantes, ressalta a importância de participar da PecShow e de como o Programa de Qualificação Fornecedores de Bezerro pode auxiliar os produtores rurais. “A Feira busca incentivar a produção do rebanho tocantinense, com alta qualidade. Para impulsionar a produtividade, o Sebrae vai subsidiar 70% no valor total do investimento, tendo apenas a contrapartida de 30% do produtor, que será pago somente na venda dos bezerros a AGROJEM”, informou.

PecShow
A abertura da Feira será nesta quinta-feira (28), às 10h, no Parque Agrotecnológico de Palmas, e segue até sábado (30). O público irá conferir mais de 180 animais, entre touros das raças Nelore, Senepol e Tabapuã, além de ovinos Santa Inês e Dorper. A programação contará com a presença de pecuaristas, produtores, técnicos, acadêmicos e expositores.

“Serão três dias de troca de conhecimento e aprendizado direcionado à pecuária. A PecShow é mais um instrumento de incentivo aos produtores e faz parte da Política Estadual de Melhoria da Qualidade Genética do Rebanho – Mais Genética, que visa ao melhoramento genético na pecuária de corte e leite e, ainda, oferecendo opção aos produtores da pecuária familiar”, ressaltou o secretário da Seagro, Jaime Café.

A PecShow tem o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), entre outros parceiros. (Assessoria de Imprensa do Sebrae Tocantins)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze