Connect with us

Pará

Óbitos em domicílios de suspeitos da Covid-19 e outras causas diminuem no Pará

Publicado

em

O Serviço de Verificação de Óbito (SVO), de responsabilidade da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), registra a diminuição na quantidade de ocorrências para remoção em domicílio de vítimas suspeitas de Covid-19 e outras causas na Região Metropolitana de Belém. Segundo a Diretora do Departamento de Epidemiologia do SVO, Ana Lúcia da Silva Ferreira, a partir do mês de maio, especialmente na segunda quinzena, houve uma importante redução do quantitativo desse tipo de ocorrência, com média de nove remoções de óbitos no domicílio por dia.

Até o mês de fevereiro, a média de remoções realizadas pelo SVO era de sete por dia. A partir do mês de março, houve um aumento no número de ocorrências, alcançando a média diária de nove remoções. O mês de abril registrou o pico de ocorrências de óbitos nos domicílios, com média de 24 remoções por dia. Na segunda quinzena de abril, período de maior demanda, o SVO chegou a registrar 66 remoções. As estatísticas apontam que a partir do momento que o índice de isolamento social foi aumentando, motivado por ações do Estado de prevenção ao avanço e de agilidade no atendimento dos casos já registrados, os números de óbitos foram reduzindo.

Desde o mês de março, um Plano de Contingência foi organizado pelo SVO para atender a população da melhor maneira possível. “Contratamos profissionais, de forma emergencial, para ampliar as nossas equipes de remoção, adquirimos equipamentos de proteção individuais e mais veículos apropriados. Trabalhamos para dar mais agilidade no processo e conforto para as famílias”, garante.

Óbitos – Em janeiro e fevereiro, o SVO registrou 212 e 211 óbitos em domicílio, respectivamente. Nesse período, não foram registrados óbitos suspeitos de Covid-19. No mês de março, foram registrados 101 casos de óbitos em domicílio suspeitos da doença; 223 no mês de abril e no mês de maio, até a última sexta (29), foram registrados 130 óbitos suspeitos da doença. Em relação aos óbitos com outras causas, foram registrados 168 no mês de março, 500 em abril e 141 no mês de maio. Ao todo, desde o mês de janeiro até 29 de maio, foram registrados 1686 óbitos em domicílio contabilizados pelo SVO.

ESTRATÉGIA

O Governo do Pará mudou, desde o dia 07 de maio, a estratégia de identificação de mortes por causas naturais em domicílio. Com a modalidade móvel do Serviço de Verificação de Óbito (SVO), os dados apontam uma redução no serviço, principalmente os motivados pela Covid-19. “Com o SVO volante, duas equipes ficam de plantão 24h por dia e a partir do registro do boletim de ocorrência do óbito em domicílio, a família aciona o serviço. A equipe é encaminhada para a residência, faz uma autópsia verbal e preenche a declaração de óbito. Esse procedimento deu muito mais agilidade no processo”, afirma a diretora.  

A medida foi tomada diante do alto fluxo causado pela pandemia de Covid-19. Em média, os procedimentos de identificação, análise e declaração de óbito duram cerca de 40 minutos. A declaração de óbito é emitida pelo médico no próprio local da ocorrência, o que elimina a necessidade de enviar o corpo ao SVO que funciona no mesmo prédio do Instituto Médico Legal (IML).  (Giovanna Abreu/Foto: Maycon Nunes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Paysandu vence e entra no G-4 do Grupo A da Série C

Publicado

em

Pela sétima rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, cinco jogos foram disputados neste domingo (20). Pelo Grupo A, destaque para a vitória do Paysandu-PA diante do Ferroviário-CE, que colocou o Papão no G-4. Já na chave B, o líder Brusque-SC venceu mais uma, e o Ypiranga-RS assumiu a vice-liderança.

Jogando fora de casa, o Paysandu derrotou o Ferroviário-CE por 2 a 0 e subiu para o terceiro lugar do Grupo A, com dez pontos. Vinícius Leite abriu o placar na Arena Castelão, e Nicolas ampliou para o Papão. Com a derrota, a equipe cearense segue com 11 pontos, na segunda posição. (Foto: Jorge Luís Totti)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Polícia Civil realiza operação de combate ao furto e roubo de aparelhos celulares

Publicado

em

A Polícia Civil do Pará deflagrou a “Operação Touch” para apurar crimes de furtos e roubos de aparelhos celulares. As investigações começaram no início do mês de setembro, em Marabá. A ação visa combater o roubo de celulares e identificar os autores desses crimes, assim como, responsabilizar os compradores dos objetos roubados, para então devolvê-los às vítimas.   

De acordo com o Superintendente Regional de Carajás, delegado Thiago Carneiro, durante as investigações foram utilizadas técnicas modernas para localizar os aparelhos e seus respectivos receptores. 

“Esta é só a primeira fase da operação, pois queremos dar continuidade ao combate do crime no munícipio, o qual após chegarmos nos autores conseguiremos diminuir essa prática delitiva, enfraquecendo o mercado de vendas de celulares roubados”, destacou o delegado.

Resultado – Durante as ações, a Polícia Civil recuperou 21 aparelhos celulares e realizou 21 procedimentos de termo de comparecimento espontâneo. Todas as pessoas que estavam com esses aparelhos, foram ouvidas e após assinarem o documento foram liberadas, onde vão responder por receptação ilícita, uma vez que eles não adotaram cautelas no momento da aquisição do aparelho. 

Segundo a PC, após esses procedimentos instaurados contra os receptores, já foi possível identificar alguns autores do crime de roubos, os quais estão sendo investigados.

Continue lendo

Pará

Remo chega ao sétimo jogo sem vencer e aumenta crise

Publicado

em

A panela de pressão do Remo está fervilhando cada vez mais. Neste domingo, o Leão ficou no empate sem gols contra o Botafogo, no Manguerião, em Belém, e estacionou na classificação da Série C do Campeonato Brasileiro. O jogo, que teve um minuto de silêncio em respeito à morte do ídolo remista, Bira, foi válido pela sétima rodada da competição.

Com o resultado, o Remo chegou ao sétimo jogo sem vencer, contando Campeonato Paraense e Série C. Além de ter perdido o título para o maior rival, a equipe deixou a liderança do Grupo A, caindo para terceiro lugar, com 10 pontos. O Botafogo, por sua vez, subiu para o sétimo lugar, em oito pontos, ainda longe da zona de rebaixamento.

O JOGO

Quando a bola rolou, o Remo sentiu falta de seu principal articulador, o veterano Eduardo Ramos, e foi presa fácil para o Botafogo. O time paraibano conseguiu chegar ao campo de ataque com passes rápidos, mas acabou pecando nas finalizações e no último passe, buscando Ramon.

Apesar do domínio dos visitantes, quem teve a principal chance no primeiro tempo foi o Remo. Marlon encontrou espaço pela esquerda e cruzou na cabeça de Hermel. O atacante cabeceou firme, mas Samuel fez um pequeno milagre e evitou que o gol saísse antes do intervalo.

O panorama do jogo se manteve no segundo tempo, com o Botafogo encontrando espaços entre os zagueiros, mas tendo dificuldades para finalizar. Os visitantes até chegaram a balançar as redes com Lohan, aos 18 minutos, mas a arbitragem assinalou falta em cima de Gilberto Alemão e invalidou o lance.

O Remo aumentou a pressão quando o Botafogo ficou com dez após a expulsão de Donato após o segundo amarelo. Sem inspiração, o Leão tentou por cima. Primeiro, Fredson, livre de marcação, mandou para fora. Depois, foi a vez de Marlon testar firme. Desta vez, porém, Samuel salvou em cima da linha.

PRÓXIMOS JOGOS

O Botafogo volta a jogar contra o Paysandu, no próximo sábado, às 19 horas, no Almeidão, em João Pessoa. No domingo, o Remo encara o Manaus, às 18 horas, novamente no Mangueirão, em Belém. (Futebol Interior / Foto: Samara Miranda)

Continue lendo
publicidade Bronze