- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 08 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Operação “Cantão em Ordem” combate crimes ambientais em Caseara

Mais Lidas

O Naturatins –Instituto Natureza do Tocantins, em parceria com a Dema – Delegacia Estadual de Crimes Contra o Meio Ambiente e Urbanismo e o GOTE –Grupo de Operações Táticas Especiais, realizou entre os dias 18 e 28, a Operação “Cantão em Ordem”, dando seqüência ao trabalho que já vem sendo realizado desde o início do ano no PEC -Parque Estadual do Cantão e nas APAs – Áreas de Proteção Ambiental do entorno do PEC no município de Caseara. Este trabalho visou coibir, combater e prevenir crimes ambientais e ainda reprimir a ação de vandalismo no parque, após o incêndio criminoso que ocorreu no início do mês de maio.

Além do deslocamento por terra e nos rios, pela primeira vez as equipes contaram com o apoio do helicóptero da Polícia Militar do Tocantins e da divisão tática especial da Polícia Civil, o GOTE. O reforço na logística tem como propósito atuar de forma mais ostensiva naquela região, devido à grande demanda de denúncias e crimes ambientais praticados no interior do parque e adjacências.

O resultado desta operação conjunta foram as apreensões de três barcos, três motores de popa, dois motores de rabeta, 605 metros de rede malhadeira e 167,4 quilos de pescado por serem de espécies proibidas e/ou estarem fora do tamanho permitido. Ainda foram apreendidos uma espingarda calibre 38 pelos agentes da Dema e do GOTE; três caixas de isopor, 13 molinetes, varas de pescar e carretilhas, o que gerou o total de R$ 2.620,00 em três autos de infração, três termos de apreensão e um termo de recolhimento.

O pescado apreendido foi doado para a população carente dos municípios de Marianópolis e Caseara pelos agentes que estavam participando da operação.

Segundo o chefe da operação, Natal Cesar de Castro, o intuito desta mobilização foi uma resposta ao incidente ocorrido na sede do parque no início do mês. “Mesmo com a represália, o Naturatins não tem interesse em reduzir as operações e sim aumentar exponencialmente, devido aos resultados satisfatórios que estas ações vêm trazendo para o parque em defesa do meio ambiente”, frisou.

No decorrer da operação as equipes receberam varias denúncias de que açougues e o comércio do município de Caseara estavam jogando seus dejetos em locais clandestinos e não no aterro do município. Em vistoria, a equipe identificou alguns dos autores através de notas, documentos e correspondências lançados junto aos dejetos, o que possibilitou o contato com os responsáveis e o pedido para que retirassem os resíduos do local, dando a eles o destino correto.

Durante o período também foram realizadas blitzes nas estradas de acesso ao parque e aos municípios, que avançaram a madrugada após uma denúncia anônima da chegada de um carregamento de madeira ilegal oriundo do estado do Pará, através de balsa no Rio Araguaia.

Segundo o gerente, o balanço geral da equipe que realizou a Operação “Cantão em Ordem” foi de sucesso, se comparando a operações anteriores.“Ações como estas trazem, tanto para o parque quanto para as comunidades, resultados do quanto está se fazendo para coibir e reprimir crimes ambientais e, com isso, preservar o verdadeiro patrimônio estadual e nacional ambiental, que se inicia no Cantão e se estende até o Parque Nacional do Araguaia – Ilha do Bananal”,avaliou.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias