Connect with us

Maranhão

Operação da Aged destrói 174 hectares de lavoura de soja no sul MA

Publicado

em

Uma operação da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged) destruiu 174 hectares de uma lavoura de soja no sul do Maranhão, que foi plantada durante o vazio sanitário, período em que o cultivo é proibido.

A ouvidoria da Aged recebeu a denúncia em São Luís e os fiscais da Aged de Balsas e de São João dos Patos localizaram 174 hectares de soja irrigados por dois pivôs no município de São Felix de Balsas.

Tudo teve que ser destruído porque o plantio foi feito dentro do período de vazio sanitário que dura os meses de agosto e setembro.

O vazio foi criado há dez anos para tentar impedir o avanço da ferrugem asiática, uma doença causada por um fungo que causa grandes prejuízos.

Na safra dos anos de 2006 e 2007 foram confirmados mais de 170 focos de ferrugem asiática nas lavouras de soja da região sul do Maranhão, que resultaram em perdas de até 40 por cento na safra. De lá para cá com o vazio sanitário a doença está sob controle.

Segundo Diego Amaral, fiscal da Aged, se o plantio não fosse destruído, a próxima safra de soja em todo maranhão poderia sofrer um novo ataque do fungo da ferrugem. “E qual é a grande intenção do vazio sanitário? Para nós termos um período de 60 dias sem soja viva no campo que isso vai possibilitar a quebra reprodutiva desse fungo. Ou seja, ele não vai ter uma planta viva de soja para continuar a sua reprodução e entrar na safra seguinte bem ativo. Tanto é que quando a ferrugem entrou na nossa região ela causou milhões de reais de prejuízo aos nossos produtores rurais”, explicou.

Considerando o preço atual da soja a plantação renderia mais de meio milhão de reais. O diretor da Aged em Balsas, Eugênio Pacelli, pontua que agricultor que não teve a identidade revelada além de ser obrigado a destruir a plantação ainda será multado. “Ele foi autuado pelos fiscais da Aged. Ele vai responder um processo administrativo. A multa pode chegar até 10 mil reais nesse caso da destruição da soja”.

O cultivo de soja irrigada durante o vazio sanitário só é permitido para fins de pesquisa e mesmo assim com autorização da Aged, que deve ser comunicada pelo menos trinta dias antes do início do plantio.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

IMPERATRIZ: Canteiros centrais da BR-010 são desobstruídos

Publicado

em

Nesta quarta-feira, 24 de fevereiro, a Prefeitura de Imperatriz realiza a limpeza e desobstrução dos bueiros localizados nos canteiros centrais da BR-010, mais especificamente os da proximidade do aeroporto da cidade. O serviço realizado por intermediação da Secretaria de Limpeza Pública, SLP, tem como objetivo garantir maior fluxo no escoamento das águas, provenientes do período chuvoso, prevenindo assim possíveis alagamentos.

Além do trabalho nos canteiros da BR-010, as equipes do mutirão de serviços do Arrastão da Limpeza também atuam na área com varrição manual, paliação de montes, remoção de entulhos e de pontas de lixos e roço nas margens das vias em alguns pontos. O trabalho é realizado ainda nas avenidas Industrial, JK, Pedro Neiva de Santana e na Beira Rio.

De acordo com alerta emitido pela Superintendência de Proteção e Defesa Civil, Sumpdec, há previsão de fortes chuvas para os próximos dias, “estando ciente do possível aumento no fluxo pluvial, a gestão do prefeito Assis Ramos tem mobilizado várias frentes de serviços voltadas para a prevenção de alagamentos. E a SLP tem atuado principalmente na limpeza e desobstrução de riachos e bocas de lobo”, explica Alan Johnes, secretário de Limpeza Pública.

As equipes do município trabalham ainda na limpeza e manutenção de praças, cumprindo cronograma, hoje, nas do Caminhoneiro, Jarbas Passarinho, Bíblia, Nova Imperatriz, Ferro de Engomar e na da Rodoviária Antiga. Os agentes responsáveis pela remoção de entulhos e de pontas de lixos atuam na BR-010, no Bacuri, na rua Rafael de Almeida, e nos bairros Morada do Sol e Vila Nova. E as frentes de serviços responsáveis pela realização de podas e remoção de gralharias e resíduos verdes, atuam no bairro Vila Conceição II e na rua P.

O Cata Treco, que atua no recolhimento de móveis velhos e outros bens inutilizáveis por agendamento prévio, cumpre cronograma nos bairros Vila Nova, Nova Imperatriz, Vila Fiquene, Vila Vitória, Vila Cafeteira, Parque Vitória, Beira Rio, Santa Rita, Santa Inês, São José e Recanto Universitário. Para solicitar qualquer um dos serviços da SLP, a secretaria disponibiliza o número de telefone (99) 99162-6101, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Devido à grande demanda, o Cata Treco possui prazo de três dias úteis, contando a partir da data do agendamento, até o recolhimento dos trecos. Já o recolhimento de entulhos e gralharias possuem prazo de até sete dias úteis, pois são atividades realizadas por outras equipes.

Continue lendo

Maranhão

ITINGA: Ex-prefeita Vete Botelho vai responder na Justiça por não repassar ao INSS contribuições descontadas de servidora

Publicado

em

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça de Itinga do Maranhão, ingressou, nesta segunda-feira, 22, com uma Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa contra Luzivete Botelho da Silva, ex-prefeita do município.

De acordo com a ACP, a ex-gestora deixou de recolher ao INSS as contribuições previdenciárias descontadas do contracheque de Eliene da Silva Costa. A servidora foi contratada para prestar serviços na prefeitura no período de 2011 a 2016.

Questionada, Luzivete Botelho negou a retenção de valores previdenciários descontados, mas não apresentou nenhum documento que comprovasse o repasse à previdência social. Já a atual gestão municipal verificou que sempre houve o desconto das contribuições, mas não há nenhuma prova de que os valores foram direcionados ao INSS.

Na Ação, o promotor de justiça Tiago Quintanilha Nogueira ressalta que a situação pode trazer uma série de prejuízos à trabalhadora, como dificuldades para obter auxílio doença, auxílio maternidade, seguro desemprego e até a aposentadoria.

Se condenada por improbidade administrativa, Luzivete Botelho da Silva estará sujeita a penalidades como ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa de até cem vezes o valor da remuneração recebida no cargo de prefeita e proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público, ainda que por intermédio de empresa da qual seja sócia majoritária, pelo prazo de três anos.

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Corpo de homem desaparecido é encontrado em cova rasa

Publicado

em

Desaparecido há 24 dias, o corpo de Valmir Batista dos Santos, foi localizado enterrado em uma cova rasa no quintal da casa de um homem identificado apenas como Paulinho, no Assentamento Nova Conquista, zona rural do município de Açailândia.

Familiares da vítima, comunicaram o desaparecimento de Valmir no dia 29 de janeiro, quando ele foi visto pela última vez na companhia do Paulinho, o então “amigo”. Durante as investigações, a Polícia Civil tomou conhecimento que a motocicleta da vítima encontrava-se enterrada no quintal da residência de Paulinho.

Após a realização de buscas, a polícia descobriu que além da motocicleta, o investigado ocultou o cadáver da vítima no mesmo local. Agora a Polícia Civil apura as circunstâncias, motivo e causa do homicídio da vítima, e está à procura do suspeito que conseguiu fugir.

Continue lendo
publicidade Bronze