A Polícia Federal realiza, nesta terça-feira (11), a operação Tiro no Pé II para investigar uma associação criminosa que teria usado documentos falsos com o objetivo de adquirir armas de fogo junto ao Núcleo de Controle de Armas da própria PF. Um dos alvos é uma loja, suspeita de realizar comércio irregular de arma de fogo.

Estão sendo cumpridos três mandados de busca e apreensão em Palmas. Ao todo, 15 policiais federais participam da ação.

Essa operação é um desdobramento da Tiro no Pé, realizada em julho do ano passado. Na época, foram cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, além de um mandado de prisão preventiva. As investigações apontam que os suspeitos usavam documentos falsos para obter a permissão para adquirir armas de fogo no estado.

A Tiro no Pé II também conta com o apoio do Exército Brasileiro, responsável por autorizar e fiscalizar o comércio de armas.

Os investigados devem responder pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento particular falso, associação criminosa e comércio ilegal de arma de fogo, o último com pena de 6 a 12 anos de reclusão. (G1)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.