Connect with us

Bico do Papagaio

OPINIÃO: Não basta gritar fora Temer

Publicado

em

Nos últimos anos estamos passando por uma das piores crises morais na política brasileira. A população tem assistido denúncias, escândalos e corrupção, que mancham profundamente as instituições do nosso país. Isso gera desânimo, impunidade, baderna e desilusão. Essa impunidade tem criado um grande numero de políticos corruptos que não tem compromisso com o Brasil.

Nossa geração está sendo assolada pela violência, a falta de boas oportunidades, falência financeira, desemprego e outros males. Como resultado destes males, temos uma parcela da população raivosa, que destila ódio as instituições e aos políticos, e também outros tantos que simplesmente lavam suas mãos e vivem de forma mais isolada, como quem perdeu a fé na nação.

Há poucos dias, o ex procurador geral da república jogou de uma forma precipitada e temerária mais uma bomba no colo da Câmara dos Deputados, potencializando a instabilidade econômica e política no país. Imediatamente a oposição magoada com a cassação da presidente Dilma, começa a falar em moralidade, e incendeia parte da população para exigir a saída do presidente. O caldeirão está fervilhando, parte do povo enraivado brada Fora Temer, perfis falsos e também de militantes nas redes sociais começam a intimidar os parlamentares, e a opinião pública dá o seu veredicto: quem votar pelo arquivamento da denuncia contra o presidente deverá ser esquecido, ignorado pelo povo e massacrado publicamente como corruptos que querem apenas garantir a impunidade para o seu grupo.

Mas não é tão simples assim. Não podemos hoje analisar o Brasil apenas na perspectiva simplória da briga PT contra golpistas, ou oposição contra situação, ou patrão contra empregado, ou honestos contra corruptos. Hoje da manhã, eu via uma cidadã proferindo palavras de ódio contra um parlamentar, xingamentos profundos. Por isso resolvi olhar o perfil desta cidadã nas redes sociais, e de cara, vi as postagens dela defendendo a volta do Lula e do PT. Como é possível isso? Como alguém que defende um dos governos mais corruptos do Brasil tem condição de dizer algo contra outros políticos?

O Brasil está cansado desta briga, e temos que resolver essa crise. Mas sem essa conversa superficial de novidade. Não basta uma novidade, tem que ter capacidade de fazer diferente e aglutinar as pessoas e a sociedade organizada. Tem que ser uma boa escolha, e não apenas propostas velhas ou ruins travestidas de novidade.

Na votação da ultima denuncia contra o presidente Temer o que prevaleceu foi o bom senso e a responsabilidade com o nosso Brasil. Não podemos pregar a idéia de quanto pior melhor. O Temer será investigado e julgado ao final do seu mandato. Não podemos piorar. Afastar um presidente a menos de 1 ano de uma eleição, colocando um governo provisório apenas por seis meses iria gerar um prejuízo ainda maior.

Neste momento o Brasil precisa de equilíbrio e a economia precisa voltar a crescer. É hora de ter calma e de garantir que o país possa chegar às eleições de 2018 com o mínimo de estabilidade econômica, política e jurídica. A partir daí o povo irá falar através do voto, e então poderemos iniciar uma mudança mais profunda em nossa nação.

É hora de dizer não a baderna e a cultura do ódio, os políticos serão julgados nas urnas, os criminosos deverão ser julgados pela justiça, e o cidadão deve assumir a sua responsabilidade e contribuir para mudar os rumos da nossa nação, escolhendo os seus novos representantes em 2018.

Sandro Bandeira é formado em administração, e atualmente é secretário geral do PRB Tocantins. Contato: [email protected] (63) 99215-9807 (61) 99971-9803

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

SAMPAIO: Pesquisa Qualiquanti Gauss, Armindo lidera com 60,83%

Publicado

em

Pesquisa do instituto Qualiquanti Gauss aponta que o candidato Armindo Cayres (SD), lidera a disputa a prefeito de Sampaio, com 60,83% das intenções de votos.

Em seguida está a candidata do MDB, Maria Marques com 29,17%. Juvenil Almeida (PSB) e Coracy de Melo (PT), tem 2,5% cada.

Não Sabe/Não Opinou somaram 5%. Já brancos, nulos ou nenhum 0%.

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número de identificação TO-05793/2020. Foram entrevistadas 120 pessoas, no dia 14 de outubro.

A margem de erro é de 3,5% (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%.

Pesquisa estimulada

Armindo Cayres (SD) – 60,83%

Maria Marques – 29,17%

Juvenil Almeida (PSB) – 2,5%

Coracy de Melo (PT) – 2,5%

Não Sabe/Não Opinou – 5%.

Brancos, nulos ou nenhum – 0%

Pesquisa espontânea

Armindo Cayres (SD) – 57,50%

Maria Marques – 27,50%

Juvenil Almeida (PSB) – 2,5%

Coracy de Melo (PT) – 2,5%

Não Sabe/Não Opinou – 10%.

Rejeição

Maria Marques – 27,50%

Coracy de Melo (PT) – 20,83%

Armindo Cayres (SD) – 17,50%

Juvenil Almeida (PSB) – 15,83%

Não Sabe/Não Opinou – 17,50%

Nenhum desses – 0,83%

Continue lendo

Bico do Papagaio

Justiça proíbe uso de fogos de artifício nas campanhas em Araguatins, Buriti, Cachoeirinha, Esperantina e São Bento

Publicado

em

O juiz eleitoral, José Carlos Tajra Reis Júnior, proibiu o uso de fogos de artifícios ou quaisquer outros instrumentos sonoros ou sinais acústicos que venham a causar perturbação do sossego público ou eventual poluição e queimadas, durante a realização da campanha eleitoral 2020, em carreatas, passeatas, comícios ou outros atos relativos à propaganda eleitoral, no âmbito desta 10ª Zona Eleitoral.

Os municípios para quais a decisão vale são: Araguatins, Buriti, Cachoeirinha, Esperantina e São Bento.

A queima de fogos e estampidos em reuniões políticas só será permitida no evento de comemoração da vitória após as eleições (após as 18h do dia 15/11/2020), desde que seja até as 22h e mediante comunicação à Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar.

Caso os servidores da Justiça Eleitoral ou agentes policiais flagrem a ocorrência de queima de fogos em comício ou em atividades de eventuais candidatos, o responsável será devidamente notificado para cessar a atividade, inclusive verbalmente, sob pena de o evento ser imediatamente suspenso, dissolvido e finalizado; os fogos de artifícios serão apreendidos e o proprietário dos explosivos será pessoalmente notificado, cuja reincidência importará no cometimento do crime previsto no artigo 347 do Código Eleitoral Brasileiro.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Todas as candidaturas a prefeito de Tocantinópolis e Augustinópolis estão aprovadas pela Justiça

Publicado

em

Nos municípios de Tocantinópolis e Augustinópolis, no Bico do Papagaio, todas as candidaturas a prefeito estão deferidas pela Justiça Eleitoral. Portanto, todos estão aptos para a disputa.

Em Tocantinópolis dois nomes disputam o comando do Poder Executivo, são eles: Paulo Gomes (PSD), da Coligação “O Trabalho Vai Continuar” e Salomão Barros (SD), pela Coligação “Agora É A Vez Do Povo”.

No município de Augustinópolis são cinco nomes: Agamemnon Pellegrini (PSB); Antônio do Bar (PSC), pela Coligação “Seriedade e Compromisso”; Giltão (PV); Júlio Oliveira (SD), “Unidos Pelo Futuro de Augustinópolis” e Professor Herculano (PT).

Continue lendo
publicidade Bronze