Connect with us

Pará

PA articula novas ações preventivas de combate a possível chegada de óleo ao litoral

Publicado

em

No contexto das ações preventivas de enfrentamento a uma possível chegada de óleo ao litoral paraense, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas) solicitou ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA) que promova treinamento para limpeza de praias, já realizado pelo IBAMA em estados do Nordeste, também a órgãos e instituições no estado do Pará. 

“Solicitamos a coordenadoria geral de emergência ambiental do IBAMA que promova o curso aos municípios e voluntários interessados. Esse treinamento é importante principalmente nesta fase preventiva. As equipes envolvidas nas ações já estão capacitadas para conter o material, mas realizar esse nivelamento com o restante do país também é oportuno”, contou o secretário adjunto de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Rodolpho Zahluth Bastos.

A solicitação foi feita durante a 91ª reunião da Associação Brasileira de Entidades Estaduais do Meio Ambiente (Abema), que está sendo realizada nesta quinta-feira (7) no Recife (PE). Durante a reunião, as principais características fisiológicas do material encontrado nas prais nordestinas foram descritas como sendo viscosa e extremamente grossa. Elementos que diferenciam totalmente a substância de outros tipos de derivados de petróleo e combustíveis que podem ser encontrados na superfície da água do oceano e de rios trafegáveis por embarcações.

As medidas tomadas por cada um dos estados atingidos pela mancha foram pontuadas no encontro. O dialogo para o enfrentamento foi considerado como “Um importante momento para se entender de forma geral como os trabalhos podem ser realizados e principalmente trocar informações sobre o que tem funcionado de forma mais efetiva”, disse o secretário adjunto de Meio Ambiente e Sustentabilidade.

A Semas também apresentou aos participantes do evento os resultados do monitoramento realizado pela Força-Tarefa composta pelo Governo do Estado, Universidade Federal Rural da Amazônia e instituto Biologia e Conservação de Mamíferos Aquáticos da Amazônia (BioMa). No total, 11 localidades na costa atlântica paraense foram monitoradas e as equipes levaram aos moradores da região informações sobre como proceder em caso de mancha.

Os representantes estaduais e dos órgãos ambientais pontuaram a movimentação da mancha de óleo cru na costa brasileira. O material tem sido levado pelas correntes marítimas em direção ao sul do país. Durante o encontro, a Conferência Brasileira de Mudança do Clima (CBMC) que também ocorre no Recife foi uma das pautas do debate. Na CBMC, o Pará apresentou as estratégias relacionadas ao tema e hoje assinou a Carta dos Órgãos Estaduais de Meio Ambiente pelo Clima. (Ronan Frias)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Um dia após comemorar aniversário, marido mata esposa e se suicida

Publicado

em

Gledson Marcelo Pereira Alves, de 36 anos, monitor no Centro de Internação de Adolescente Masculino (Ciam), matou a esposa, Charlene da Silva Oliveira, de 32 anos e logo em seguida se matou. O fato aconteceu na própria residência do casal, na Rua Marabá, bairro Santa Rosa, em Marabá, na região de Carajás, por volta de 19 horas, desta quinta, 28.

Para efetuar a ação, Gledson usou um revólver 38.

Segundo informações da Polícia a vizinhança não soube informar que o casal era violento. Gledson havia comemorado aniversário no dia anterior.

A motivação do bárbaro homicídio, seguido de suicídio, ainda será esclarecido pelo Departamento de Homicídios da 21ª Seccional Urbana.

Continue lendo

Pará

Pará vai receber R$1,345 bilhão de auxílio financeiro

Publicado

em

O presidente da República sancionou, nesta quinta-feira (28), lei que garante auxílio financeiro da União a estados e municípios como forma de reduzir os impactos causados pela pandemia do coronavírus. A União vai transferir R$ 60 bilhões aos estados e municípios, divididos em quatro parcelas. Deste total, R$ 50 bilhões representam compensação pela queda de arrecadação e R$ 10 bilhões são destinados às ações de saúde e assistência social.

O Pará vai receber R$ 1,345 bilhão, sendo R$ 249 milhões destinados especificamente as ações de saúde. De acordo com o secretário da Fazenda do Pará, René de Sousa Júnior, o Estado deve ter, nos próximos seis meses, despesas emergenciais em torno de R$1,5 bilhão. A maior parte destes investimentos serão nas áreas da saúde e da educação, para enfrentar os efeitos da pandemia. 

Investimentos – Os recursos serão utilizados para manter os quatro hospitais de campanha em funcionamento, abrir quatro novos e manter o funcionamento das oito unidades, garantindo a montagem da estrutura, compra de equipamentos, medicamentos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs); além da contratação de Organização Social para administrar os hospitais; e o reaparelhamento das unidades públicas já existentes, para que possam ampliar a capacidade de atendimento e, por fim, garantir o vale alimentação para os estudantes das escolas públicas.

O projeto sancionado pelo presidente da República também suspende o pagamento das dívidas de estados e municípios com a União, inclusive os débitos previdenciários parcelados pelas prefeituras que venceriam este ano. Com isso, um valor de R$ 337 milhões, que seria pago de março a dezembro, referentes a dívidas com a União e com bancos, terá o pagamento postergado. (Ana Márcia Pantoja)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Obras no viaduto seguem no cruzamento PA-160 e PA-275

Publicado

em

As obras na área do viaduto que passa pelas rodovias PA-160 e PA-275 seguem rapidamente para construção do projeto que irá deixar a cidade com visual mais bonito e o trânsito de veículos e pedestres bem mais organizado.

Depois de tirar as vigas de aço, as equipes trabalham na retirada do concreto e parte do aterro.

O trânsito no local está interditado, e os motoristas estão usando rotas alternativas.

Além de organizar o trânsito, a área vai receber nova pavimentação asfáltica, cruzamento com semáforo, arborização, ciclovias, canteiros, novo sistema de drenagem, calçadas em ladrilho hidráulico e blocos intertravados.

O projeto ainda abrange um conjunto de serviços, como a construção de uma ponte na PA-160, ao lado do posto próximo ao viaduto, a construção de ciclovia e canteiro central também na PA-160, no trecho compreendido entre a entrada do bairro Amazônia até a avenida dos Ipês.

Continue lendo
publicidade