Connect with us

Pará

PA defende plano integrado entre União e estados da Amazônia em defesa da floresta

Publicado

em

O governador Helder Barbalho defendeu, durante reunião dos nove governadores da Amazônia Legal com o presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília, nesta terça-feira (27), um plano integrado de ação, a longo prazo, de defesa da floresta amazônica e a retomada das discussões sobre o Fundo Amazônia. A regularização fundiária aliada à aplicação de modelos sustentáveis de desenvolvimento foi uma das frentes defendidas por Helder no encontro.

Durante a reunião com o presidente, ocorrido às luzes do atual cenário de queimadas vivido na região, o maior desde 2010, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o governador do Pará defendeu que o plano não apenas combata a crise atual, mas promova um programa de defesa da floresta amazônica aliado ao desenvolvimento sustentável.

“Devemos construir uma agenda consolidada que garante o amanhã para a Amazônia, sob pena de voltarmos aqui, no próximo ano, para debater soluções para uma crise semelhante. A floresta não começou a incendiar em 2019. O alarme este ano se dá por conta da ampliação desses números em comparação com os anos anteriores”, disse o Helder Barbalho, que entregou uma cópia das propostas do governo paraense ao presidente.

Segundo o chefe do Executivo Estadual, a reunião foi o momento de os governadores externarem suas opiniões diante da crise atual, para debater, com a União, a agenda comum. Para isso, todos os apoios são válidos, incluindo o do G7, o grupo dos sete países mais industrializados do mundo, que, segundo Helder, não pode ser visto como interferência ou ameaça à soberania nacional. “O fundamental neste momento é buscarmos convergências. A floresta arde e todos nós temos responsabilidades. Temos que construir as soluções. É isso que a sociedade brasileira espera. O planeta está a nos olhar neste momento”, afirmou.

Retomada – Para Helder, é bem-vinda não apenas a ajuda do G7, mas de outras organizações internacionais que queiram colaborar com a preservação da Amazônia. O governador também defende o uso do saldo, no valor de R$ 700 milhões, do Fundo Amazônia. “Devemos ter a capacidade de convencer aqueles que queiram nos ajudar, de ampliar as ofertas financeiras, partindo do princípio que estes recursos estarão alimentando as estratégias do Brasil e dos estados da Amazônia”.

O ministro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, deve marcar, para os próximos dias, dois blocos de reunião – um da região oeste da Amazônia e outro da região leste –, para consolidar as agendas conjuntas propostas nesta terça pelos governos estaduais. Além disso, segundo o governador do Pará, o presidente Jair Bolsonaro se mostrou sensível à retomada do debate internacional de financiamento, sobretudo do Fundo Amazônia. Há concordância, frisou Helder, sobre a necessidade de estabelecer uma pauta com os estados, defendendo a regularização fundiária e a assistência técnica, para que se possa produzir mais sem que isso esteja atrelado ao desmatamento.

Ação – O Pará intensificou o trabalho de combate ao foco de queimadas, com a instalação, no último domingo (25), do centro de operações no Comando Militar do Norte (CMN), que tem a função de planejar, executar e monitorar as ações para conter e evitar novos incêndios e desmatamentos ilegais no Estado. O trabalho tem o apoio das Forças Armadas. Na segunda (26), o governador sobrevoou, durante a tarde, áreas dos municípios de Ourilândia do Norte e São Félix do Xingu, no sul do Pará, para verificar as ações de combate ao desmatamento em território paraense, iniciando o trabalho de identificação dos responsáveis pelas queimadas. (Luiz Carlos Santos)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Remo, Paysandu, Tuna e Castanhal ficam no empate nas semifinais do Parazão 2021

Publicado

em

As semifinais do Campeonato Paraense 2021, ficaram empatadas. As duas partidas aconteceram neste domingo, 9.

Tuna vs Remo

Tuna e Remo fizeram um bom jogo na manhã deste domingo, dia 9, no estádio do Souza, em Belém. Ambos os times vieram com posturas ofensivas para o jogo, mas quem aproveitou melhor as chances no começo foi o Remo, que abriu o placar com Uchôa, aos 20 da etapa inicial. Em seguida, Léo Rosa marcou de pênalti, aos 34, e empatou a partida. Na segunda etapa, o Leão foi superiou, criou mais chances, levou mais perigo, mas parou em uma atuação de gala do goleiro tunante Gabriel Bubniack. Vaga na final precisará ser definida na quarta-feira, no jogo de volta, no Baenão.

Com o resultado, nenhuma das equipes obteve vantagem para o jogo de volta das semifinais. A vaga na final será decidida na quarta-feira, dia 12, às 19h30, no estádio do Baenão. Caso o segundo jogo termine em empate novamente, a classificação será definida nos pênaltis.

Castalhal vs Paysandu


Castanhal e Paysandu realizaram uma partida fraca tecnicamente e de poucas oportunidades. O destaque do primeiro tempo foi para o atacante Marlon, responsável pelas principais chances no jogo, acertando o travessão de Axel Lopes. O Castanhal tentava chegar à meta de Victor Souza, mas não conseguia dar o último passe de forma correta, ficando a maioria das vezes sob o domínio da defesa bicolor. As coisas melhoraram um pouco mais na etapa complementar, principalmente com a entrada do atacante Fidélis, do Castanhal. Ele deu maior dinamismo ao time, que conseguiu levar certo perigo à meta bicolor. Desta forma, cedeu a oportunidade de ataque do Papão trabalhar no contra-ataque, como foram nas chegadas do volante Elyeser e do lateral-esquerdo Bruno Collaço, que finalizaram bem, mas viram o goleiro Axel evitar que o gol.

Definição da vaga para a final do Parazão 2021 fica para a próxima quarta-feira, dia 12, na Curuzu, em Belém. (Fotos: Samara Miranda/Remo e John Wesley/Paysandu)

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste fim de semana – 8 e 9 de maio

Publicado

em

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Infraestrutura do Novo Terminal de Integração avança

Publicado

em

As obras da construção do novo Terminal de Integração de Marabá não param. O novo espaço pretende reduzir o tempo de espera nos pontos de ônibus e também reduzir custos para o usuário.

O engenheiro civil, Alex Amoury, da Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop), é o responsável por acompanhar o andamento da obra. Ele conta que no momento os serviços se concentram nos dois blocos onde irão funcionar o setor administrativo e comercial do novo Terminal.

“Nos dois, as fundações foram executadas, assim como a estrutura de concreto, laje pré-fabricada (treliçada), o fechamento em alvenaria com blocos cerâmicos, tubulação de água e esgoto, laje para a caixa d’água, contrapiso dos dois blocos”, explicou o engenheiro.

Além desta etapa, os operários já iniciaram a construção da plataforma de embarque e desembarque que liga o bloco comercial e administrativo, além da construção de banheiros e outros setores.

“O prédio administrativo terá duas lojas na parte inferior, recepção da administração, banheiros masculino e feminino. No piso superior teremos a administração do terminal. Teremos também uma plataforma de aproximadamente 50 metros até o bloco comercial que será composto de seis lojas”, afirmou Alex Amoury.

A proposta é fazer com que a partir do funcionamento do Terminal os veículos possam ter um percurso menor, tendo em vista que serão planejadas novas linhas, num total de 14, atendendo os usuários em todos os bairros, com um tempo de espera bastante reduzido.

Está é uma das obras mais aguardadas para quem utiliza o transporte público em Marabá..

“Com o terminal de integração, numa área central da cidade, todas as linhas irão convergir e dar maior rapidez ao usuário, pois irá diminuir o tempo de viagem. Com o sistema integrado teremos melhor atendimento com conforto e mais segurança”, relatou Jair Barata Guimarães, secretário de segurança institucional e presidente do Conselho Municipal de Transporte do município. (Victor Haor / Fotos: Paulo Sérgio)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze