Connect with us

Pará

PA oferece múltiplas opções para o veraneio

Publicado

em

13624_ilhadomarajo-pariagrandeQuando chega o mês de julho, forte do verão paraense, milhares de pessoas se deslocam em direção às belezas naturais que o estado tem a oferecer. Seja para descanso, diversão ou lazer, os turistas que visitam o Pará podem se deliciar com as lindas praias existentes nas seis regiões turísticas do Estado e se deparar com os elementos e as características do turismo de Natureza, Sol e Praia, e Cultural, desenvolvidos, fomentados e promovidos pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e Companhia Paraense de Turismo (Paratur).

Na região Amazônia Atlântica estão as autênticas praias oceânicas. Muitas estão em Salinópolis, de longa extensão e infraestrutura turística completa, combinando praias e conforto urbano. Carinhosamente chamada de Salinas pelos paraenses, as principais praias são Atalaia, Corvina, Farol Velho e Maçarico, que resultam em mais de 20 km de água salgada e dunas de areia fina. Quem quiser fugir da água salgada pode ir ao Lago da Coca-Cola, de água doce.

Para unir sol e sal a uma ecologia diferente, as praias de Bragança são ideais. A “Pérola do Caeté”, por ter sido erguida às margens do rio de mesmo nome, possui uma paisagem exuberante e praias de águas claras e areia fina. Distante 36 quilômetros de Bragança, a Vila de Ajuruteua é um espetáculo a mais.

A vegetação de mangue é povoada por garças e guarás que encontram na ilha de Canelas um local seguro para a preservação da espécie. Os caranguejos, em especial as fêmeas, protagonizam uma cena inusitada ao atravessar a estrada na época da procriação, em busca de um lugar seguro para suas crias. E na praia de Campo do Meio, centenas de pessoas buscam diversão durante as férias. O local possui infraestrutura de pousadas, bares, restaurantes e lanchonetes.

A originalidade paraense aparece quando o intuito do turista é buscar uma experiência mais rústica, como nas praias da ilha de Algodoal. O lugar é marcado pela tranqüilidade e cenários maravilhosos. Uma de suas praias, a da Princesa, tem quase 14 quilômetros de extensão.

Algumas praias de Belém localizam-se nas ilhas de Mosqueiro e Cotijuba. O balneário de Mosqueiro possui algumas das poucas praias de rio com ondas existentes no mundo. Algumas delas são Chapéu Virado, Murubira, Farol, Baía do Sol, Marahu, Paraíso, Porto Artur, Ariramba, São Francisco e Carananduba.

Mosqueiro é rica em pequenos rios e igarapés cujo destino são ilhotas irresistíveis para os praticantes de Ecoturismo. Outro lugar é a Ilha de Cotijuba. Um lugar rústico, com uma costa de 15 km de extensão de lindas praias de água doce e uma natureza praticamente intocada.

As praias da região de Barcarena também são acessíveis a partir de Belém, por via rodoviária ou fluvial. As mais conhecidas são as de Vila do Conde e Caripi. A praia de Vila do Conde é banhada pela baía do Marajó e formada por areia branca e alva. Arborizada, a praia dispõe ainda de barracas especializadas na venda de comidas e de bebidas. Já na do Caripi, uma atração incomum chama a atenção dos visitantes: a Casa da Árvore, parte das instalações do Hotel Samaúma, que combina o conforto moderno ao espírito de aventura.

Outra grande opção são as praias de Soure e Salvaterra, que ficam no arquipélago e polo Marajó. Salvaterra, a “Princesinha do Marajó”, tem um encantador cenário ecológico formado por furos, campos, fazendas, rebanhos de búfalos, belas praias, florestas pouco densas, campos inundáveis, cerrados e um folclore expressivo, tanto na dança quanto na música. Quando o assunto é ecoturismo tem muito a oferecer. As fazendas de búfalos, com os passeios pelos campos marajoaras e a pesca esportiva são atividades que representam grande potencial.

Em Soure se encontram praias de águas doces e salgadas, somadas à diversidade de campos naturais e uma variedade infinita de fauna. A cidade possui uma arquitetura que encanta pela simplicidade, casas, jardins, ruas largas e arborizadas por mangueiras. Entre as atrações naturais, o destaque são as praias. A do Pesqueiro possui dunas que se espalham em quase toda sua extensão. A praia tem ainda inúmeros coqueiros, marca registrada do lugar.

Já a praia de Araruna revela o lado selvagem de Soure. A praia fica próxima a uma área de mangue e atrai muitos turistas por causa dessa peculiaridade. Existem bons hotéis e pousadas, mas quem deseja vivenciar o cotidiano dos moradores, deve hospedar-se em fazendas. A culinária, o folclore e a dança também são atrativos ímpares desse lugar.

Dentre as praias fluviais temporárias, as mais conhecidas são as de Alter do Chão, em Santarém, na região Tapajós; Tucunaré, em Marabá e Gaivota, em Conceição do Araguaia, da região Araguaia Tocantins, além das praias de Altamira, na região Xingu.

Alter do Chão é uma das praias fluviais do oeste paraense. Fica na vila de mesmo nome, conhecida como “Caribe Amazônico”, no município de Santarém. É um dos roteiros mais procurados por turistas. A praia de Alter do Chão surge quando as águas do rio Tapajós baixam. Uma das primeiras visões de quem chega à região é o encontro do rio Amazonas com suas águas escuras, e o rio Tapajós, em seus tons de azul-esverdeado. Os dois rios nunca se misturam. Mesmo na época da maré baixa, a dica é ficar nas barraquinhas instaladas ao longo da praia, na restinga que se forma com a seca do Tapajós.

Em Conceição do Araguaia, localizada no sudeste paraense, está a bela e frequentada praia da Gaivota. O lugar fica às margens do Araguaia, que é um dos mais belos rios que cortam o território paraense, de águas claras e transparentes. Enquanto que, em Marabá, a praia do Tucunaré tem aproximadamente 5 quilômetros de extensão e está situada nas águas do rio Tocantins. Possui areia fina, seixo, uma pequena vegetação e muitas lendas e histórias.

A praia emerge na vazante do Tocantins, logo após o período de chuvas, geralmente a partir de abril. É muito procurada na alta estação – julho e novembro – tornando-se a principal atração turística da cidade. A praia ainda proporciona ao veranista a prática de esportes náuticos e de areia, além de camping e pesca esportiva.

Em Altamira, o maior município em extensão territorial do mundo, as maravilhas da natureza e do rio Xingu encantam os visitantes. Na cidade, as belas praias do Besouro, do Padeiro, do Sossego, Grande, do Olivete, e os balneários do Pedral e do Jôa são ótimas alternativas para a tranquilidade e o descanso.

Passaporte Pará

Para facilitar o acesso aos pacotes turísticos paraenses, conheça as opções do Passaporte Pará, programa lançado pela Setur, Paratur e Abav Pará e que já está disponível. O programa objetiva o desenvolvimento do turismo interno no estado, contemplando, também, a valorização do servidor público e o plano de incentivo ao turismo interno.

O Passaporte Pará apresenta uma ferramenta para possibilitar a adequação de hotéis e pousadas locais aos padrões da hotelaria nacional, bem como promover o desenvolvimento de toda a cadeia de valor do turismo. Os benefícios incluem pacotes de até sete diárias, com café da manhã, taxa de serviços e impostos inclusos; preços diferenciados, considerando: número de pessoas, alta ou baixa temporada, localidade e hotel/pousada escolhidos. O prazo de pagamento é de até 11 meses, com carência de 30 dias na baixa temporada e 60 dias na alta temporada; com seguro viagem (acidentes pessoais, extravio de bagagens e auxilio funeral).

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Marginais roubam ótica dentro do Partage Shopping

Publicado

em

Dois bandidos aproveitaram o final de expediente da loja Ótica Maia, dentro do Partage Shopping, na cidade de Parauapebas, na região de Carajás, no estado do Pará, para realizar um roubo.

O registro feito por câmeras de segurança mostra a ação dos assaltantes.

Após o assalto os bandidos saíram em retirada sem serem notados pela Segurança do shopping. A Polícia Militar foi acionada mas os criminosos não foram localizados.

Continue lendo

Pará

No Pará, homem tem surto psicótico, agride policiais e acaba morto

Publicado

em

Um homem identificado como Luís Carlos Rodrigues, de 44 anos, foi morto a tiros na tarde desta segunda-feira, 11, depois de atacar policiais militares das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), possivelmente durante um surto psicótico. A tragédia aconteceu na rua Tancredo Neves, na comunidade Fé em Deus, no bairro do Tenoné, em Belém, por volta de 17h30. A confusão que resultou na morte do deficiente mental foi registrada em vídeo por diversos moradores da localidade e amplamente divulgada nas redes sociais.

De acordo com vizinhos da vítima, Luís Carlos Rodrigues teria tido um surto por volta das 15h30 e começou a quebrar toda a residência onde morava a pouco tempo com a família, situada na vila da Lourdes. Os parentes dele, assustados, acionaram o Serviço de Atendimento Móvel (SAMU) e o Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBMP) para tentar conter a fúria do homem, que estava transtornado. Ainda conforme relatos dos moradores do entorno, as equipes de socorristas do Samu e dos bombeiros também foram agredidas por Luís Carlos. O homem, segundo testemunhas, empunhava um barra de ferro pesada e com o objeto teria quebrado a ambulância e a viatura do CBMP. Estilhaços de vidro dos dois veículos se espalharam pela via e as equipes, com medo, acabaram deixando o local rapidamente.

Moradores e comerciantes do entorno, apavorados, se trancaram em suas casas e se esconderam, com receio de também serem atacados por Luís Carlos, que continuava visivelmente alterado.

Ainda numa tentativa de frear a violência de Luís Carlos, foi requisitado o apoio das Rotam, que chegaram ao local por volta de 17h20. O homem, no entanto, ao se ver encurralado por vários policiais armados, não exitou e começou a agredir os agentes de segurança pública, ainda com a barra de ferro. Os policiais revidaram a ação e dispararam munições de borracha contra ele, mas os tiros não o contiveram. Luís Carlos continuou a se insurgir contra os policiais e correu atrás de um deles para tentar espancá-lo. O PM,  que corria de costas, tropeçou e caiu ao chão. Luís Carlos, então, o golpeou pelo menos três vezes na região da cabeça. Para impedir que o policial fosse morto, os agentes de segurança pública efetuaram disparos de arma de fogo contra Luís Carlos, que morreu ainda no local.

O PM ferido, identificado apenas como cabo Vilhena, foi amparado por colegas de farda e por moradores do entorno, ainda no local. Ele foi socorrido por uma guarnição da PM e levado inicialmente para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Icoaraci, distrito de Belém, em estado gravíssimo. Em seguida, foi transferido para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) e até o fechamento desta edição o estado do policial era considerado grave.  

A família de Luís Carlos se manteve perto do cadáver e lamentou a tragédia. O corpo dele foi removido e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) no final da noite.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Avenida Contorno, no São Félix, recebe serviço de drenagem e pavimentação

Publicado

em

Os serviços de pavimentação da Avenida Contorno/Tamboril no São Félix II estavam em sua fase de finalização da concretagem, restando apenas poucos metros para o fim. A etapa seguinte é a construção das calçadas.

Um amplo serviço de infraestrutura realizado por etapas desde a drenagem profunda passando pela terraplanagem e pavimentação e agora se aproxima a etapa final. Uma importante obra para o bairro onde a população já esperava há décadas.

O comerciante Fernando Campos chegou ao bairro em 1991 e construiu uma casa comercial, desde então teve que enfrentar diversos problemas no local como a imensa poeira e a lama. Hoje, Campos comemora a chegada do asfalto em sua porta.

“Foram 30 anos de espera. Quando cheguei aqui toda essa área era matagal e depois as pessoas começaram a invadir. Já tivemos muitos problemas, só chegava aqui promessas, mas ninguém fazia nada e hoje nós temos uma rua asfaltada digna de se morar”, relatou.

Além da Avenida Contorno/Tamboril, outras ruas transversais também foram pavimentadas, como a travessa São Miguel, que dá acesso à Rodovia BR-222. A Avenida Tamboril é uma via de intenso comércio e dá acesso à Avenida Magalhães Barata, a principal via comercial do bairro de São Félix.

Para o engenheiro Thiago Lobo, da Secretaria de Viação e Obras Públicas, pavimentar a Avenida Contorno foi um grande desafio. “Foi um trabalho técnico de cooperação e muita análise, pois a drenagem carecia de um projeto bem preparado para não termos problemas no futuro. Tudo isso foi feito e agora estamos prestes a entregar uma pavimentação de qualidade para a população”, declarou o engenheiro. (Victor Haôr / Fotos: Paulo Sérgio)

Continue lendo
publicidade Bronze