O pagamento do 13º salário dos servidores estaduais ainda é uma dúvida. Muito servidores acordaram na expectativa de terem o dinheiro na conta nesta terça-feira, 20, mas a folha ainda não foi assinada. Segundo o secretário da Administração (Secad), Geferson Barros, o governo ainda aguarda os recursos da repatriação para poder pagar o benefício, que tem o custo líquido de R$ 141 milhões.

“A medida referente a repatriação foi publicada ontem, e ainda não tinha caído. Imagino que até amanhã esse dinheiro seja liberado”, comentou. Geferson afirmou que já está pronto para assinar o pagamento, mas a folha ainda não foi gerada, pois ele depende de uma reunião da Secretaria da Fazenda (Sefaz) que acontece na manhã de hoje.

“Existem duas possibilidades, o pagamento com a verba da repatriação ou o parcelamento do benefício, e isso será decidido após a avaliação das despesas”, comentou o secretário. Questionado de como seria esse pagamento parcelado, Geferson disse que isso será uma decisão que vai vir da Sefaz e será analisada pelo Governo. O secretário disse que até a tarde terá uma informação mais definida sobre o pagamento. (Jornal do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.