A primeira agência do Banpará em Palestina é a oitava inaugurada nos últimos cinco meses

“Eu plantava arroz, feijão e mandioca. Me aposentei, mas minha vida foi a roça. Criei minha família assim. Aqui, em Palestina, muita gente cultiva pra comer e ganhar alguma renda”, contou Raimunda Batista, 67 anos, destacando o valor do trabalho no campo para a população do município de Palestina do Pará, no sul do Estado. Além da agricultura familiar, a pesca, a pecuária e outros setores da economia devem se desenvolver ainda mais na região, após a entrega da primeira agência bancária na sede municipal, feita pelo governador Helder Barbalho nesta quarta-feira (19). A importância da agência do Banco do Estado do Pará (Banpará) para a geração de emprego e renda em Palestina e municípios próximos, foi destacada pelo chefe do Executivo.

“É importante lembrar que a cidade recebe toda uma estrutura bancária, onde a população poderá receber seus salários, participar de programas sociais, captar recursos para negócios, ativando a economia local. Desse modo, o comércio cresce, a cidade cresce, o emprego surge e o desenvolvimento acontece. Fico muito feliz que o Banpará esteja neste processo de ampliação no atendimento. Onde tem Banpará, tem o Estado”, afirmou o governador.

O presidente do Banpará, Brasilino Assunção, frisou que esta é a oitava agência inaugurada no Estado em apenas cinco meses. “É um grande prazer e alegria participar do desenvolvimento econômico e social deste município. Com a inauguração desta quarta-feira, o Banpará está presente em 103 municípios, com 121 agências”, informou o presidente.

A nova agência tem o mesmo padrão das demais inauguradas este ano, com 250 metros quadrados construídos com requisitos de acessibilidade. Assim como as demais agências do banco, a unidade em Palestina ofertará todos os serviços do Banpará, como abertura de contas, produtos de investimento e serviços de crédito, além do atendimento ao público em geral. “O micro, médio e grande produtor já pode procurar o banco na própria cidade pra ter acesso a operações simples e complexas de custeio e financiamento rural”, acrescentou Brasilino Assunção.

Presente à cerimônia, Walcilei Gomes, superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), destacou a iniciativa do governo do Estado. “Em breve, o Incra vai titular os assentamentos que existem em Palestina, e agora com esta conquista os assentados poderão acessar créditos e abrir conta”, informou Walcilei Gomes.

A população também ganha mais comodidade para receber benefícios sociais, como seguro-defeso, seguro-desemprego e Bolsa Família, dentro do próprio município. O governo do Estado fez convênio com o governo federal, e os benefícios já podem ser sacados em qualquer agência do Banpará. O serviço animou Gilmar dos Santos, 42 anos, que está desempregado e há três anos recebe o Bolsa Família. “Agora vai melhorar muito, porque só tem uma lotérica na cidade. Quando eu vou receber o Bolsa Família enfrento uma fila enorme e levo de 4 a 6 horas pra fazer o saque. Muitas vezes pra fugir de fila, tenho que pagar transporte pra Marabá ou Brejo Grande (Brejo Grande do Araguaia, município da região)”, disse Gilmar dos Santos.

O prefeito de Palestina do Pará, Claudio Robertino Alves dos Santos, enfatizou o impacto positivo da agência bancária na vida de servidores e comerciantes. “Temos mais de 400 servidores em nossa folha de pagamento. E todos recebiam o salário em outros bancos, fora daqui. Agora, não. E isso vai fomentar o comércio local, porque os trabalhadores que sacavam em Marabá e já faziam compras lá, vão passar a sacar aqui e comprar aqui”, reiterou o prefeito.

A estrutura da agência oferece comodidade principalmente a servidores públicos e comerciantes

Também estiveram presentes à inauguração da agência do Banpará o vice-governador do Estado, Lúcio Vale; os deputados estaduais Miro Sanova e Ana Cunha, e outras autoridades de Palestina e municípios vizinhos.

Pecuária e turismo – Localizado às margens do Rio Araguaia, Palestina do Pará tem uma população estimada em 7.475 habitantes e uma economia baseada na agropecuária, comércio e serviço público. Concentrando um expressivo rebanho bovino de corte, a zona rural do município possui cinco assentamentos, onde se destaca a agricultura familiar. O setor industrial é representado por uma fábrica de telhas e tijolos e uma mineradora de calcário. A produção pesqueira complementa a base econômica.

A sede municipal de Palestina, que ainda mantém a atmosfera de cidade pequena e tranquila, desponta como um roteiro no segmento de turismo ecológico na região, por abrigar belas praias e pedrais, que podem ser usufruídos nos tempos de estiagem. (Com informações de Jackie Carrera)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.