- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
quarta-feira, 17 / julho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

PALMAS: Programa Jovem Trabalhador promove integração da primeira turma de jovens

Mais Lidas

Nesta quinta, 22, o Programa Jovem Trabalhador promoveu a integração da primeira turma de jovens em Palmas. Depois de dez dias iniciais de curso, os primeiros jovens do Programa começam as suas atividades laborais. O programa é uma iniciativa do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) em parceria com a Rede Nacional de Aprendizagem, Promoção Social e Integração (Renapsi).  

A convite da Renapsi, o secretário de Trabalho e Desenvolvimento Social, Jonis Calaça, esteve na sede da instituição dando as boas vindas aos jovens, que passam a desempenhar a função de auxiliar administrativo em órgãos públicos. A lotação é definida pela Setas.  

“Esse projeto é de grande importância e relevância e foi desenhado com a orientação do governador Wanderlei Barbosa. É um projeto que dá o primeiro emprego, a primeira oportunidade para jovens, com a capilaridade de estar nos 139 municípios. Tem a capacitação, valorização familiar, estamos falando de uma idade em que você está concluindo o Ensino Médio. Essa oportunidade de ter uma renda no contraturno da escola e a possibilidade inclusive desse acesso ao ensino superior representam uma ferramenta de transformação social”, afirmou o secretário.  

Nessa primeira turma de integração, quase 100 jovens iniciarão as suas atividades nos locais de trabalho. A primeira etapa do programa prevê a contratação de 1.500 jovens em todo o Tocantins. Ao todo, serão 3 mil vagas para a inserção no mercado de trabalho.  

Oportunidade

A gerente do Polo da Renapsi no Tocantins, Patrícia Lucena, lembrou aos jovens a importância da oportunidade e como o momento deve ser de comprometimento.  

“É bom lembrar que agora vocês também representam os órgãos em que vocês vão trabalhar. A gente sabe que não foi fácil chegar até aqui, os processos, levantar a documentação, mas vocês cumpriram essa etapa. Agora é se dedicar ao máximo e fazer o melhor. Agradecemos o apoio da Setas, do Governo, dos parceiros e agora é com vocês”, afirmou a gestora que lembrou ainda à turma que em 2024 será realizado um intercâmbio do programa com a Demà Europa onde dez jovens que se destacarem viajarão a Barcelona com todas as despesas custeadas pela instituição.  

Além de representantes da Setas, a Renapsi recebeu representantes de órgãos que irão receber os jovens e promoveu uma capacitação para facilitar a integração e o acolhimento por parte dos parceiros.  

Expectativa

Aos 17 anos, Larissa Souza é moradora do Jardim Vitória e agora passa a fazer parte da equipe do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A jovem não escondeu a animação quando questionada sobre a expectativa para o início das atividades laborais.  

“A expectativa está muito alta. Gostei muito da oportunidade que eles nos deram e espero muito desenvolver bem a função. É algo que a gente não tem em outras empresas, não conseguiu por não ter experiência. A animação está a mil e quero muito que seja uma porta que vai abrir muitas outras”, destacou.  

Larissa afirmou ainda que aproveitou ao máximo os primeiros dias de curso na sede da Renapsi e espera aplicar o conhecimento adquirido na sua função como auxiliar administrativa. A jovem destaca que espera aprender muito com a nova experiência e que o salário fará a diferença no ambiente familiar.  

“Com certeza trabalhar vai influenciar na minha profissão futura, no que vou escolher como carreira. A questão financeira em casa, vai ser muito bom, porque dentro de casa minha mãe é a única que trabalha, e somos quatro, então vai nos ajudar e me ajudar porque a gente também tem necessidades”, explicou a jovem.  

Inscrições

O programa segue com inscrições abertas e tem vagas para os 139 municípios do Tocantins. As inscrições são feitas através do site jovemtrabalhadorto.org.br e preencher as informações. Para estar apto a se inscrever é necessário que o jovem tenha renda familiar de até dois salários mínimos nacional ou meio salário mínimo per capita, ou inscrição no CadÚnico.

O jovem deve estar cursando o ensino fundamental ou médio (ou já ter concluído o ensino médio) e ser ou ter sido estudante da rede pública ou bolsista 100% de rede particular. No Tocantins, além das cotas para PCD (5% a 10%) e para o socioeducativo (5%) haverá prioridade na contratação de jovens indígenas, ribeirinhos e quilombolas. (Izabela Martins)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Últimas Notícias