- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 14 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Assinatura de Protocolo inicia implantação do Parque Tecnológico do Tapajós

Mais Lidas

Um passo importante para a implantação do Parque de Ciência e Tecnologia Tapajós (PCT Tapajós) será dado nesta quarta-feira (7), quando será assinado o Protocolo de Intenções que tem por objetivo formalizar a determinação do governo do Estado e de outras instituições em transformar o município de Santarém (no oeste do Pará) em um polo de inovação. O evento, realizado no Comando Geral da Polícia Militar, em Belém, contará com a presença do governador Simão Jatene e de secretários de Estado. O Protocolo de Intenções entrará em vigor na data de sua assinatura e vigorará pelo prazo de cinco anos, podendo ser prorrogado.

De acordo com o Protocolo, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), AmaBrasil (Organização de Desenvolvimento Cultural e Preservação Ambiental ) e a empresa farmacêutica Cristália firmam a intenção de impulsionar o desenvolvimento da região de Santarém com base no uso sustentável da biodiversidade local e na inovação tecnológica na área de fitomedicamentos, viabilizados pela estrutura do parque tecnológico do Tapajós.

A Ufopa já disponibilizou o espaço físico de seu campus para a construção do PCT Tapajós e caberá ao governo estadual financiar e garantir a infraestrutura física necessária para o projeto. O Ministério será responsável pelo suporte e financiamento dos equipamentos tecnológicos que irão compor o espaço.

Pesquisas

Por meio do Programa Butantan Amazônia, a AmaBrasil pretende investir para que pesquisadores da instituição, ligados sobretudo às áreas de biodiversidade, biotecnologia e bioprospecção, atuem diretamente no Parque. Além dos projetos para Santarém, a AmaBrasil criou um plano de utilização para a cidade de Belterra, na mesma região, com infraestrutura para museus, laboratórios e núcleos educacionais. Um dos objetivos é fazer com que o jovem da região desperte seu interesse pela ciência na escola, se qualifique na Universidade e ingresse na indústria via PCT Tapajós.

O Laboratório Cristália quer contribuir com a transmissão de conhecimentos para a realização de pesquisas destinadas à produção de novas patentes farmacêuticas, atuando de forma integrada com a Ufopa, o Parque Tecnológico Tapajós e o setor industrial. O Laboratório é a única empresa farmacêutica brasileira que realiza a cadeia completa de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), desde a concepção do projeto e desenvolvimento do princípio ativo até a disponibilização do medicamento no mercado.

O PCT Tapajós terá uma área de 48 mil metros quadrados e previsão de investimento de R$ 45 milhões. Abrigará empresas inovadoras, incubadoras de empresas, laboratórios, redes de pesquisa de instituições de ensino superior de Santarém e outros municípios do oeste do Pará.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias