Connect with us

Pará

PARÁ: Até 2014, Estado terá recebido R$ 100 bilhões em investimentos estratégicos

Publicado

em

A governadora Ana Júlia Carepa apresentou a empresários reunidos na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) os investimentos públicos e privados que estão sendo feitos em vários municípios paraenses, durante o Seminário “Pará – Oportunidades de Negócios”, promovido pelo jornal Valor Econômico, nesta quinta-feira, 15, na capital paulista.

De acordo com a governadora, até 2014 serão investidos mais de R$ 100 bilhões na geração de energia, construção de portos, hidrovias e rodovias, e ainda na melhoria da qualidade de vida da população, com novas moradias e abastecimentos de energia elétrica e água potável.

Segundo Ana Júlia Carepa, os investimentos visam a potencialização da indústria minero-metalúrgica no Estado, o aumento do valor agregado dos produtos, a geração de emprego e renda e, consequentemente, as melhorias sociais. “Chegou a vez de o Pará crescer, entrar na rota do desenvolvimento”, reiterou.

Entre os investimentos previstos, a governadora citou a implantação dos distritos industriais nos municípios de Belém, Santarém, Marabá e Ananindeua. Somente no DI de Marabá foram investidos cerca de R$ 100 milhões, e o município se prepara para receber uma moderna planta de industrialização de aço. Já estão em andamento dois projetos, da Aços Laminados do Pará (Alpa) e o Aline (de produção de bobinas para indústria metal-mecânica), que juntos somam um montante superior a US$ 4 bilhões, para a produção de laminados de aço, laminados finos e galvanizados.

Ana Júlia Carepa citou também a preocupação de seu governo com a defesa ambiental, que segundo ela foi, por muito tempo, um calo para o governo, o setor produtivo e movimentos sociais. Ela citou a elaboração do ZEE do Oeste do Estado, já aprovado pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), e dos ZEEs das regiões Leste e Norte, que estão em fase de elaboração do projeto de lei a ser encaminhado à Assembleia Legislativa.

Regularização

Outra medida importante é a criação dos instrumentos jurídicos para a regularização fundiária, que beneficiam as propriedade rurais e o meio ambiente. “Estas ações são importantes porque estão permitindo a recuperação de áreas degradadas com atividades produtivas”, disse a governadora. Uma das ações em curso é a destinação de uma grande região para plantação de palmáceas, e a implantação de uma indústria de produção de biodiesel.

O investimento no Estado está sendo destinado não só à infraestrutura, frisou a governadora. O governo também prioriza ações em educação, formação profissional e inovação tecnológica. Em parceria com o Ministério da Educação, o Estado estimula a implantação de duas novas universidades federais nas regiões sul e oeste, e a construção de parques de ciência e tecnologia. Além disso, o governo está incentivando a produção científica e a formação profissional de jovens, por meio do programa Bolsa Trabalho.

“Nossas ações estão conformadas na indução de um novo modelo de desenvolvimento, que tem como um dos pilares a política de fomento ao desenvolvimento produtivo”, frisou a governadora.

Após o pronunciamento da governadora, o secretário Maurílio Monteiro, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), expôs as ações de governo e os projetos que estão sendo implementados na região. “Precisamos retomar ao Estado a capacidade de pensar e impulsionar o desenvolvimento”, disse Maurílio.

Iniciativas

Nos painéis seguintes à apresentação da governadora do Pará, empresas privadas e órgãos públicos federais mostraram suas iniciativas destinadas a impulsionar o desenvolvimento do Estado acima das metas nacionais.

Ian Soares, da Sinobras (Siderúrgica Norte Brasil S.A), apresentou a experiência da primeira fábrica a produzir aço na Amazônia e o projeto Aline. Este projeto possibilitará a ampliação do parque industrial do Estado, atraindo novas empresas com a oferta de mão de obra e melhores condições de produção, face à infraestrutura que está sendo implantada.

Fernando Quintella, diretor de Desenvolvimento de Projetos da Vale, mostrou os projetos da companhia em curso no Pará, como a Alpa, Onça Puma, Serra Leste e Salobo I. Quintella frisou que hoje há uma integração entre a Vale e as empresas locais, que se tornaram fornecedoras. As compras da Vale de fornecedores locais vêm crescendo. Apesar da retração observada em 2009, a Vale comprou mais de R$ 2 bilhões no Pará.

Altino Ventura Filho, secretário de Planejamento Energético do Ministério de Minas de Energia, mostrou que o Brasil é o país que detém o maior potencial hidrelétrico do mundo, e o que mais utiliza esse recurso. Contudo, em respeito às questões ambientais, o Brasil deixará de explorar grande parte desse potencial.

O Pará é o Estado que detém a maior parte desses recursos utilizáveis – 25%. Ele citou as bacias dos Rios Tocantins e Araguaia, Xingu e Tapajós, como as mais importantes, com capacidade de produzir mais de 40 MW/h nos próximos 10 anos. Altino Ventura enfatizou o compromisso dos projetos em elaboração com os projetos industriais do Pará.

José Sadock, do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), abordou o projeto de pavimentação das Rodovias BR-163 (Santarém-Cuiabá) e 230 (Transamazônica), além da federalização da PA-150 no trecho Marabá-Redenção, enquanto Socorro Pirâmides, da Companhia Docas do Pará (CDP), expôs a ampliação do Porto de Vila do Conde, no município de Barcarena. (Levi Menezes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Ônibus é atingido por lamina de trator

Publicado

em

O ônibus que transportava trabalhadores de uma empresa terceirizada da Vale, se envolveu em um acidente de trânsito na noite desta quarta, 28, por volta das 19h. O veículo foi atingido por uma lâmina de um trator que estava sendo transportado por uma carreta prancha na Estrada Paulo Fonteles.

O ônibus trafegava no sentido Projeto Salobo/Parauapebas.

O motorista do ônibus teve ferimentos leves e foi levado para atendimento médico.

Continue lendo

Pará

ELDORADO DOS CARAJÁS: BRK Ambiental inaugura novo laboratório de análise da água

Publicado

em

A BRK Ambiental, concessionária responsável por serviços de saneamento em nove municípios do Pará, inaugurou um novo laboratório de análises de controle de qualidade da água para consumo humano em Eldorado do Carajás, na região de Carajás.   

A nova instalação permitirá a realização de mais de 800 amostras de água por mês, o que corresponde a aproximadamente 2.500 parâmetros distribuídos entre análises físico-químicas e microbiológicas em matrizes de água bruta e tratada, atendendo a legislação nacional de qualidade da água para consumo humano do Ministério da Saúde. 

Atualmente, a BRK Ambiental atende cerca de 165 mil pessoas na região com água tratada. O objetivo da companhia é dar continuidade ao monitoramento de forma estratégica, otimizando o processo de amostragem da qualidade da água em todas as etapas do processo de produção, ou seja, desde a captação, processo de tratamento, armazenamento em reservatórios e no sistema de distribuição, visando garantir a proficiência e confiabilidade dos dados gerados. 

“Atestar a qualidade da água com um trabalho rigoroso e transparente faz parte do nosso propósito de transformar a vida das pessoas garantindo água e saneamento de qualidade. Agora, com um novo laboratório, esse serviço traz mais eficiência e praticidade na rotina da operação, beneficiando ainda mais os nossos clientes”, afirma Sandra Leal, gerente de Operações da BRK Ambiental.   

O engenheiro Pedro Gobbo, responsável pelas operações da concessionária no Pará ressalta que, anualmente, são disponibilizados relatórios com informações sobre a qualidade da água distribuída. “Todos os anos, as nossas equipes preparam o relatório anual de qualidade da água, em cumprimento ao Decreto Presidencial nº 5.440/2005, em que é possível atestar as análises das amostras laboratoriais. É importante que a população saiba que a água fornecida pela BRK Ambiental possui qualidade comprovada”, explica Gobbo. 

Continue lendo

Pará

Aeroportos de Marabá e Parauapebas estão entre os 10 mais movimentados da região Norte

Publicado

em

Segundo dados da Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o Aeroporto João Corrêa da Rocha, em Marabá e o Aeroporto de Carajás, em Parauapebas, estão entre os dez mais movimentados da região Norte do Brasil.

No mês de junho, o Aeroporto de Marabá ficou na oitava colocação com um movimento de 18.760 passageiros, que representa um crescimento de 11,9% comparado a maio 2021 e uma recuperação de 91,9% sobre junho 2019, época entraves agudos da pandemia de Covid-19. Marabá superou o Aeroporto de Rio Branco, capital do Acre, que teve em junho 17.578 passageiros.

Em Parauapebas, o Aeroporto de Carajás, teve em junho o embarque e desembarque de 7.486 passageiros, segundo dados da ANAC. Isso representa crescimento de 9,3% sobre maio de 2021 e recuperação de 75,8% sobre junho de 2019.


O aeroporto mais movimento de todas a região norte é o Aeroporto Val-de-Cans, em Belém, capital do Pará, que teve 193.769 passageiros em junho de 2021, seguido do Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus, no Amazonas, com 162.958 passageiros no mesmo período.

Outro aeroporto do Pará, que figura entre os 10 mais movimentados na região Norte, é o Maestro Wilson Fonseca, em Santarém, que ocupa a 6ª posição com volume de 27.294 passageiros em junho.

Dos dez aeroportos mais movimentados na região Norte, 4 são do Pará.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze