- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 16 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Belo Monte já contratou quase 3 mil trabalhadores

Mais Lidas

Quase 3 mil pessoas já foram contratadas pelo Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM) para as obras da usina hidrelétrica, nos canteiros dos sítios paraenses de Belo Monte, Pimental e Canal e Diques. Segundo o consórcio, boa parte deles são moradores de Altamira e de municípios vizinhos, como Vitória do Xingu, Anapu, Pacajá, Brasil Novo e Placas.

No início de outubro já tinham sido contratados 2,6 mil funcionários, sendo 16% deles mulheres. Grande parte dos trabalhadores (1.376) foram formados pelo programa Capacitar para Crescer, desenvolvido pelo próprio consórcio construtor para preencher parte das funções de pedreiro, carpinteiro, eletricista, armador, operador de máquinas pesadas, entre outras. A expectativa é a de que, até o fim do mês, sejam totalizados 1.854 profissionais formados e, até o final do ano, 3 mil tenham sido capacitados para trabalhar nas obras.

De acordo com o CCBM, o ritmo de contratações tem aumentado para dar sequência aos avanços já ocorridos nas obras e, também, por causa das melhorias que foram feitas nas vias de acesso às obras. As informações, antecipadas pela Agência Brasil, serão divulgadas pelo consórcio nos próximos dias.

Em setembro teve início o Capacitar para Incluir, subprograma vinculado ao Capacitar para Crescer. Ele estimulará a evolução profissional por meio de atividades educacionais à distância. As primeiras turmas frequentarão um curso de inclusão digital.

Segundo o diretor de Projeto do Consórcio Construtor Belo Monte, Luis César Moreira, a principal meta para 2011 é a implantação dos acessos que permitirão a escavação do solo e de rocha previstas a partir de 2012. “Nossa expectativa é de consolidarmos, até o fim do ano, a estrutura gerencial da obra e os sistemas gerenciais que irão proporcionar a base para a execução do empreendimento”.

 “Até dezembro, o Travessão 27 [estrada vicinal da Transamazônica] estará em condições de proporcionar acesso mais rápido e seguro aos sítios Canal e Diques e Pimental, principalmente no crítico período das chuvas amazônicas. Até dezembro, também, planejamos estar com terraplenagem concluída e a implantação dos canteiros em estágio bastante avançado”, antecipou o diretor de Construção do CCBM, Marco Túlio.

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Liberdade

O PROGRESSO TRANSFORMA – Para uma região em pleno atraso social, esses investimentos transformam para melhor a vida de muita gente, embora para outros, seja a certeza a expulsão de massas aculturadas a uma vida pacata e cotidiana, especialmente para aqueles que têm na natureza bruta, a realização dos seus sonhos e a paz para a criação das suas famílias. O progresso transforma a realidade local, impõe novo modo de vida e faz nascer sonhos de consumo nunca antes visto por uma população acostumada às margens de riachos e igarapés, mas que de agora em diante, verá o mundo com outros olhos e desejos variados. Portanto, as obras de Belo Monte, apesar do estrago que causará aos recursos naturais (fauna e flora) e que em nada irá contribuir para a redução nos custos da energia paga pelo consumidor, trará também, um marco positivo na história do Pará e do Brasil, pois através do desenvolvimento impulsionado pela implantação da usina, o Estado se fará presente naquela localidade levando mais dignidade e cidadania ao povo local. As vezes temos que perder para ganhar.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias