- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 04 / julho / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Casa Civil e Cohab garantem retomada de obras do PAC

Mais Lidas

Representantes do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM) receberam do governo do Estado a garantia de retomada das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do programa Minha Casa, Minha Vida, que estão praticamente paradas. Eles estiveram reunidos, no fim da tarde desta quinta-feira (16), com o chefe da Casa Civil da Governadoria, Zenaldo Coutinho, e com o presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), Marcos Aurélio Lopes de Oliveira, no Centro Integrado de Governo (CIG).

Na ocasião, o grupo recebeu ainda a informação que o dinheiro do auxílio-moradia já foi depositado e deve estar disponível na conta dos beneficiados a partir dessa sexta-feira (15). “Todos os pedidos que foram para a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) foram liberados”, disse Zenaldo. O grupo procurou o governo para falar sobre a preocupação que existe por causa da demora na conclusão dos empreendimentos que irão garantir moradia a famílias de baixa renda.

O chefe da Casa Civil explicou que o problema ocorreu porque as obras estavam pendentes de pagamento desde o ano passado – algumas desde março de 2010. Além do reajuste de preço que o atual governo teve que arcar, foi preciso recompor os processos na Cohab e fazer um levantamento daquilo que já havia sido feito ou não.

Equilíbrio

Outro complicador foi o fato de o Estado ter obtido saldo negativo em sua receita nos primeiros meses da gestão de Simão Jatene, por causa da dívida que havia sido deixada para a nova administração. “Felizmente agora já estamos podendo fazer investimentos. E o governo vai poder investir muito mais que no ano passado, por causa do equilíbrio das contas. Porque antes houve uma falta de gestão e provocou incapacidade de investimentos”, observou.

As obras do PAC, que estavam praticamente paradas desde o ano passado, serão retomadas a partir de 2 de agosto. Nesta mesma data, o presidente da Cohab terá uma nova reunião com o movimento para debater essas e outras demandas apresentadas durante a reunião desta quinta-feira.

 “Todas as colocações que foram feitas, como qualidade de obra, acabamento de obra, material, tudo isso eu acredito que possa ser verdade, porque não tinha fiscalização, não tinha acompanhamento. Só que agora a administração é outra. Isso não vai acontecer mais. O que estamos colocando é uma realidade passada. Todas as colocações são válidas, só que hoje é diferente. Estamos demorando porque estamos tentando fazer o melhor possível. Não dá para recomeçar na marra senão vai acontecer a mesma coisa”, enfatizou Marcos Aurélio.

Conforme o calendário estabelecido pela Cohab, o primeiro empreendimento que terá as obras reiniciadas é o residencial Jaderlândia, que tem 450 unidades habitacionais e está localizado em Castanhal, nordeste do Estado. “Acho que foi interessante o diálogo com o governo. A gente espera continuar sentando e conversando com a administração estadual sobre essas pendências que existem”, declarou o coordenador do Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Fernando Santiago.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias