Connect with us

Pará

PARÁ: Com divisão do Estado, cresce transferências de títulos eleitorais

Publicado

em

Com a aprovação do plebiscito sobre a divisão do Pará em outros dois estados – Tapajós e Carajás – iniciou-se uma correria nos cartórios eleitorais do Estado. Desde que o Congresso Nacional aprovou a proposta, em maio deste ano, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE) já registrou mais de 18,3 mil pedidos de mudança do domicílio eleitoral. Destes, 7.137 vieram de outras unidades da federação. Parauapebas, Belém e Marabá, respectivamente, foram os municípios que mais puxaram esse fluxo migratório.

Para se ter uma ideia do fenômeno, o município de Parauapebas, no sudeste paraense, que de janeiro a abril vinha apresentando uma média de 123 pedidos de transferências eleitorais de outros estados, por mês, registrou, em maio, 321 solicitações. No mês seguinte, foram 201 pedidos, atingindo o ápice em julho, quando foram cadastrados 347 outros novos eleitores. Ao todo, no primeiro semestre deste ano, foram contadas 1.363 transferências eleitorais de outras unidades da federação, o equivalente a 68,1% da demanda migratória feita para aquele município.

Migrações

Este desempenho deixou para trás até mesmo a capital do Pará, Belém, que tradicionalmente é o maior polo agregador de migrações eleitorais. Nestes primeiros sete meses, o município recebeu 3.204 transferências. Destas, apenas 884 vieram de outros estados. A diferença é que o volume desta demanda tem permanecido estável ao longo dos meses, oscilando entre 100 (obtida em março) e 153 (em abril) transferências eleitorais por mês.

O levantamento feito por O LIBERAL, com base nos números fornecidos pelo setor de estatística do TRE paraense, mostra que Marabá – cogitada como futura capital de Carajás, caso a divisão se concretize – também tem intensificado a busca pelo título eleitoral por conta do plebiscito. O número de pessoas interessadas em transferir o título de outros estados passou do dobrou nos últimos três meses.

Demanda

Se até abril a maior marca de pedidos de transferência atingida era de 82 solicitações, em maio pulou para 118, e, em julho, mês de férias, alcançou a máxima de 236 transferências eleitorais. Considerando todas as migrações, o município fechou os sete primeiros meses do ano com 1.313 solicitações. A maior parte delas (359 registros) foi feita em junho.

Ananindeua

O segundo maior colégio eleitoral do Pará – aparece em quarto lugar no ranking de migrações eleitorais vindas de outros estados, com 346 pedidos até julho. Porém, a exemplo de Belém, estas mudanças se deram sem grandes sobressaltos. Em janeiro, foram registrados 43 novos eleitores naquele domicílio eleitoral, com máxima de 71, em maio. No cadastro geral foram totalizadas 2.057 transferências eleitorais no período.

Já Santarém, cogitada para ser a futura capital do Estado de Tapajós, em caso de aprovação, acrescentou ao seu contingente eleitoral 1.064 eleitores este ano. O pico dessas transferências foi alcançado após o anúncio do plebiscito, mais precisamente em junho, quando foram cadastrados mais 236 votantes. A migração de outras unidades da federação totalizou 521 novos cadastros, 138 deles em julho.

Considerado um dos principais centros comerciais do sul do Pará, Redenção também está na lista dos municípios que tiveram uma mudança abrupta no número de eleitores nos últimos três meses. Antes do plebiscito, a máxima registrada era de 165 novos eleitores, em abril, porém, em maio, o número pulou para 205 registros e, em junho, para 281, perfazendo um total de 1188 migrações eleitorais este ano. (Portal ORM)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Botafogo vence o Remo por 3 a 0, em Volta Redonda

Publicado

em

O Botafogo venceu o Remo por 3 a 0 na tarde desta domingo, pela 3ª rodada da Série B do Brasileiro. A partida aconteceu no Estádio Raulino Oliveira, em Volta Redonda. O Fogão abriu o placar logo aos treze minutos, com Chay aproveitando passe de Rafael Navarro. O Leão até equilibrou as ações no primeiro tempo, mas voltou meio desligado para a etapa final. O segundo dos cariocas veio em contra-ataque puxado por Ronald, que acionou Rafael Navarro. Atacante só tocou na saída de Vinícius. O terceiro veio em um chute de longe de Pedro Castro, que venceu o goleiro azulino.

O Botafogo se mantém invicto na competição e chega aos sete pontos, assumindo a 3ª colocação. Com quatro pontos, o Remo cai para 10°, podendo perder ainda mais duas posições ao final da rodada.

Na quarta rodada da Série B, o Remo recebe o Vitória na quarta-feira, dia 16, às 16h, no Baenão, em Belém. Um dia depois, o Botafogo visita o Londrina no Estádio do Café, às 19h. (Foto: Samara Miranda)

Continue lendo

Pará

Na Bahia, Paysandu vence Jacuipense por 2 a 0

Publicado

em

O Paysandu venceu o Jacuipense por 2 a 0, em jogo realizado na noite deste sábado, 12, no Estádio Pituaçu, em Salvador, pela terceira rodada do Grupo A da Série C do Brasileiro. O Papão fez o resultado ainda no primeiro tempo, com Marlon e Gedeilson, contra, garantindo a primeira vitória bicolor na competição nacional. O Jacupa, com muitas dificuldades, principalmente, ofensivas, segue sem comemorar um triunfo no torneio.

Com a vitória, o Paysandu pulou da penúltima para a quinta colocação com quatro pontos, mas pode perder posições ao final da rodada. O Jacuipense agora é o lanterna do Grupo A com apenas um ponto conquistado.

O Paysandu recebe o Volta Redonda no sábado, dia 19, a partir das 17h, na Curuzu, em Belém. Na segunda-feira, dia 21, o Jacupa medirá forças com o Santa Cruz, às 20h, no Arruda, no Recife. (Renan Oliveira)

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana

Publicado

em

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze