Connect with us

Pará

PARÁ: Economista apresenta estudo de viabilidade de Carajás

Publicado

em

Autor do estudo intitulado “Assimetrias regionais no Brasil – Fundamentos para criação do Estado de Carajás”, de 650 páginas, o economista Célio Costa mostrou, durante palestra na no auditório da Prefeitura de Parauapebas, que a criação do Estado de Carajás é viável, técnica e economicamente.

Durante a apresentação do estudo, Célio Costa revelou aos presentes que os principais dados técnicos levantados para elaboração do documentário foram coletados juntos ao IBGE, Secretaria do Tesouro Nacional, Balanço Geral do Estado do Pará e de outros órgãos.

Segundo o autor do estudo, ele levou 16 meses para fazer os levantamentos e coletas dos dados em órgãos públicos para elaboração do documentário, sob patrocínio da Associação dos Municípios do Araguaia, Tocantins e Carajás (AmatCarajás), com apoio dos prefeitos Wenderson Chamonzinho (Curionópolis), Darci Lermen (Parauapebas) e Maurino Magalhães (Marabá); e da Associação Comercial e Industrial de Marabá (Acim), apoiado pelos empresários Leonildo Borges Rocha (Leo), Heleno Costa e Zeferino Abreu Neto (Zefera), entre outros.

O economista discorda do método de elaboração de outros estudos que dizem que o Estado de Carajás seria inviável, sob a justificativa de que os dados teriam sido levantados por meio do Produto Interno Bruto (PIB). “Ora, se formos por esse lado, o PIB do futuro Estado de Carajás é maior do que oito estados brasileiros, fato que inviabilizaria, também, essas oito unidades federativas do país”, observa Célio Costa, adicionando que esses dados demonstram a fragilidade do estudo que condena a criação de Carajás.

Na exposição do estudo, Célio Costa mostra dados comprovando que o novo estado será plenamente viável, com superávit na sua implantação na ordem de R$ 1 bilhão, portanto, sem nenhum ônus para a União.

O expositor exibiu na apresentação dezenas de gráficos indicando números e percentuais comparativos que dão a certeza de que o projeto tem fundamento positivo, apontando a emancipação como grande oportunidade de desenvolvimento da região estudada.

Baseado no trabalho elaborado, Célio Costa encorajou aos presentes a se engajarem na luta pela criação do Estado do Carajás, votando “sim” no plebiscito, “porque ele é viável e vai trazer a possibilidade de desenvolvimento aos pioneiros e filhos desta região, com acesso a educação básica, universidades e hospitais públicos, saúde e segurança pública”.

Migração

O economista explicou que os estados que mais cedem migrantes para a região Carajás a ser emancipada são, pela ordem, Maranhão (46%), Tocantins (15%) e Goiás (7%). Mostrou que o Pará atual recebe também pessoas do Maranhão (38%) e Tocantins (8%), além do Amazonas (6%).

“A lógica de criação do Carajás não parece representar uma ruptura com o estado cedente, pois toda a história conjunta entre o território cedente e o novo a ser criado e suas complementaridades parece garantir que Carajás se apresente como uma nova fronteira de oportunidades políticas, sociais e econômicas para a população do próprio Pará”, defende Célio Costa.

Considerando a constante falta de investimentos em infraestrutura por parte do governo estadual nas regiões sul e sudeste do Pará, e com isso evasão de receitas, o técnico explica que com a criação de uma nova unidade federativa do país surge a oportunidade de recuperação da receita perdida e o automático desenvolvimento dessas regiões, com destaque para as áreas de mineração, industrialização, pecuária e outros segmentos.

A apresentação do estudo de Célio Costa foi prestigiada pelo prefeito Darci José Lermen, secretários municipais, alguns vereadores, membros das comissões Brandão Pró-Emancipação do Estado de Carajás (regional e municipal), representantes de organizações governamentais e não-governamentais, e de outros segmentos. (Waldyr Silva – Correio Tocantins)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Empresários e advogado são presos suspeitos de prostituição e aliciamento de adolescentes

Publicado

em

Dois empresários e um advogado foram presos na primeira fase da operação “Book Rosa”, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), da Polícia Civil em Parauapebas, sudeste do Pará, nesta quarta (23). Eles são acusados de participação em um esquema de aliciamento e prostituição de adolescentes. Os presos devem responder por estupro e prostituição de vulneráveis.

Os presos são Mauro de Souza Davi, o Marola, empresário da área de shows; Eduardo Liebert Araújo dos Santos, empresário do ramo de segurança patrimonial e o advogado Antônio Araújo Oliveira foram presos. Três mandados de busca e apreensão também foram cumpridos pela operação.

Uma quarta pessoa com prisão decretada pela 2ª Vara Criminal de Parauapebas está foragida. Segundo as investigações, era quem aliciava as vítimas.

A delegada titular da Deam, Ana Carolina Carneiro, disse que os abusos eram corriqueiros. “Detectamos três alvos que abusavam dessas adolescentes de forma muito corriqueira, então eles estavam sempre incentivando, pedindo para elas levarem outras vítimas, outras meninas, menores, e quanto mais novas, mais dinheiro eles ofereciam”, detalha.

De acordo com a delegada, três adolescentes foram identificadas e encaminhadas para o acolhimento junto aos órgãos responsáveis. Outra adolescente citada em depoimentos ainda não foi localizada.

“Essa é a primeira parte da operação, terão outras onde nós vamos identificar outras pessoas, que exploraram sexualmente dessas adolescentes”, afirma a delegada.

O advogado Antônio Araújo nega todas as acusações. A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa dos outros dois presos.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Toni Cunha se encontra com Roberto Jeferson e reafirma total oposição a Helder

Publicado

em

Nesta quarta, dia 23, o deputado estadual Toni Cunha, esteve na sede nacional do PTB, onde foi recebido pelo presidente, Roberto Jeferson.

Toni Cunha disse que assim como o presidente estadual, deputado Josué Bengtson, Jeferson garantiu independência, na defesa das posições do parlamentar na ALEPA. O deputado paraense reafirmou absoluta oposição ao Governo Helder Barbalho (MDB), independente de decisões partidárias. Cunha chamou o Governo Helder de “O pior governo da história do Pará”.

A deputado ainda foi duro e reforçou os ataques ao governador Helder Barbalho. “De longe, o de maior número de escândalos de corrupção já visto em nosso Estado. Temos que virar, de vez, essa página triste da vida do Estado do Pará”, finalizou.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Polo UAB DA UFPA retoma Processo Seletivo Especial 2021

Publicado

em

A Universidade Federal do Pará (UFPA) torna pública a reabertura dos procedimentos referentes ao primeiro Processo Seletivo Especial de 2021 (PSE 2021-1) destinado ao ingresso de discentes nos cursos de graduação da UFPA na modalidade de Educação a Distância. O processo seletivo teve suas atividades suspensas em virtude das restrições estabelecidas para atividades presenciais na Universidade, a partir da adoção da Bandeira Laranja, em todos os campi, na data de 28 de janeiro, conforme orientação do Grupo de Trabalho da UFPA sobre o Novo Coronavírus. A retomada do novo cronograma iniciará com a aplicação da prova de Conhecimentos Gerais, que ocorrerá em 27 de junho de 2021 (domingo), no horário das 14h às 18h30, respeitando todas as medidas de segurança sanitária exigidas pela OMS, bem como, acatando as orientações do Grupo de Trabalho da UFPA.

Após horário de início das provas, os candidatos deverão permanecer obrigatoriamente, pelo menos, por (1) uma hora na sala de aplicação antes de deixá-la em definitivo. O cronograma atualizado e os locais de prova serão divulgados no dia 21 de junho de 2021, na página de acompanhamento do candidato, no site do Centro de Processos Seletivos.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze