- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 22 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Estado e União discutem ações de saúde para região de Belo Monte

Mais Lidas

Representantes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), do Ministério da Saúde e dos 11 municípios localizados nas áreas de influência direta da Usina Hidrelétrica de Belo Monte se reuniram em Belém, para discutir as propostas difundidas pela Câmara de Inclusão e Cidadania, em que estão inseridas as questões relativas à saúde. As discussões são referentes aos 30 projetos já aprovados pelo Comitê Gestor do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS Xingu), que receberão, ainda este ano, R$ 15 milhões em investimentos da Norte Energia S.A., consórcio responsável pela implantação, construção, operação e manutenção da hidrelétrica.

As propostas foram analisadas em reuniões realizadas em Altamira, município do oeste do Estado, sob a coordenação executiva da Casa Civil da Presidência da República, em 22 e 23 de setembro passado. Nos próximos 20 anos, a Norte Energia irá aportar R$ 500 milhões em projetos apresentados no âmbito do plano, conforme compromisso derivado do processo de licenciamento ambiental da usina.

Na área da saúde, existem projetos de inclusão social e cidadania para atendimento da criança e do adolescente e de acesso às seis unidades básicas de saúde que serão construídas em Medicilândia, Pacajá, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará e Placas, municípios localizados na área de influência de Belo Monte.

Prontidão

Para analisar essas projeções o grupo se reuniu no auditório da Fundação Hemopa, em Belém, em um encontro conduzido pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, que destacou a importância da discussão para aperfeiçar a elaboração dos projetos e adequá-los às demandas que já estão surgindo. “Toda a equipe da Sespa, incluindo a vigilância epidemiológica, a de urgência e emergência e de imunização já estão de prontidão para colaborar no que for preciso, pois a usina é um fato irreversível. Isso vai acontecer e a população de Altamira e do entorno está crescendo”, ressaltou, ao fazer referência ao cenário de impactos negativos que já estão surgindo em função da construção da hidrelétrica, com ênfase aos confiltos de terra, tráfico de animais e de drogas, à prostituição de todo tipo, aos acidentes de trânsito e ocorrências dos mais diversos tipos de crimes.

 “Fortalecer os maiores municípios com uma estrutura completa da área de saúde significa prevenir todos esses males. E precisamos discutir muito a fundo isso, para que possamos interagir com outras ações institucionais de governo, como a de segurança e educação, em favor da população que estará em torno da usina. A intenção é integrar essas ações”, explicou Helio Franco.

Durante a reunião, três planos de trabalho foram expostos por quem está participando das discussões em torno do Comitê Gestor desde sua criação. O representante do Ministério da Saúde, Guilherme Franco Netto, esclareceu sobre o modelo tripartite de saúde utilizado na identificação de prioridades na área da usina. Prefeitos da região delimitaram pontos emergenciais de cada município para a elaboração de planos de saúde a serem apresentados ao Comitê Gestor do PDRS do Xingu.

Oficinas

A co-gestora da Sespa, Terezinha Cordeiro, apresentou as ações propostas pela Secretaria, com destaque para a realização de duas oficinas de trabalho na região sobre os planejamentos municipais de saúde, que acontecerão no período de 24 a 28 de outubro, e a realização de um seminário em Altamira, de 22 a 26 de novembro, voltado à avaliação da organização da gestão e dos serviços de saúde, contando com a oferta de serviços de saúde disponíveis nas unidades móveis da Sespa para determinados problemas a serem previamente referenciados pelos municípios.

Ela também ressaltou a necessidade de encaminhamentos para a estruturação de uma sala de situação na sede do 11º Centro Regional de Saúde e a implantação de um Centro de Referência da Saúde do Trabalhador (Cerest), ambos em Altamira, de abrangência regional, com a função de diagnosticar, notificar e tratar casos confirmados de doenças e/ou acidentes relacionadas ao trabalho.

Também participaram da reunião o secretário extraordinário de Assuntos de Energia do Estado, Nicias Ribeiro; o representante da Casa de Governo em Altamira, Aliomar Arapiraca; o médico sanitarista José Lázaro Ladislau, representante da Norte Energia; o prefeito de Brasil Novo, Alexandre Lunelli; e os diretores da Sespa, Rosiana Nobre (Vigilância em Saúde), Bernardo Cardoso (Endemias), Paulo Campos (Urgência e Emergência), Gilfrei Mácola e Rita Facundo (Diretoria Operacional), Sônia Bahia (Recursos Humanos) e Jaíra Ataíde (Imunização).

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias