- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 19 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Estado, município e feirantes discutem mais segurança para o Ver-o-Peso

Mais Lidas

Sob a coordenação da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), representantes de vários órgãos estaduais e municipais reuniram-se, na manhã desta terça-feira (22), com uma comissão de feirantes do Complexo Ver-o-Peso, para discutir questões ligadas à segurança no mais conhecido ponto turístico de Belém. O encontro ocorreu na sede da Segup, tendo à frente o delegado Sinélio de Menezes Filho, assessor da Secretaria.

Após ouvir relatos dos feirantes presentes à reunião, o comandante do 2º Batalhão da PM, tenente coronel Paulo Garcia, que assumiu recentemente o comando da unidade, disse que promoverá maior integração entre os policiais da corporação e a comunidade do Ver-o-Peso. “Vamos receber brevemente um reforço no efetivo do Batalhão. Já estou analisando as necessidades de toda a área da feira, a fim de atender a todas as demandas, na medida do possível”, garantiu o oficial.

O vendedor Fernando Souza, representante dos trabalhadores do Mercado de Peixe do Ver-o-Peso, relatou fatos presenciados pelos feirantes que, segundo ele, refletem a necessidade de reforço na segurança para quem trabalha no local e para turistas.

Crianças em risco

Manoel Medeiros, membro da Associação dos Feirantes do Ver-o-Peso, solicitou às autoridades o rodízio do efetivo da PM que atua no policiamento ostensivo e preventivo na área, enquanto o vendedor Mário Lima, do setor de alimentos da feira, chamou a atenção para um fato de maior gravidade. “Além da prostituição e do tráfico de drogas, praticamente em todos os arredores do Ver-o-Peso há muitas crianças em situação de risco, a partir das 18 horas”, frisou.

José Negrão, representante do setor de venda de peixe salgado, disse que o Ver-o-Peso “precisa de muitas melhorias. Lá é o nosso local de trabalho, e também de turismo, por isso pedimos mais atenção e mais policiamento à Delegacia de Meio Ambiente, Polícia Militar e Guarda Municipal. Só assim poderemos controlar a venda de bebida alcoólica e combater a criminalidade e o consumo de drogas na feira e na Praça do Relógio, principalmente nos finais de semana”.

Parceria

O diretor da Seccional de Polícia Civil do Comércio, delegado Antônio do Carmo, propôs uma parceria com os feirantes do Complexo nas ações de combate à violência no local. O delegado Sinélio Filho pediu à comunidade da feira que utilize e atue como difusora do número 181, o Disque-Denúncia, para auxiliar as ações desenvolvidas pelas Polícias Civil e Militar.

Luiz Carlos Silva, representante da Secretaria de Economia do Município de Belém (Secon), disse que a Prefeitura já está recuperando a iluminação pública e realizando obras nas calçadas e no piso interno da feira. Ele informou que, na próxima quinta-feira (24), diversos órgãos municipais iniciarão a lavagem do Ver-o-Peso.

A delegada de Meio Ambiente, Michele Sampaio, garantiu que intensificará o enfrentamento ao tráfico de animais silvestres, ao comércio ilegal de pescado no período de defeso e ao desrespeito às leis ambientais.

A Segup reforçou a necessidade de ações policiais integradas entre os diversos poderes públicos, com a parceria de toda a comunidade que atua no Complexo Ver-o-Peso para o efetivo combate ao tráfico de drogas e à criminalidade no local.

Também participaram da reunião representantes da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), Centro integrado de Operações (Ciop), Companhia de Transportes de Belém (Ctbel), Companhia de Policiamento Turístico da Polícia Militar (Ciptur), Companhia de Policiamento Assistencial da PM, Coordenadoria Municipal de Turismo (Belemtur), Secretarias Municipais de Meio Ambiente (Semma), de Saneamento (Sesan) e de Saúde (Sesma).

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias