- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 19 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

Pará estuda oportunidades de exportação para o mercado Chinês

Mais Lidas

Como o Estado do Pará poderá aumentar o leque de exportações de produtos para o mercado chinês foi o tema que moveu o Seminário “China: oportunidades econômicas” que aconteceu na tarde de segunda-feira, 27, realizado pela Secretaria de Projetos Estratégicos (Sepe) através de sua Diretoria de Apoio ao Comércio Exterior (Dcomex) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex Brasil.

Um grande público se mostrou interessando em entender a dinâmica de mercado da China, que é atualmente a segunda economia mundial, e visualizar quais produtos tem melhor entrada no país, especialmente empresários locais, que desejam maior participação no mercado exportador chinês. Entre os produtos mais comercializados hoje estão os primários, principalmente os minérios de ferro, caulim, manganês e couros, movimentando cerca de US$ 2.037.834.816 exportados do Pará para a China apenas entre janeiro e maio deste ano. Produtos como a soja, madeira, peixes e carnes de aves congeladas aparecem timidamente nas exportações paraenses para a China, mas são considerados produtos com grande potencial de mercado exportador.

Para a palestrante do evento, Rafaela Albuquerque, representante da Apex Brasil, que esteve na comitiva que viajou com a Presidente Dilma Roussef à China, há uma concentração na exportação de minérios, o que demonstra a necessidade de diversificação da pauta de produtos a serem exportados. “É necessário investir, também, na promoção do comércio. É preciso ser ousado e ir até eles para apresentar nossos produtos.” Ainda de acordo com Rafaela, artigos oriundos da Amazônia tem um bom apelo junto aos países asiáticos, portanto, com uma boa ênfase promocional, seria possível alcançar espaço no mercado da Ásia. Chocolate, fruticultura, embalagens de lata, entre outros, são alguns dos produtos que já possuem um bom valor agregado para exportação.

Comitiva

Segundo Fátima Gonçalves, diretora da Dcomex, também há uma grande procura de investidores da China que gostariam de investir no Brasil, inclusive no Pará. “Cerca de 30 empresas demonstraram interesse em negociar com o Governo do Estado, sendo que o tucumã e o dendê são produtos aos quais despertam grande importância”.

Na quarta-feira, 29, uma comitiva de empresários, chefiada pelo Secretário de Projetos Estratégicos, Sidney Rosa, sairá em missão de negócios à China por 10 dias. O Governo do Estado espera prospectar possibilidades de negócios e acordos econômicos bilaterais aumentando o investimento nas exportações paraenses. A missão empresarial acontece por uma parceria da Secretaria de Projetos Estratégicos, através da sua Diretoria de Apoio ao Comércio Exterior (DCOMEX) e a Agência Brasileira de Apoio às Exportações e Investimentos – APEX Brasil, e passará pelas cidades de Beijing, Shandong e Jinan.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias