Connect with us

Pará

PARÁ: Falta comida para meio milhão de paraenses

Publicado

em

Neste domingo, 16, no Dia Mundial da Alimentação, o Pará teve uma marca vergonhosa para expor: meio milhão de pessoas não têm, absolutamente, o que comer. E estudiosos associam o problema à desvalorização da produção familiar, preferência pela exportação, má distribuição de renda e até à baixa escolaridade da população.

O Dia Mundial da Alimentação foi instituído em 1979, pela Conferência organizada pela FAO (Organização das Nações Unidas da Alimentação e Agricultura). O objetivo era combater a fome, a desnutrição e a pobreza. Além de estimular o debate sobre o acesso ao alimento como forma de garantir o direito à dignidade humana.

O coordenador no Pará do Programa Ação Cidadania Contra a Miséria e Pela Vida, José Oeiras, conta que estava organizada uma programação para marcar o dia, mas que se optou por um evento único no dia 23, quando será lançada nacionalmente a campanha ‘Natal Sem Fome’. (O Liberal)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: 9ª edição do Curta Carajás começa dia 9

Publicado

em

Vem aí a 9ª edição do Curta Carajás, festival de cinema de Parauapebas, na região de Carajás, no Pará.

Iniciado em 2009, o festival é um marco na produção audiovisual e cultural de Parauapebas e ocorrerá nos dias 9, 10 e 11 de dezembro.

Veja a programação e informações completas AQUI.

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Integrantes do MST obstruem BR-155

Publicado

em

Por volta das 7, deste segunda-feira, 29, integrante no Movimento de Trabalhadores Sem Terra (MST), bloquearam passagem na rodovia BR-155, em frente à Fazenda Cedro, em Marabá, na região de Carajás, Pará.

Às 9 horas os manifestantes iniciaram um movimento de liberação parcial, deixando passar uma parcela dos carros, para diminuir a fila de carros, mas prometem seguir com o bloqueio ao longo do dia.

Segundo Welington Saraiva, coordenação estadual do MST, foi a única forma que o grupo encontrou de chamar a atenção das autoridades e tentar cancelar o que chama de “despejo”. Ele afirma que são 150 famílias naquele acampamento na fazenda. “Entendemos que despejo no período de pandemia é crime e violação aos direitos humanos”, defende.

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 27 e 28

Publicado

em

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze