Connect with us

Pará

PARÁ: ‘Ganhou a campanha do medo’, diz Duda Mendonça sobre plebiscito

Publicado

em

O marqueteiro Duda Mendonça, que coordenou a campanha pela divisão do Pará, derrotada nas urnas no domingo, 11, disse que a propaganda do “não” à separação fez “terrorismo”, sem apresentar argumentos.

“O Lula perdeu dois mandatos por causa do medo”, afirmou Duda, que já coordenou campanhas do ex-presidente.

Os eleitores do Pará votaram ontem em um plebiscito sobre a criação de mais dois Estados no atual território: Carajás (região sudeste) e Tapajós (oeste). A divisão foi rejeitada por 66,60% e 66,08% dos eleitores, respectivamente.

Duda foi convidado por representantes da frente favorável à criação do Estado do Carajás –dono de terras na região, ele disse ter aceitado sem cobrar cachê.

Segundo Duda, as frentes contrárias à divisão inventaram mentiras para moradores da região metropolitana de Belém, que ficaria no Pará remanescente, como perda de riquezas naturais. “Que riqueza? O Pará não tem riqueza. As florestas, os rios, os minérios são do governo federal.”

Ele disse também que teve de contratar paraenses que moram em São Paulo, porque pessoas do próprio Estado recusaram, com medo de que parentes que trabalham em órgãos públicos sofressem retaliações.

Para Duda, o plebiscito deveria ter ocorrido apenas nas regiões que queriam se separar. “Se tivesse ocorrido plebiscito em Portugal para a independência do Brasil, a gente seria colônia até hoje.”

Problemas

O marqueteiro teve de enfrentar baixa arrecadação de dinheiro (em comparação a eleições de políticos) e o atraso no início da campanha.

Apesar disso, ele não admitiu erros –ele foi criticado por ter usado o nome do governador Simão Jatene (PSDB) no horário eleitoral.

Disse que foi preciso “dar nome aos bois”, já que o governador palpitou sobre a divisão (“ele não devia se meter”, afirmou Duda) e não lutou contra a Lei Kandir, criada em 1996. A lei causou perdas na arrecadação de impostos das mineradoras no Pará.

Duda pretende agora fazer um documentário sobre os problemas das regiões de Carajás e Tapajós. “Adoro a região, vou continuar ajudando. A luta continua.” (Folha Online)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
2 Comments

Pará

MARABÁ: 5° Grupamento Bombeiro Militar inaugura obras de infraestrutura

Publicado

em

Com atuação estratégica no combate a incêndios urbanos e florestais e atendimento emergencial durante as tradicionais cheias do rio Tocantins, o 5° Grupamento Bombeiro Militar (GBM), em Marabá, recebeu obras de infraestrutura. Nesta segunda-feira (25), o governador Helder Barbalho participou da entrega oficial do prédio que recebeu Polo de Formação, novo alojamento feminino, guarita e uma viatura auto-plataforma mecânica com alcance de 20 metros de altura.

Nas obras de reforma e ampliação do 5º GBM, o Governo do Estado empregou, por meio do Fundo de Investimento de Segurança Pública (FISP), o valor de R$ 721.898,18 e conta com serviços de pintura, reforma de instalações elétrica e hidráulica de todo o complexo.

Em discurso, Helder Barbalho destacou a importância das obras para garantir melhores condições de trabalho ao Corpo de Bombeiros e, por conseguinte, o reflexo na prestação de serviço à comunidade.

“Quero festejar aqui os investimentos de mais de R$ 700 mil para reconstruir essa estrutura que foi entregue em 1993, ainda na gestão do governador Jader Barbalho. Hoje, ela está sendo reestruturada e adaptada para as necessidades dos dias atuais. Também aproveito para festejar a chegada desta plataforma. Pela primeira vez teremos uma estrutura fixa em Marabá para atender a casos de incêndio e com isso prestar o serviço com maior qualidade para a população de Marabá”, enfatizou o chefe do poder Executivo estadual.

Participaram da agenda autoridades municipais como o prefeito Sebastião Miranda Filho, a deputada federal Elcione Barbalho e o estadual Chamonzinho, além do secretariado estadual e o comandante geral dos Bombeiros, Hayman Apolo.

Homenagem Póstuma

Durante a agenda, foi inaugurado o Polo de Formação Bombeiro Militar 2º Sargento BM Paulo Ronaldo Batista, cujo nome refere-se ao membro de trajetória ilibada na carreira militar e atuação na unidade, falecido em 2018.

Idealizado para qualificação, aperfeiçoamento e instrução dos militares da região de Marabá, objetivando a capacitação através de cursos de formação ou de especialização. O prédio é composto por duas salas de aulas, alojamentos e banheiros para atender e dar suporte aos alunos em curso.

Plataforma em Altura

Primeiro do interior do Estado, o 5º GBM recebeu uma viatura auto plataforma mecânica (APM – 04), com alcance de 20 metros de altura ao grupamento, auxiliando no suporte a operações de salvamento em altura e combate a incêndios urbanos. (Dayane Baía)

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Laticínio na Vila Sororó irá beneficiar cerca de 120 produtores rurais

Publicado

em

A instalação de um laticínio na Vila Sororó, localizada a 35 quilômetros de Marabá, pretende potencializar a produção de leite na região, atendendo, em média 120 pequenos produtores rurais.

São famílias de agricultores que produzem nos 18 Projetos de Assentamentos (PAs), distribuídos da Vila Itainópolis até a Vila Piranheiras. A expectativa da produção diária é de aproximadamente 7.000 litros de leite, podendo chegar a 10.000 litros, onde serão produzidos também queijos, iogurtes e outros derivados do leite.

De acordo com Antônio Pereira Filho, o Toninho do Sororó, administrador da vila, a obra foi iniciada há 16 anos, pois era o resultado de esforços de produtores da região que pudesse atender a demanda crescente e necessitava de um espaço para direcionar a comercialização do leite.


“Era um sonho que já deveria estar atendendo nossa comunidade, no entanto a obra iniciava e depois parava devido a problemas no convênio com a prefeitura em gestões passadas. Mas graças a Deus que agora, a prefeitura juntamente com a Caixa, está finalizando a obra e acredito que até o final de dezembro estaremos entregando o laticínio pronto”, esclareceu Antônio Filho.

Antônio lembra que o laticínio vai mobilizar os produtores e incentivar outras famílias a também trabalharem na produção de leite e transformar a região numa das maiores bacias leiteiras do interior. “Este projeto vai agregar valor e gerar renda para a população, pois no funcionamento do laticínio vai ser ofertada uma média de 50 empregos diretos”, destacou o administrador da vila.

Para fazer o tratamento da água e efluentes gerados no laticínio, nas etapas de produção, foram construídas duas lagoas, sendo a maior com uma dimensão de 25×15 e com uma profundidade de 5 metros, a menor com uma dimensão de 5×5 onde receberam uma manta especial para evitar que os resíduos possam atingir a camada do solo.

“As famílias que produzem na região já estão com muita ansiedade para ver o laticínio em funcionamento, pois é um sonho antigo e logo logo estaremos entregando uma grande obra que vai potencializar a produção no campo na região da vila Sororó”, finalizou Antonio Pereira Filho. (Victor Haôr / Fotos: Sérgio Barros)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Projeto ajuda a resgatar a autoestima de mulheres vítimas do câncer de mama

Publicado

em

Enfrentar o câncer é um grande desafio para qualquer ser humano, a doença tem um estigma social de ser incurável e afeta o psicológico e a autoestima. Com o objetivo de ajudar a minimizar esse impacto, o Projeto Transformando Vidas oferta, gratuitamente, serviços para mulheres vítimas do câncer de mama.

Por meio da micropigmentação paramédica, as pacientes têm reconstruído os seus mamilos e aréolas dos seios. “Nosso objetivo é trazer a autoestima para mulheres que tiveram o câncer e perderam uma referência do ser corpo”, afirma Lídice Marques, idealizadora do projeto, em parceria com a Secretaria Municipal da Mulher (Semmu) e o Instituto Vencendo o Câncer (Ivecan).

“Quando a pessoa descobre que tem um câncer, é como se tivesse pegado um ingresso pra morte, porque a gente nunca sabe se vai vencer. Quando eu descobri a doença, já estava em um nível elevado e precisei fazer a mastectomia radical total. Nesse procedimento, a gente perde o seio, o mamilo e metade da nossa autoestima vai para o lixo, por isso é tão importante esse projeto e o resultado é incrível, o serviço é muito bem feito”, relata Socorro Plácido, presidente do Instituto Vencendo o Câncer (Ivecan).

As mulheres que precisarem desse serviço podem entrar em contato com o Centro de Referência da Mulher (CRM), localizado à rua F, número 88, bairro União. A Semmu é responsável por fazer a triagem dessas mulheres e avalia critérios socioeconômicos para que elas sejam beneficiadas com o projeto.   

“Cuidar da mulher é a nossa missão, e a Semmu abraça esse lindo projeto, e essa parceria com o Ivecan, porque sabemos que assim podemos ajudar muitas mulheres que precisam desse serviço, mas que não tem condições de arcar os custos do procedimento. Cuidar da autoestima também é cuidar da saúde”, destaca Edileide Batista, titular da Semmu.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze