Connect with us

Pará

PARÁ: Governo busca a aprovação para nove empréstimos

Publicado

em

O empréstimo de R$ 366 milhões que o governo do Pará busca junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e que está no centro das relações entre Executivo e Legislativo no Estado, é o mais vistoso, mas não o único pedido de autorização do Estado paraense para buscar recursos em instituições financeiras tramitando na Assembleia Legislativa do Pará.

Ao todo são nove projetos que somam cerca de R$ 800 milhões. Dois desses projetos, que somados chegam a e R$ 100 milhões, estão prontos para ir à pauta. Os demais tramitam nas Comissões de Constituição e Justiça e de Finanças presididas pelos deputados Bosco Gabriel (PSDB) e Simone Morgado (PMDB), respectivamente.

Entre os pedidos, há um projeto de R$ 150 milhões, recursos que viriam da Caixa Econômica Federal para a Companhia de Habitação. Há também R$ 80 milhões que iriam para estradas e até um financiamento externo valor de 17 milhões de euros junto ao MLW Intermed Handels.

O famoso projeto dos R$ 366 milhões chegou à Casa em outubro e deste então estacionou na Comissão de Constituição e Justiça, a primeira a analisar todas as matérias que chegam ao Legislativo. Na terça-feira, 23 de fevereiro, o governo enviou novo pedido de autorização no valor de R$ 193,9 milhões. De acordo com a mensagem da governadora Ana Júlia Carepa aos deputados, esses recursos serão destinados à contrapartida das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas áreas de habitação e saneamento.

Confrontados com o emperramento desses projetos na casa, deputados da oposição e mesmo os da base aliada usam o argumento de que no atual governo a Casa já aprovou autorizações que somaram R$ 1,6 bilhão. Desse total teriam sido captados R$ 800 milhões e ainda faltam buscar outros R$ 800 milhões. “Não foi porque não quisemos. Por uma ou outra razão houve dificuldades técnicas, mas essa não é a regra. A regra é que estamos buscando os recursos e a adimplência do Estado para conseguir os empréstimos”, diz o novo chefe da Casa Civil, Everaldo Martins Filho a quem caberá a partir de agora comandar as negociações para garantir as negociações de todas essas autorizações de empréstimos. Martins disse reconhecer a boa vontade dos deputados em relação às autorizações aprovadas até agora, mas disse que é preciso entender a necessidade dos novos financiamentos. “Precisamos da mesma boa vontade nos empréstimos que ainda estão por ser apreciados e aprovados na Assembleia”, disse.

O esforço em torno dos R$ 366 milhões deve-se, segundo o chefe da Casa Civil, pelo valor (é o maior em tramitação na AL) e pelas obras a que estariam destinados os recursos. Além disso, o governo do Pará espera que, uma vez aprovada a autorização, consiga a liberação rapidamente – uma vez que os recursos fazem parte de uma linha de crédito especial para cobrir os prejuízos que os Estados tiveram com a queda de arrecadação durante a crise.

O Pará perdeu cerca de R$ 300 milhões em repasses do Fundo de Participação dos Estados e esses recursos cobririam esse rombo com juros subsidiados. “Esse é um empréstimo que já foi acertado com o governo federal e que poderia ser liberado mais rapidamente (que os demais)”, afirmou Martins explicando que entre os destinos do dinheiro estão o programa Ação Metrópole e a nova Santa Casa de Misericórdia, que juntos devem receber R$ 50 milhões.

Martins: governo pode ter errado ao dizer sim a acordos

O novo chefe da Casa Civil, Everaldo Martins recebeu a reportagem do DIÁRIO no gabinete dele na última sexta-feira, após uma semana em que se informou sobre funcionamento interno da pasta, teve reuniões com a governadora Ana Júlia e se encontrou com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Domingos Juvenil (PMDB). A conversa foi cordial, mas ainda não houve resultados práticos. Nesta semana as negociações devem ser intensificadas.

Sobre o futuro das conversas a partir de agora, Martins afirmou que pretende “estreitar bastante os laços entre os poderes e fazer o diálogo institucional e político necessário”.

Sobre as acusações de que o governo não cumpre acordos, o novo chefe da Casa Civil disse que nem sempre é fácil atender aos pleitos dos políticos. “É preciso ter a decisão política, técnica, financeira, jurídica”, disse, admitindo que o governo pode ter errado ao dizer sim. “Às vezes, no afã de atender (ao pedido) acaba dizendo que vai atender e aí pode ser que o prazo não seja suficiente, a pauta não possa ser atendida na íntegra e isso faz com que pareça que não se está cumprindo acordos, mas é preciso assim que for feito cumprir”.

Sobre a crise interna no PT que antecedeu a posse dele na Casa Civil – com a publicação de um decreto que retirava prerrogativas da pasta e depois foi revogado pela governadora –, Martins foi econômico nas palavras. Disse apenas que “tem um redimensionamento natural”, mas que isso “precisa ser pactuado”. (Diário do Pará)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Pequenas empresas já podem acessar link para pedir crédito especial ao Banco do Povo

Publicado

em

As pequenas empresas, associações e cooperativas de serviço e de trabalho de Parauapebas já podem solicitar empréstimo especial ao Banco do Povo, no valor de até R$ 10 mil, a partir desta segunda-feira, 19.

Basta acessar o site da prefeitura no endereço parauapebas.pa.gov.br e clicar no banner de cadastro do Banco do Povo.

O cadastro ficará disponível pela prefeitura até o valor total dos pedidos alcançar R$ 10 milhões.

Conforme o Decreto Municipal nº 1.189/21, publicado na última sexta-feira, 17, para ter direito ao benefício as empresas devem estar instaladas há pelo menos um ano em Parauapebas. Já as associações e cooperativas precisam comprovar que estão em atividade há mais de seis meses no município e que têm pelo menos 70% do quadro social composto de micro e pequenos empresários.

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Campanha de doação de sangue tem resultados positivos

Publicado

em

No último final de semana, 17 e 18 (sábado e domingo), foi realizada a campanha de doação de sangue, com tema: “Em tempos de pandemia, distribua amor, doe sangue”.

A campanha foi destinada aos doadores com fator Rh tipo “O” por ser o mais escasso durante esse período de pandemia da covid-19, que levou à queda no número de doações de sangue. Por essa razão, diversos hemocentros operam em estado crítico. Diversas medidas foram adotadas para diminuir o risco de contágio pelo coronavírus, todos os voluntários foram previamente agendados, dessa forma evitando aglomerações.

A campanha foi promovida no município pela Prefeitura Municipal de Parauapebas, através da Secretaria Municipal da Saúde (Semsa), em parceria com o Hemocentro de Marabá.

De acordo com a organizadora da campanha no município, Aline Ferreira, Coordenadora da Agência Transfusional de Parauapebas, as doações foram bem significativas. “Conseguimos coletar 175 bolsas de sangue durante o fim de semana, ultrapassamos a meta que estava proposta para 160 bolsas. Esse número é muito importante, pois nos estimula a trabalhar ainda mais e criar novas campanhas no município”, comemora.

Segundo o secretário de saúde, Gilberto Laranjeiras, mesmo em período de pandemia as doações não podem parar. “Em tempos de pandemia os bancos de sangue estão sendo monitorados e já apresentam uma diminuição nos estoques de bolsas. O Ministério da Saúde orienta que as doações não devem parar. Segundo a Colsan (Associação Beneficente de Coleta de Sangue), os postos de coleta de sangue já tiveram uma queda de 30%, e com esta preocupação organizamos está campanha seguindo todas as orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde), para garantir segurança de quem gentilmente doou sangue nesse final de semana. Quero agradecer a parceria dos munícipes da nossa cidade que com a ajuda deles ultrapassamos a meta de doações”.

Entenda um pouco mais sobre a doação de sangue

Doação de sangue é o processo pelo qual um doador voluntário tem seu sangue coletado para armazenamento em um banco de sangue ou hemocentro para uso subsequente em transfusões de sangue.

O sangue é um composto de células que cumprem funções como levar oxigênio a cada parte do nosso corpo, defender nosso organismo contra infecções e participar na coagulação. Não existe nada que substitua o sangue.

A quantidade de sangue retirada não afeta a sua saúde porque a recuperação é imediata após a doação. Uma pessoa adulta tem em média cinco litros de sangue e em uma doação são coletados no máximo 450 ml de sangue. É pouco para você e muito para quem precisa! Você passará por uma entrevista que tem o objetivo de dar maior segurança para você e aos pacientes que receberão o seu sangue. Seja sincero ao responder as perguntas!

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.

“Não existe nada que substitua o sangue. A doação é um ato de solidariedade que ajuda a salvar vidas. Por isso, seja um doador frequente. Essa corrente precisa de você”, enfatiza o Secretário adjunto de saúde, Paulo Vilarinhos. (Nívea Lima / Foto: Renato Resende)

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Defesa Civil alerta para chuvas nas próximas 24 horas

Publicado

em

A  Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) segue monitorando as áreas de risco e com atenção redobrada devido às chuvas que ocorrem em Parauapebas desde a madrugada desta segunda-feira,19.

Um aviso meteorológico moderado foi emitido pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem) com previsão de chuva para as próximas 24 horas.

Ainda na madrugada, a Defesa Civil emitiu um alerta para a população informando sobre risco de desastres nas  áreas monitoradas e atendeu chamados de residências afetadas por enxurradas.

Um deslizamento foi registrado no bairro Nova Vida e equipes do setor de monitoramento da Defesa Civil estiveram no local durante a manhã. “Estamos acompanhando o local e avaliando as possibilidades de novos deslizamentos, além de prestar atendimento à família que foi atingida”, explica Jailson Souza, gestor da Comdec.

 A Defesa Civil recomenda que as famílias, que moram em áreas de risco, busquem abrigos seguros e, em caso de necessidade, liguem para o 199 para comunicar situações de risco ou emergência. (Édila Nunes / Fotos: Elienai Araújo)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze