Connect with us

Pará

PARÁ: Governo constrói escola no assentamento 17 de Abril em Eldorado dos Carajás

Publicado

em

A comunidade do Assentamento 17 de Abril, no município de Eldorado do Carajás, aguarda ansiosa pela inauguração da escola de ensino fundamental e médio Oziel Alves Pereira, construída pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

A obra, além de histórica, conta com laboratório de informática, auditório, refeitório e uma quadra de esporte revestida com piso especial. O investimento financeiro de R$ 4,5 milhões se perde diante do alcance social e da melhoria na qualidade da educação local.

O Assentamento 17 de Abril reúne cerca de 690 famílias, sendo algumas delas descendentes diretas dos sobreviventes dos trabalhadores rurais que tiveram suas vidas marcadas pelo episódio de Eldorado do Carajás, ocorrido na curva do S, em 1996. Em 14 anos de existência, o assentamento dá lição de organização social e não esconde o sentimento de gratidão dirigido à governadora Ana Júlia Carepa, “que tem dado apoio para nossa comunidade”, afirma Jean Carlos da Silva, diretor da Associação dos Moradores e Trabalhadores Rurais do Assentamento 17 de Abril.

A escola nova tem 12 salas de aulas, refeitório, auditório, laboratórios e quadra de esportes. A antiga, erguida de madeira no centro do assentamento, já foi derrubada pela comunidade. “Ninguém aguentava mais; quando chovia, molhava tudo e não tínhamos a menor condição de trabalho”, conta Rivanda Azevedo Almeida, coordenadora pedagógica da escola do assentamento, também responsável pelo processo de matrícula do calendário 2010. “Vamos matricular até o dia 2 de fevereiro, quando termina o prazo e quando começa o período letivo”, explica.

A boa notícia da pedagoga é que os estudantes do assentamento têm bom rendimento escolar. A taxa de evasão é quase zero e o índice de repetência também acompanha o mesmo percentual. A preocupação dos professores é quanto ao destino dos alunos que encerram o ensino médio. “Temos que pensar no futuro desses jovens. Eles precisam ter qualificação profissional para não se tornarem outros sem-terra como foram seus pais”, comenta Jean Carlos, da associação, que também defende um projeto de esporte e lazer para manter os jovens do assentamento longe dos vícios das drogas e do álcool.

Esperança

Movidos pelo ideal de reconstrução, os trabalhadores rurais mantêm viva a esperança de melhorar sempre. Além da regularização dos lotes de terras, a comunidade quer agora empreender projetos de pavimentação das ruas, ganhar uma unidade de saúde avançada com médicos 24 horas, além de cursos para profissionalização dos jovens. Com a escola nova, a comunidade recebeu mais um espaço digno para desenvolver suas atividades de educação, esporte, lazer e produção de conhecimento.

O Assentamento 17 de Abril hoje é referência para outros dois acampamentos de trabalhadores rurais: Cabano e Canudo, também em Eldorado do Carajás. As obras no local são bem estruturadas. As casas são de alvenaria, tem água encanada e, segundo os trabalhadores, não falta comida para ninguém, já que todas as famílias possuem roças com plantação de feijão, arroz e mandioca. A criação de gado leiteiro também já está sendo introduzida na economia local.

Para as famílias que aguardam pela inauguração da escola está a de Luiza Santos da Cruz, 55 anos, que pretende matricular o neto. Outra dona de casa, Maria dos Remédios, 40 anos, quer voltar a estudar. Ela abandonou os estudos na 5ª série do ensino fundamental. “Agora quero voltar a estudar nesta escola bonita”, brinca.

A jovem Regiane Costa da Natividade, 15 anos, não esconde a ansiedade de poder frequentar a nova escola. “Esse local é um sonho para nós. Eu nasci aqui no assentamento e não quero sair daqui nunca mais. Eu não sei o quero ser como profissional, mas nesta escola eu vou encontrar minha aptidão”, disse. A jovem Regiane é filha de José da Natividade, um dos sobreviventes da tragédia de Eldorado do Carajás.

O nome da escola, Oziel Alves Pereira, foi escolhido pela comunidade. Segundo Maria Zelzuita Oliveira, secretária da Associação dos Moradores do Assentamento, Oziel, uma das vítimas da tragédia da curva do S, tinha apenas 17 anos quando foi morto. “Ele era nosso amigo e vinha do acampamento dos Palmares. Nossa comunidade não se esquecerá do Oziel e nem dos outros companheiros”, conta emocionada. “Por isso, queremos agradecer a governadora Ana Júlia pela obra que vai melhorar a educação das nossas crianças e manter vivo o nosso ideal”. (Selma Amaral)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

JACUNDÁ: Jovem faz cachorro inalar fumaça de maconha e caso vai parar na Polícia

Publicado

em

Um vídeo de uma influencer digital de Jacundá, na região de Carajás, Pará, publicado nas redes sociais foi alvo de denúncias por maus tratos à polícia.

Nas imagens, a jovem aparece tragando um cigarro de maconha e expirando na boca de um cachorro, o obrigando a inalar a fumaça.

Ainda no vídeo, uma pessoa que está com a jovem pede para ela parar, avisando que seria maus-tratos, o que é crime por lei: “Não faz isso não, mano. Coitado do animal. Isso aí é maus-tratos”.


A denúncia foi parar na Superintendência Regional do Lago de Tucuruí, da Polícia Civil (PC), que informou, em nota, ter instaurado um Auto de Investigação (AI) para apurar o caso.

De acordo com a PC, informações preliminares apontam que o vídeo foi gravado há cerca de um mês, quando a investigada ainda era adolescente.

“A investigada e o amigo, dono do animal, compareceram à unidade policial para prestar esclarecimentos e aguardam a conclusão da investigação”, segundo a PC.

O crime de maus-tratos a animais é previsto no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98 e, com atualização, pode ser punido com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

Continue lendo

Pará

Tuna bate Paysandu e se aproxima do título do Parazão 2021

Publicado

em

Deu Tuna Luso nos primeiros 90 minutos da decisão do Campeonato Paraense 2021. Em partida no Estádio do Souza, a Águia Guerreira derrotou o Paysandu por 4 a 2 e chega com boa vantagem para o jogo de volta no próximo domingo, dia 23, na Curuzu. Na primeira etapa, os laterais Léo Rosa e Alexandre Pinho marcaram os dois primeiros para a Lusa. Na volta do intervalo, Lukinha ampliou. O Papão diminuiu com Perema, de cabeça. Paulo Rangel fez valer a lei do ex e marcou o quarto dos donos da casa, mas Gabriel Barbosa diminuiu o prejuízo para os bicolores minutos depois. No segundo jogo, a Tuna pode perder por até um gol de diferença que mesmo assim fica com a taça, feito que não acontece desde 1988.


Antes da partida começar, a Tuna já tinha o melhor ataque da competição e disparou ainda mais nesse quesito hoje. A equipe cruzmaltina tem 29 gols em 13 jogos no Parazão, uma média de 2,2 por partida. Paulo Rangel, com sete gols, é o artilheiro do time, o vice da competição, atrás de Cris Maranhense, com oito. Outro destaque é o lateral-direto Léo Rosa e o meia-atacante Lukinha, que têm cinco e três gols respectivamente.

O Paysandu chegou à final com a melhor defesa do campeonato, tendo sofrido apenas sete gols. A equipe chegou a ficar sete jogos sem ter a defesa vazada. O então ponto forte do Papão não funcionou hoje e levou quatro gols da Tuna, deixando as coisas complicadas para a volta na Curuzu.

O jogo de volta da final do Campeonato Paraense 2021 está marcado para o próximo domingo, dia 23, às 17h, na Curuzu. O Papão precisa vencer por dois gols de diferença, se quiser pelos menos levar a decisão para os pênaltis, ou mais, se quiser o título no tempo normal. Já a Tuna pode perder por até um gol de diferença que mesmo assim conquistará o 11° título estadual.

Continue lendo

Pará

BREU BRANCO: Chamonzinho leva ações do Mais Saúde

Publicado

em

Neste sábado, 15, o deputado Chamonzinho (MDB), levou até Breu Branco, na região de carajás, Pará, ações do Mais Saúde, promovidas pelo Instituto Miguel Chamon, com atendimentos de saúde para fortalecer o combate à pandemia.

Chamonzinho esteve acompanhado de vereadores, vice-prefeito e prefeito da cidade, onde também visitaram a Praça São Cristóvão, que será reformada e revitalizada, através de uma emenda destinada pelo parlamentar.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze