Connect with us

Pará

PARÁ: Governo constrói escola no assentamento 17 de Abril em Eldorado dos Carajás

Publicado

em

A comunidade do Assentamento 17 de Abril, no município de Eldorado do Carajás, aguarda ansiosa pela inauguração da escola de ensino fundamental e médio Oziel Alves Pereira, construída pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

A obra, além de histórica, conta com laboratório de informática, auditório, refeitório e uma quadra de esporte revestida com piso especial. O investimento financeiro de R$ 4,5 milhões se perde diante do alcance social e da melhoria na qualidade da educação local.

O Assentamento 17 de Abril reúne cerca de 690 famílias, sendo algumas delas descendentes diretas dos sobreviventes dos trabalhadores rurais que tiveram suas vidas marcadas pelo episódio de Eldorado do Carajás, ocorrido na curva do S, em 1996. Em 14 anos de existência, o assentamento dá lição de organização social e não esconde o sentimento de gratidão dirigido à governadora Ana Júlia Carepa, “que tem dado apoio para nossa comunidade”, afirma Jean Carlos da Silva, diretor da Associação dos Moradores e Trabalhadores Rurais do Assentamento 17 de Abril.

A escola nova tem 12 salas de aulas, refeitório, auditório, laboratórios e quadra de esportes. A antiga, erguida de madeira no centro do assentamento, já foi derrubada pela comunidade. “Ninguém aguentava mais; quando chovia, molhava tudo e não tínhamos a menor condição de trabalho”, conta Rivanda Azevedo Almeida, coordenadora pedagógica da escola do assentamento, também responsável pelo processo de matrícula do calendário 2010. “Vamos matricular até o dia 2 de fevereiro, quando termina o prazo e quando começa o período letivo”, explica.

A boa notícia da pedagoga é que os estudantes do assentamento têm bom rendimento escolar. A taxa de evasão é quase zero e o índice de repetência também acompanha o mesmo percentual. A preocupação dos professores é quanto ao destino dos alunos que encerram o ensino médio. “Temos que pensar no futuro desses jovens. Eles precisam ter qualificação profissional para não se tornarem outros sem-terra como foram seus pais”, comenta Jean Carlos, da associação, que também defende um projeto de esporte e lazer para manter os jovens do assentamento longe dos vícios das drogas e do álcool.

Esperança

Movidos pelo ideal de reconstrução, os trabalhadores rurais mantêm viva a esperança de melhorar sempre. Além da regularização dos lotes de terras, a comunidade quer agora empreender projetos de pavimentação das ruas, ganhar uma unidade de saúde avançada com médicos 24 horas, além de cursos para profissionalização dos jovens. Com a escola nova, a comunidade recebeu mais um espaço digno para desenvolver suas atividades de educação, esporte, lazer e produção de conhecimento.

O Assentamento 17 de Abril hoje é referência para outros dois acampamentos de trabalhadores rurais: Cabano e Canudo, também em Eldorado do Carajás. As obras no local são bem estruturadas. As casas são de alvenaria, tem água encanada e, segundo os trabalhadores, não falta comida para ninguém, já que todas as famílias possuem roças com plantação de feijão, arroz e mandioca. A criação de gado leiteiro também já está sendo introduzida na economia local.

Para as famílias que aguardam pela inauguração da escola está a de Luiza Santos da Cruz, 55 anos, que pretende matricular o neto. Outra dona de casa, Maria dos Remédios, 40 anos, quer voltar a estudar. Ela abandonou os estudos na 5ª série do ensino fundamental. “Agora quero voltar a estudar nesta escola bonita”, brinca.

A jovem Regiane Costa da Natividade, 15 anos, não esconde a ansiedade de poder frequentar a nova escola. “Esse local é um sonho para nós. Eu nasci aqui no assentamento e não quero sair daqui nunca mais. Eu não sei o quero ser como profissional, mas nesta escola eu vou encontrar minha aptidão”, disse. A jovem Regiane é filha de José da Natividade, um dos sobreviventes da tragédia de Eldorado do Carajás.

O nome da escola, Oziel Alves Pereira, foi escolhido pela comunidade. Segundo Maria Zelzuita Oliveira, secretária da Associação dos Moradores do Assentamento, Oziel, uma das vítimas da tragédia da curva do S, tinha apenas 17 anos quando foi morto. “Ele era nosso amigo e vinha do acampamento dos Palmares. Nossa comunidade não se esquecerá do Oziel e nem dos outros companheiros”, conta emocionada. “Por isso, queremos agradecer a governadora Ana Júlia pela obra que vai melhorar a educação das nossas crianças e manter vivo o nosso ideal”. (Selma Amaral)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Ônibus é atingido por lamina de trator

Publicado

em

O ônibus que transportava trabalhadores de uma empresa terceirizada da Vale, se envolveu em um acidente de trânsito na noite desta quarta, 28, por volta das 19h. O veículo foi atingido por uma lâmina de um trator que estava sendo transportado por uma carreta prancha na Estrada Paulo Fonteles.

O ônibus trafegava no sentido Projeto Salobo/Parauapebas.

O motorista do ônibus teve ferimentos leves e foi levado para atendimento médico.

Continue lendo

Pará

ELDORADO DOS CARAJÁS: BRK Ambiental inaugura novo laboratório de análise da água

Publicado

em

A BRK Ambiental, concessionária responsável por serviços de saneamento em nove municípios do Pará, inaugurou um novo laboratório de análises de controle de qualidade da água para consumo humano em Eldorado do Carajás, na região de Carajás.   

A nova instalação permitirá a realização de mais de 800 amostras de água por mês, o que corresponde a aproximadamente 2.500 parâmetros distribuídos entre análises físico-químicas e microbiológicas em matrizes de água bruta e tratada, atendendo a legislação nacional de qualidade da água para consumo humano do Ministério da Saúde. 

Atualmente, a BRK Ambiental atende cerca de 165 mil pessoas na região com água tratada. O objetivo da companhia é dar continuidade ao monitoramento de forma estratégica, otimizando o processo de amostragem da qualidade da água em todas as etapas do processo de produção, ou seja, desde a captação, processo de tratamento, armazenamento em reservatórios e no sistema de distribuição, visando garantir a proficiência e confiabilidade dos dados gerados. 

“Atestar a qualidade da água com um trabalho rigoroso e transparente faz parte do nosso propósito de transformar a vida das pessoas garantindo água e saneamento de qualidade. Agora, com um novo laboratório, esse serviço traz mais eficiência e praticidade na rotina da operação, beneficiando ainda mais os nossos clientes”, afirma Sandra Leal, gerente de Operações da BRK Ambiental.   

O engenheiro Pedro Gobbo, responsável pelas operações da concessionária no Pará ressalta que, anualmente, são disponibilizados relatórios com informações sobre a qualidade da água distribuída. “Todos os anos, as nossas equipes preparam o relatório anual de qualidade da água, em cumprimento ao Decreto Presidencial nº 5.440/2005, em que é possível atestar as análises das amostras laboratoriais. É importante que a população saiba que a água fornecida pela BRK Ambiental possui qualidade comprovada”, explica Gobbo. 

Continue lendo

Pará

Aeroportos de Marabá e Parauapebas estão entre os 10 mais movimentados da região Norte

Publicado

em

Segundo dados da Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o Aeroporto João Corrêa da Rocha, em Marabá e o Aeroporto de Carajás, em Parauapebas, estão entre os dez mais movimentados da região Norte do Brasil.

No mês de junho, o Aeroporto de Marabá ficou na oitava colocação com um movimento de 18.760 passageiros, que representa um crescimento de 11,9% comparado a maio 2021 e uma recuperação de 91,9% sobre junho 2019, época entraves agudos da pandemia de Covid-19. Marabá superou o Aeroporto de Rio Branco, capital do Acre, que teve em junho 17.578 passageiros.

Em Parauapebas, o Aeroporto de Carajás, teve em junho o embarque e desembarque de 7.486 passageiros, segundo dados da ANAC. Isso representa crescimento de 9,3% sobre maio de 2021 e recuperação de 75,8% sobre junho de 2019.


O aeroporto mais movimento de todas a região norte é o Aeroporto Val-de-Cans, em Belém, capital do Pará, que teve 193.769 passageiros em junho de 2021, seguido do Aeroporto Eduardo Gomes, em Manaus, no Amazonas, com 162.958 passageiros no mesmo período.

Outro aeroporto do Pará, que figura entre os 10 mais movimentados na região Norte, é o Maestro Wilson Fonseca, em Santarém, que ocupa a 6ª posição com volume de 27.294 passageiros em junho.

Dos dez aeroportos mais movimentados na região Norte, 4 são do Pará.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze