Connect with us

Pará

PARÁ: Governo dá licença ambiental a projeto Serra Leste em Curionópolis

Publicado

em

pa1Dentro de 90 dias, a exploração de ouro no município de Curionópolis, sul do Pará, deve entrar em operação, garantiu o diretor de Ferrosos da Vale, Antônio Padovesi, após receber a licença ambiental para o funcionamento do projeto Serra Leste, das mãos da governadora Ana Júlia Carepa, na quarta-feira, 9. A solenidade ocorreu no teatro da cidade e reuniu centenas de moradores, autoridades e garimpeiros.

O projeto é um sonho antigo que a comunidade de Serra Pelada, antiga área de garimpo, esperava há quase vinte anos. O projeto Serra Leste deve gerar de imediato cerca de 500 empregos diretos e na fase de operação outros 350. Ainda em Curionópolis, a governadora visitou as obras de asfaltamento e de recuperação total do hospital municipal.

A licença ambiental do projeto Serra Leste é considerada uma luta histórica pelos moradores de Curionópolis, um município emancipado em 10 de maio de 1988 e que viveu o apogeu da exploração do ouro até o ano de 1992, quando o garimpo de Serra Pelada foi desativado pelo governo federal.

Hoje na área próxima do garimpo, ainda vivem cerca de oito mil pessoas ansiosas para viver o que eles estão chamando de novo tempo. “Estamos esperançosos em dias melhores e sabemos que a governadora vai nos dar este presente”, disse Maria Dias Silva, uma das primeiras mulheres a morar em Serra Pelada para cuidar da área social do local.

O processo de licenciamento ambiental, segundo a governadora Ana Júlia Carepa, seguiu todos os trâmites legais e sua agilidade deveu-se ao empenho pessoal do secretário de Meio Ambiente do Estado, Aníbal Picanço, a quem a governadora fez questão de agradecer e enaltecer a dedicação.

Ana Júlia também destacou o papel do prefeito de Curionópolis, Wanderson Shamom (PMDB), o “Shamonzinho”, pela busca da parceria com o governo do Pará. E numa espécie breve de prestação de contas, a governadora destacou os investimentos do governo na área da segurança, saúde e educação.

Para o futuro de Curionópolis, a governadora se mostrou extremamente otimista. Ela disse que os dois projetos: Cristalino, de exploração de cobre; e de Serra Pelada, de exploração de ouro, estão com seus projetos licenças ambientais bem adiantadas e que até a metade de 2010, ambos devem entrar em funcionamento gerando mais emprego e renda para o povo da região.

“Vamos novamente pedir à Vale que garanta a prioridade de emprego aos moradores da região, pois o governo do estado quer que a riqueza explorada aqui seja positiva para todos e que os empregos fiquem para os moradores e seus filhos”, informou Ana Júlia.

Sonho

A governadora Ana Júlia Carepa não escondeu a emoção em falar sobre a importância do licenciamento ambiental para o projeto Serra Leste. Ela lembrou que a luta é antiga e quando ela ainda era senadora pelo Pará esteve na região para ajudar neutralizar os conflitos entre os garimpeiros.

Por isso, Ana Julia fez apelo para que a união prevaleça em nome do progresso e da paz social na região. “Eu quero o clima de paz para que as ações de governo possam ser aproveitadas por todos”, destacou. A audiência pública sobre o projeto Serra Pelada será realizada no próximo dia 17 deste no teatro de Curionópolis.

Para o diretor social da Cooperativa de Mineração de Garimpeiros de Serra Pelada, Salustiano Santos, a licença de funcionamento para o projeto Serra Leste tem uma importância histórica e só foi possível graças ao empenho do governo estadual. Santos é uma das lideranças comunitárias que aguardava pela mudança sem o esquecer o sofrimento que passou junto com seus companheiros abandonados após a lavra do garimpo.

Atualmente ele vê a região como promissora, capaz ainda de gerar a riqueza que o passado não deu. Segundo Salustiano Santos, a Cooperativa aguardava pela solução de um projeto que pede pensão vitalícia aos garimpeiros como forma de recompensar o dinheiro perdido com a borra do ouro.

Além disso, a Cooperativa tem mais dois projetos de exploração de minério numa área que pode chegar a 923 hectares, onde estariam depositadas cerca de 50 toneladas de ouro, conforme relatório enviado ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) em setembro deste ano.

O primeiro projeto, segundo Salustiano Santos explicou, está em fase de negociação; já o segundo se encontra em de estudos geológicos. “Estamos confiantes. A nossa governadora está do nosso lado e temos certeza que a região de Curionópolis tem muito a cresce e agradecer a governadora pelo desenvolvimento”, disse.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Divisa e órgãos de segurança realizam mais de 200 fiscalizações durante fim de semana

Publicado

em

A Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa) realizou 190 fiscalizações durante o final de semana para verificar o cumprimento dos horários estabelecidos pelo decreto municipal 195, de combate à Covid-19, principalmente em estabelecimentos como bares, lanchonetes, supermercados, depósitos de bebidas.

Durante todo o final de semana, a ação contou com o apoio dos órgãos de segurança da Secretaria Municipal de Segurança Institucional (SMSI) e da Polícia Militar, foram mais de 60 orientações, um supermercado foi notificado e uma pizzaria vistoriada.

Ações da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), Departamento Municipal de Segurança Patrimonial (DMSP) e Guarda Municipal de Marabá (GMM) garantiram a ordem e segurança em diversos pontos da cidade durante o final de semana.

Guarda e Patrimonial

O Departamento Municipal de Segurança Patrimonial seguiu com as rondas preventivas no Hospital Municipal de Marabá (HMM) e Hospital Materno Infantil (HMI) a fim de evitar furtos, resguardar o patrimônio público e promover segurança aos colaboradores e pessoas que utilizam os serviços. Além disso, também houve apoio aos agentes que atuam no trailer da central de distribuição de medicamentos em frente ao HMM.

Durante as ações foram utilizadas duas viaturas com seis agentes, além da atuação de oito agentes no HMI e seis agentes no HMM.

A GMM, por sua vez, realizou rondas diárias em diversos pontos da cidade como, por exemplo, Orla de Marabá, HMM, HMI e Rodoviária do KM 6. No domingo, ocorreram rondas nas feiras Laranjeiras e Folha 28, Pôr do Sol, NA Orla da Velha Marabá e avenida Paraíso no bairro Liberdade.

Na sexta-feira, 7, a guarda deu apoio ao Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (DMTU) na realização de blitz entre 9h e 10h30 da manhã. Na ocasião, foram removidas ao pátio do DMTU, duas motos e um carro.

No sábado, a GMM auxiliou o posto de vacinação Maria Bico Doce, no Núcleo São Félix, entre 8h e meio dia.

Meio Ambiente

No final de semana, o Grupamento de Proteção Ambiental (GPA), da GMM, realizou patrulhamento em no Núcleo São Félix e no distrito de Morada Nova, além dos residenciais Tiradentes, Jardim do Éden e Tocantins.

O GPA também auxiliou a SEMMA em oito denúncias de poluição sonora. Foram 39 denúncias atendidas, resultando em dez notificações e a apreensão de um som automotivo. Os núcleos que lideraram em número de denúncias foram Nova Marabá com 32 e Cidade Nova com 26.

Trânsito

No domingo, a guarda deu apoio ao DMTU na fiscalização da Orla Sebastião Miranda e no HMI das 14h às 2 da manhã de segunda.

O DMTU também realizou rondas de rotina em todos os núcleos da cidade com fiscalização em ruas, praças e estabelecimentos. Também foi realizada operação de fiscalização de transporte nos Núcleos Cidade Nova, Nova Marabá e Marabá Pioneira resultando na remoção de cinco veículos ao pátio do órgão.

Para as ações, foram necessárias seis viaturas e 18 agentes de trânsitos.

Continue lendo

Pará

Remo, Paysandu, Tuna e Castanhal ficam no empate nas semifinais do Parazão 2021

Publicado

em

As semifinais do Campeonato Paraense 2021, ficaram empatadas. As duas partidas aconteceram neste domingo, 9.

Tuna vs Remo

Tuna e Remo fizeram um bom jogo na manhã deste domingo, dia 9, no estádio do Souza, em Belém. Ambos os times vieram com posturas ofensivas para o jogo, mas quem aproveitou melhor as chances no começo foi o Remo, que abriu o placar com Uchôa, aos 20 da etapa inicial. Em seguida, Léo Rosa marcou de pênalti, aos 34, e empatou a partida. Na segunda etapa, o Leão foi superiou, criou mais chances, levou mais perigo, mas parou em uma atuação de gala do goleiro tunante Gabriel Bubniack. Vaga na final precisará ser definida na quarta-feira, no jogo de volta, no Baenão.

Com o resultado, nenhuma das equipes obteve vantagem para o jogo de volta das semifinais. A vaga na final será decidida na quarta-feira, dia 12, às 19h30, no estádio do Baenão. Caso o segundo jogo termine em empate novamente, a classificação será definida nos pênaltis.

Castalhal vs Paysandu


Castanhal e Paysandu realizaram uma partida fraca tecnicamente e de poucas oportunidades. O destaque do primeiro tempo foi para o atacante Marlon, responsável pelas principais chances no jogo, acertando o travessão de Axel Lopes. O Castanhal tentava chegar à meta de Victor Souza, mas não conseguia dar o último passe de forma correta, ficando a maioria das vezes sob o domínio da defesa bicolor. As coisas melhoraram um pouco mais na etapa complementar, principalmente com a entrada do atacante Fidélis, do Castanhal. Ele deu maior dinamismo ao time, que conseguiu levar certo perigo à meta bicolor. Desta forma, cedeu a oportunidade de ataque do Papão trabalhar no contra-ataque, como foram nas chegadas do volante Elyeser e do lateral-esquerdo Bruno Collaço, que finalizaram bem, mas viram o goleiro Axel evitar que o gol.

Definição da vaga para a final do Parazão 2021 fica para a próxima quarta-feira, dia 12, na Curuzu, em Belém. (Fotos: Samara Miranda/Remo e John Wesley/Paysandu)

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste fim de semana – 8 e 9 de maio

Publicado

em

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze