- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 19 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Governo inaugura o Centro de Hemodilálise “Dr. Monteiro Leite”

Mais Lidas

O governador Simão Jatene inaugura nesta segunda-feira (17), às 9h30, o Centro de Hemodiálise “Dr. Monteiro Leite”, um novo espaço de apoio à Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna (FHCGV), que hoje é o único hospital de referência no tratamento de doenças renais no Pará. A nova unidade, que vai funcionar em prédio próprio, na rua dos Mundurucus, bairro de Batista Campos, garante 35 máquinas de hemodiálise, que terão capacidade para atender 198 pacientes por dia, o que corresponde a 2.574 sessões de hemodiálise por mês.

O centro surge para fazer frente aos dados alarmantes sobre a incidência de problemas renais no Pará. Dados de órgãos de saúde pública estimam que no Brasil cerca de dois milhões de pessoas sofram com o mal, mas a maioria, cerca de 70%, desconhece isso. No Pará, são quase 900 casos, o que coloca a doença no patamar de epidemia, com a necessidade de ações, preventivas e curativas, que possa atender o aumento de pacientes necessitando de tratamento.

No Centro de Hemodiálise “Dr. Monteiro Leite”, os pacientes renais crônicos serão atendidos por uma equipe multidisciplinar, que inclui médicos nefrologistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, nutricionistas, farmacêuticos, psicólogos, terapeutas, agentes administrativos e equipe de apoio. A unidade atende aos requisitos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com equipamentos de última geração.

O sistema de tratamento de água é um dos modelos mais modernos, que inclui, entre outros recursos, controle sonoro para enfermagem acusando alteração da condutividade e temperatura da água; sistema de alerta visual da quantidade de água no tanque; aparelho de ozônio para desinfecção da área do sistema; sistema operado por CLP (controle de micro-processador); tanque de armazenamento de água controlado por sensores de nível; bomba dosadora de cloro; e sistema de pré-tratamento de água.

Cobertura

Os investimentos no centro chegaram a R$ 5.482.845, dos quais R$ 3,383 milhões empregados na obra e R$ 2.099.845 usados na aquisição de equipamentos e materiais permanentes. Com a ampliação dos serviços nefrológicos em Redenção, Altamira e Santarém, a inauguração do serviço de nefrologia no Hospital Antônio Maria Zacarias, em Bragança, e Belém, com as inaugurações do Centro Terapia Renal da Santa Casa de Misericórdia e do Centro de Hemodiálise “Dr. Monteiro Leite”, o governo do Estado considera que conseguiu “zerar” a fila de nefropatas à espera de vagas em máquinas dialisadoras.

Atualmente, 120 pacientes esperam pelo atendimento. No Hospital de Clínicas, dos 40 pacientes renais crônicos internados, 23 serão remanejados para o novo centro. Isso vai permitir liberação de leitos para a internação de pacientes de outras patologias, inclusive cardiológicas.

Monteiro Leite, que dá nome ao centro, foi um emérito pesquisador e professor paraense. Ministrou, durante anos, a disciplina patologia na Faculdade de Medicina para várias gerações de profissionais de saúde do Estado. Seu trabalho obteve reconhecimento internacional. Recebe comenda concedida pela Armed Forces Institute of Pathology, instituição ligada às forças armadas norte-americanas e considerada referência mundial em patologia. A honraria, a qual poucos patologistas brasileiros tiveram a honra de receber, foi concedida a Monteiro Leite em 1967.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias