Connect with us

Pará

PARÁ: Governo, indústria e feirantes definem preços de quatro tipos de peixe

Publicado

em

Em uma reunião coordenada pela Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq), da qual participaram representantes do Sindicato da Indústria da Pesca e Aquicultura do Pará e Amapá (Sinpesca), setores da indústria e associações de feirantes, foi definido na tarde desta quarta-feira, 3, o preço do pescado a ser comercializado nas Feiras do Peixe Vivo e do Peixe Popular, visando o abastecimento para a Semana Santa. As espécies piramutaba e bagre serão vendidas a R$ 3,00 o quilo. Já o preço da pescada branca e da dourada não ultrapassará R$ 4,50 o kg.

Serão colocadas à venda 530 toneladas de pescado, de 31 de março e 1º de abril, data da realização das Feiras do Peixe Vivo e do Peixe Popular em 11 pontos de comercialização na capital e em mais 50 municípios. Os preços das outras espécies serão definidos nesta quinta-feira, 4.

O secretário-Adjunto da Sepaq, Constantino Alcântara, explicou como é possível garantir esses preços numa época em que o consumo aumenta e a tendência é a elevação dos preços. “Espécies como a piramutada e o bagre têm baixo valor comercial para a exportação, por isso podem ser vendidas no mercado interno a valores bem abaixo dos praticados normalmente. Outro fator significativo é o pacto que firmamos com a indústria pesqueira e os produtores, que repassam o pescado a preços de custo para as associações comercializarem nas Feiras do Peixe Vivo e do Peixe Popular”, esclareceu Alcântara. Ele afirmou ainda que as associações de feirantes abrem mão de parte do lucro para garantir o pescado a preços acessíveis nesta época do ano.

O presidente da Associação dos Feirantes de Belém, Dinho de Oliveira, reconhece o caráter social das feiras organizadas há cinco anos pelo governo do Estado, sob a coordenação da Sepaq. “O importante, nesse caso, não é apenas o nosso lucro, mas garantir peixe barato e de qualidade para a população”, disse ele.

Organização

O representante do Sinpesca, Francisco de Paula Batista Neto, reconheceu que desde que a Sepaq passou a organizar as feiras todo o processo melhorou muito. “Há alguns anos tentei vender pescado no Mangueirão (área externa do estádio Mangueirão) e saí de lá debaixo de protestos da população. Fiz tudo sozinho. Foi muito difícil. Hoje, fóruns como este que a Sepaq organiza fazem tudo ficar mais fácil. Ganhamos nós e ganha a população”, destacou.

Ainda nesta semana a Sepaq divulgará, em uma ampla campanha na mídia regional, os pontos onde serão realizadas as feiras do Peixe Popular e do Peixe Vivo. Serão divulgadas também informações sobre a importância do consumo de pescado para a saúde.

Em breve, deverá ser publicado o decreto que proíbe a saída do pescado do Estado no período de 18 de março a 1º de abril. “O principal objetivo da governadora Ana Júlia Carepa ao editar este decreto é garantir que os paraenses tenham peixe farto na mesa”, concluiu Alcântara.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Helder tem celular clonado e Toni Cunha dispara, “Será que fez bobagem pelo telefone…?”

Publicado

em

Esta semana o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse por meio de suas redes sociais, que mais uma vez, teve seu telefone clonado. “Boa noite, pessoal. Fui vítima de crime cibernético. Meu número de telefone foi clonado. Já fiz boletim de ocorrência e estou tomando as providências para resolver o problema”, escreveu.

Encabulado, com a quantidade de vezes que o governador já teve seu aparelho alvo de ataques cibernéticos, o deputado estadual, Toni Cunha (PTB), seu adversário, escreveu. “De novo!! Será que o governador está mal orientado por quem cuida de sua privacidade!!? Toda vez é isso!! Acho que é o governador que mais teve telefones “clonados” na história do Brasil. Vá ser clonado assim “lá na China”!!. Será que fez bobagem pelo telefone e quer dizer que não foi ele?”

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Morre aos 68 anos Faisal Salmen

Publicado

em

Faisal Salmen, médico e primeiro prefeito de Parauapebas, município da região de Carajás, Pará, morreu na noite desta sexta, 23.

Faisal vinha lutando contra as sequelas de um câncer.

Faisal Faris Mahmoud Salmen Hussain, tinha 68 anos e era paulista de Agudos. Foi eleito prefeito de Parauapebas, em novembro de 1988 e cumpriu o mandato de 1989 a 1992.


O atual prefeito de Parauapebas, Darci Lermen (MDB), comentou sobre a morte. “Obrigado Faisal Salmen, nosso primeiro prefeito, por ter compartilhado, com todos nós, tanto carinho e dedicação. Nesse momento doloroso em que a natureza subverte o curso da vida. Parauapebas terá sempre muito orgulho desse cidadão parauapebense. A força de Faisal Salmen vem do seu exemplo e do seu caráter. leal à família, aos amigos, ao povo de Parauapebas, sua garra nos inspira e seu trabalho nos motiva”, disse o gestor.

O corpo de Faisal Salmen será velado na Câmara Municipal de Parauapebas a partir das 15 horas deste sábado e seu sepultamento está marcado para as 18 horas no Cemitério local.

A Prefeitura de Parauapebas decretou luto oficial de três dias.

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 24 e 25

Publicado

em

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze