Connect with us

Pará

PARÁ: Governo reforma escola de Marabá

Publicado

em

A escola estadual Plínio Pinheiro, de ensino médio, está passando por uma reforma completa após 40 anos de fundação. Os novos espaços vão garantir mais conforto, segurança e melhoria do aprendizado. A velha quadra de esportes vai ganhar cobertura, iluminação, além das demarcações apropriadas para a prática de várias modalidades esportivas, além de atividades culturais como gincanas, torneios de dança e as aulas de educação física.

A reforma também prevê a redução na quantidade de salas de aulas abrindo espaço para arquivo de documento, auditório e dois laboratórios de ciências físicas e biológicas e de informática. A escola Plínio Pinheiro é considerada modelo na cidade de Marabá e por lá já passaram alguns nomes ilustres do município como a da deputada Bernadete Ten Caten e do delegado Miguel Cunha, diretor de polícia do interior.

Na manhã da última sexta-feira, 18, o assessor especial da Secretaria de Integração Regional (Seir de Marabá), Sebastião Ferreira Neto, o “Ferreirinha”, como é mais conhecido, visitou o local para acompanhar o andamento da obra. Segundo ele, a escola necessitava urgentemente da reforma, “mas que só agora, na administração da governadora Ana Júlia Carepa, está se tornando realidade”, disse. Ainda durante a visita, o assessor destacou a realização de concurso público para 16 mil professores na região sul do estado e a entrega dos kits escolares; o que garantiu maior suporte ao desempenho das atividades escolares.

A escola Plínio Pinheiro, localizada no núcleo da Marabá Pioneira, atende 1.516 alunos nas três séries do ensino médio. Segundo professor José de Souza Júnior, vice-diretor do turno da manhã da escola, a reforma deve-se também à organização da área administrativa, que durante o ano 2009 trabalhou novos projetos pedagógicos sob a orientação do professor Wanderlei Lopes Barros. Outros bons fatores foram a criação do Conselho Escolar e a realização das eleições diretas para escolha do corpo direcional. A organização também rendeu a entrega dos kits escolares e dos uniformes aos estudantes. “E em 2010 nossos alunos devem ser beneficiados com a merenda escolar”, garante.

A partir da reforma, a administração planeja abrir a escola para atividades da comunidade de Marabá, assim como criar um arquivo moderno com a informatização dos documentos de alunos e ex-alunos. Em 2010, porém, a escola deverá reduzir o quadro de 1.516 para 1.200 estudantes, conforme determinação da Secretaria Estadual de Educação do Pará, que por sua vez, quer padronizar e melhorar ensino médio com escolas de menor porte. Isso deve garantir maior assistência e atenção especial aos alunos.

Violência – E para manter os estudantes longe dos riscos de uso e drogas e violência, a escola Plínio Pinheiro trabalha projetos educativos variados que envolvem tanto a atenção dos alunos quanto a participação dos pais e responsáveis. “Temos um bom relacionamento com todos e graças a este trabalho não temos registros de situações envolvendo nossos alunos com uso de drogas ou práticas de violência dentro e fora da escola”, comemora o professor José Souza, também ex-aluno da escola.

Vinte e cinco operários trabalham em ritmo acelerado no local. A ideia é aproveitar o período das férias escolares para concluir a obra. Os estudantes que concluíram o ensino médio este ano vão levar a saudade dos colegas e dos professores. “Para quem ficar será muito diferente. Espero que todos saibam aproveitar o que escola vai oferecer futuramente”, disse a estudante Brenda Reis, que agora vai se preparar para enfrentar o vestibular. Ela ainda está em dúvida entre os cursos de Enfermagem e Direito.

Além da escola Plínio Pinheiro, o governo Ana Júlia está promovendo a reforma física na escola Valquisia Viana, no centro de Marabá. Já no bairro de Morada Nova, periferia da cidade, o governo reconstruiu e já entregou a escola Gabriel Pimenta, que estava completamente abandonada havia cinco anos. “Isso é a marca de um governo comprometido com a qualidade da educação”, destaca José Ferreira, da Seir, em Marabá. (Selma Amaral)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

PARAUAPEBAS: Corpo de Faisal é sepultado sob forte emoção

Publicado

em

Velório na Câmara Municipal

O médico pediatra Faisal Salmen foi sepultado no final da tarde deste sábado, 24, no Cemitério Jardim da Saudade, em Parauapebas, região de carajás, Pará. O corpo foi velado na Câmara Municipal.

Faisal foi o primeiro prefeito de Parauapebas, deputado estadual por dois mandatos e vereador. Ele vinha lutando contra as sequelas de um câncer.

Faisal Faris Mahmoud Salmen Hussain, tinha 68 anos e era paulista de Agudos. Foi eleito prefeito de Parauapebas, em novembro de 1988 e cumpriu o mandato de 1989 a 1992.

Continue lendo

Pará

Helder tem celular clonado e Toni Cunha dispara, “Será que fez bobagem pelo telefone…?”

Publicado

em

Esta semana o governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), disse por meio de suas redes sociais, que mais uma vez, teve seu telefone clonado. “Boa noite, pessoal. Fui vítima de crime cibernético. Meu número de telefone foi clonado. Já fiz boletim de ocorrência e estou tomando as providências para resolver o problema”, escreveu.

Encabulado, com a quantidade de vezes que o governador já teve seu aparelho alvo de ataques cibernéticos, o deputado estadual, Toni Cunha (PTB), seu adversário, escreveu. “De novo!! Será que o governador está mal orientado por quem cuida de sua privacidade!!? Toda vez é isso!! Acho que é o governador que mais teve telefones “clonados” na história do Brasil. Vá ser clonado assim “lá na China”!!. Será que fez bobagem pelo telefone e quer dizer que não foi ele?”

Continue lendo

Pará

PARAUAPEBAS: Morre aos 68 anos Faisal Salmen

Publicado

em

Faisal Salmen, médico e primeiro prefeito de Parauapebas, município da região de Carajás, Pará, morreu na noite desta sexta, 23.

Faisal vinha lutando contra as sequelas de um câncer.

Faisal Faris Mahmoud Salmen Hussain, tinha 68 anos e era paulista de Agudos. Foi eleito prefeito de Parauapebas, em novembro de 1988 e cumpriu o mandato de 1989 a 1992.


O atual prefeito de Parauapebas, Darci Lermen (MDB), comentou sobre a morte. “Obrigado Faisal Salmen, nosso primeiro prefeito, por ter compartilhado, com todos nós, tanto carinho e dedicação. Nesse momento doloroso em que a natureza subverte o curso da vida. Parauapebas terá sempre muito orgulho desse cidadão parauapebense. A força de Faisal Salmen vem do seu exemplo e do seu caráter. leal à família, aos amigos, ao povo de Parauapebas, sua garra nos inspira e seu trabalho nos motiva”, disse o gestor.

O corpo de Faisal Salmen será velado na Câmara Municipal de Parauapebas a partir das 15 horas deste sábado e seu sepultamento está marcado para as 18 horas no Cemitério local.

A Prefeitura de Parauapebas decretou luto oficial de três dias.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze