Connect with us

Pará

PARÁ: Governo reforma escola de Marabá

Publicado

em

A escola estadual Plínio Pinheiro, de ensino médio, está passando por uma reforma completa após 40 anos de fundação. Os novos espaços vão garantir mais conforto, segurança e melhoria do aprendizado. A velha quadra de esportes vai ganhar cobertura, iluminação, além das demarcações apropriadas para a prática de várias modalidades esportivas, além de atividades culturais como gincanas, torneios de dança e as aulas de educação física.

A reforma também prevê a redução na quantidade de salas de aulas abrindo espaço para arquivo de documento, auditório e dois laboratórios de ciências físicas e biológicas e de informática. A escola Plínio Pinheiro é considerada modelo na cidade de Marabá e por lá já passaram alguns nomes ilustres do município como a da deputada Bernadete Ten Caten e do delegado Miguel Cunha, diretor de polícia do interior.

Na manhã da última sexta-feira, 18, o assessor especial da Secretaria de Integração Regional (Seir de Marabá), Sebastião Ferreira Neto, o “Ferreirinha”, como é mais conhecido, visitou o local para acompanhar o andamento da obra. Segundo ele, a escola necessitava urgentemente da reforma, “mas que só agora, na administração da governadora Ana Júlia Carepa, está se tornando realidade”, disse. Ainda durante a visita, o assessor destacou a realização de concurso público para 16 mil professores na região sul do estado e a entrega dos kits escolares; o que garantiu maior suporte ao desempenho das atividades escolares.

A escola Plínio Pinheiro, localizada no núcleo da Marabá Pioneira, atende 1.516 alunos nas três séries do ensino médio. Segundo professor José de Souza Júnior, vice-diretor do turno da manhã da escola, a reforma deve-se também à organização da área administrativa, que durante o ano 2009 trabalhou novos projetos pedagógicos sob a orientação do professor Wanderlei Lopes Barros. Outros bons fatores foram a criação do Conselho Escolar e a realização das eleições diretas para escolha do corpo direcional. A organização também rendeu a entrega dos kits escolares e dos uniformes aos estudantes. “E em 2010 nossos alunos devem ser beneficiados com a merenda escolar”, garante.

A partir da reforma, a administração planeja abrir a escola para atividades da comunidade de Marabá, assim como criar um arquivo moderno com a informatização dos documentos de alunos e ex-alunos. Em 2010, porém, a escola deverá reduzir o quadro de 1.516 para 1.200 estudantes, conforme determinação da Secretaria Estadual de Educação do Pará, que por sua vez, quer padronizar e melhorar ensino médio com escolas de menor porte. Isso deve garantir maior assistência e atenção especial aos alunos.

Violência – E para manter os estudantes longe dos riscos de uso e drogas e violência, a escola Plínio Pinheiro trabalha projetos educativos variados que envolvem tanto a atenção dos alunos quanto a participação dos pais e responsáveis. “Temos um bom relacionamento com todos e graças a este trabalho não temos registros de situações envolvendo nossos alunos com uso de drogas ou práticas de violência dentro e fora da escola”, comemora o professor José Souza, também ex-aluno da escola.

Vinte e cinco operários trabalham em ritmo acelerado no local. A ideia é aproveitar o período das férias escolares para concluir a obra. Os estudantes que concluíram o ensino médio este ano vão levar a saudade dos colegas e dos professores. “Para quem ficar será muito diferente. Espero que todos saibam aproveitar o que escola vai oferecer futuramente”, disse a estudante Brenda Reis, que agora vai se preparar para enfrentar o vestibular. Ela ainda está em dúvida entre os cursos de Enfermagem e Direito.

Além da escola Plínio Pinheiro, o governo Ana Júlia está promovendo a reforma física na escola Valquisia Viana, no centro de Marabá. Já no bairro de Morada Nova, periferia da cidade, o governo reconstruiu e já entregou a escola Gabriel Pimenta, que estava completamente abandonada havia cinco anos. “Isso é a marca de um governo comprometido com a qualidade da educação”, destaca José Ferreira, da Seir, em Marabá. (Selma Amaral)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Remo, Paysandu, Tuna e Castanhal ficam no empate nas semifinais do Parazão 2021

Publicado

em

As semifinais do Campeonato Paraense 2021, ficaram empatadas. As duas partidas aconteceram neste domingo, 9.

Tuna vs Remo

Tuna e Remo fizeram um bom jogo na manhã deste domingo, dia 9, no estádio do Souza, em Belém. Ambos os times vieram com posturas ofensivas para o jogo, mas quem aproveitou melhor as chances no começo foi o Remo, que abriu o placar com Uchôa, aos 20 da etapa inicial. Em seguida, Léo Rosa marcou de pênalti, aos 34, e empatou a partida. Na segunda etapa, o Leão foi superiou, criou mais chances, levou mais perigo, mas parou em uma atuação de gala do goleiro tunante Gabriel Bubniack. Vaga na final precisará ser definida na quarta-feira, no jogo de volta, no Baenão.

Com o resultado, nenhuma das equipes obteve vantagem para o jogo de volta das semifinais. A vaga na final será decidida na quarta-feira, dia 12, às 19h30, no estádio do Baenão. Caso o segundo jogo termine em empate novamente, a classificação será definida nos pênaltis.

Castalhal vs Paysandu


Castanhal e Paysandu realizaram uma partida fraca tecnicamente e de poucas oportunidades. O destaque do primeiro tempo foi para o atacante Marlon, responsável pelas principais chances no jogo, acertando o travessão de Axel Lopes. O Castanhal tentava chegar à meta de Victor Souza, mas não conseguia dar o último passe de forma correta, ficando a maioria das vezes sob o domínio da defesa bicolor. As coisas melhoraram um pouco mais na etapa complementar, principalmente com a entrada do atacante Fidélis, do Castanhal. Ele deu maior dinamismo ao time, que conseguiu levar certo perigo à meta bicolor. Desta forma, cedeu a oportunidade de ataque do Papão trabalhar no contra-ataque, como foram nas chegadas do volante Elyeser e do lateral-esquerdo Bruno Collaço, que finalizaram bem, mas viram o goleiro Axel evitar que o gol.

Definição da vaga para a final do Parazão 2021 fica para a próxima quarta-feira, dia 12, na Curuzu, em Belém. (Fotos: Samara Miranda/Remo e John Wesley/Paysandu)

Continue lendo

Pará

Assista o Conexão Rural deste fim de semana – 8 e 9 de maio

Publicado

em

Continue lendo

Pará

MARABÁ: Infraestrutura do Novo Terminal de Integração avança

Publicado

em

As obras da construção do novo Terminal de Integração de Marabá não param. O novo espaço pretende reduzir o tempo de espera nos pontos de ônibus e também reduzir custos para o usuário.

O engenheiro civil, Alex Amoury, da Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop), é o responsável por acompanhar o andamento da obra. Ele conta que no momento os serviços se concentram nos dois blocos onde irão funcionar o setor administrativo e comercial do novo Terminal.

“Nos dois, as fundações foram executadas, assim como a estrutura de concreto, laje pré-fabricada (treliçada), o fechamento em alvenaria com blocos cerâmicos, tubulação de água e esgoto, laje para a caixa d’água, contrapiso dos dois blocos”, explicou o engenheiro.

Além desta etapa, os operários já iniciaram a construção da plataforma de embarque e desembarque que liga o bloco comercial e administrativo, além da construção de banheiros e outros setores.

“O prédio administrativo terá duas lojas na parte inferior, recepção da administração, banheiros masculino e feminino. No piso superior teremos a administração do terminal. Teremos também uma plataforma de aproximadamente 50 metros até o bloco comercial que será composto de seis lojas”, afirmou Alex Amoury.

A proposta é fazer com que a partir do funcionamento do Terminal os veículos possam ter um percurso menor, tendo em vista que serão planejadas novas linhas, num total de 14, atendendo os usuários em todos os bairros, com um tempo de espera bastante reduzido.

Está é uma das obras mais aguardadas para quem utiliza o transporte público em Marabá..

“Com o terminal de integração, numa área central da cidade, todas as linhas irão convergir e dar maior rapidez ao usuário, pois irá diminuir o tempo de viagem. Com o sistema integrado teremos melhor atendimento com conforto e mais segurança”, relatou Jair Barata Guimarães, secretário de segurança institucional e presidente do Conselho Municipal de Transporte do município. (Victor Haor / Fotos: Paulo Sérgio)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze