Connect with us

Pará

PARÁ: Grupos contra divisão do Pará trabalharão juntos em campanha do plebiscito

Publicado

em

As frentes contra a divisão do Estado decidiram unir forças e vão trabalhar juntas na campanha para o plebiscito. Em reunião na última quinta-feira, ficou acordado que o deputado federal licenciado Zenaldo Coutinho (PSDB) presidirá a frente contra a separação do Estado de Carajás. Já o deputado estadual Celso Sabino (PR) será o presidente da frente que irá focar seu desempenho contra o Estado do Tapajós. No entanto, segundo os dirigentes das frentes, os dois movimentos estarão divididos apenas no papel, pois trabalharão em conjunto. O plebiscito que vai consultar a população sobre a criação dos dois novos Estados será no dia 11 de dezembro.

A decisão de criar frentes específicas conta a criação do Estado do Tapajós e Carajás foi baseada na resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), submetida à audiência pública no último dia 5 de agosto. Um dos itens da resolução indica que poderão ser formadas até quatro frentes, sendo duas contra e pró-Carajás e duas contra e pró-Tapajós. Zenaldo Coutinho já vinha lutando contra a divisão do Estado na Frente Suprapartidária Contra a Divisão do Pará, enquanto Celso Sabino coordenava a Frente em Defesa do Pará contra a criação dos Estados do Tapajós e Carajás. Agora, cada frente vai lutar contra a criação de um dos Estados, embora ambas sejam contrárias à divisão.

O presidente da Associação Comercial do Pará (ACP), Sérgio Bitar, que integra a frente comandada por Coutinho, afirma que as frentes irão unir esforços para evitar que o Estado seja dividido. ‘As duas campanhas terão a mesma identidade, as mesmas cores, até porque vamos trabalhar com as mesmas empresas de publicidade. Na próxima segunda-feira, já temos uma reunião para discutir as próximas ações das frentes’, destacou. Segundo Bitar, as duas frentes deverão ser registradas até o dia 2 de setembro, prazo estabelecido pelo TSE.

Sabino lidera ações contrárias ao Tapajós

De acordo com deputado estadual Celso Sabino (PR), que deverá presidir a frente contra a criação do Estado do Tapajós, a união das frentes sela um momento único na história do Pará. ‘Pela primeira vez conseguimos parlamentares que pertencem aos mais diferentes partidos em torno desta causa tão nobre, que é a campanha contra a divisão do Pará’, afirmou o deputado estadual.

Sabino disse ainda que as frentes ainda vão definir quais dos parlamentares ficarão em que frente. ‘Isso é o de menos, o importante é que vamos trabalhar juntos para evitar que o nosso Estado seja dividido. Temos cerca de 25 deputados estaduais e federais que irão integrar essas frentes’, disse o deputado estadual, ressalvando que toda a sociedade está convidada a unir forças nos movimentos.

Segundo Sabino, o próximo passo será informar e conscientizar toda a sociedade paraense de que ‘a divisão do Pará trará consequências muito negativas para todos’. ‘Nós estamos respeitando todas as resoluções do TSE, portanto ainda não demos início à campanha. Mas, quando dermos início, vamos fazer uma grande divulgação para esclarecer todo o povo do Pará sobre a importância de manter o estado unido’, finalizou Sabino.

Esforços vão preservar a unidade paraense, afirma Prefeito

Não podemos e nem vamos cair nessa armadilha e, para isso, temos que obter uma vitória esmagadora’, afirmou o presidente da Associação dos Municípios do Nordeste Paraense (Amunep), José Feitosa, em reunião preliminar suprapartidária, na noite da última quinta-feira, em Castanhal. O encontro definiu ações na região contra a divisão do Pará. Feitosa, que também é prefeito de Inhangapi, destacou que o nordeste paraense ‘vai fazer a diferença’ no plebiscito, marcado para 11 de dezembro, que vai definir se o Pará será retalhado para a criação de mais dois Estados, Carajás e Tapajós. Com base no número populacional e em uma empreitada que busca esclarecer a população da região sobre o movimento separatista, a reunião ‘marcou o início de uma campanha vitoriosa, que irá preservar a unidade paraense’, destacou Feitosa.

Sob o comando do deputado estadual Márcio Miranda, mineiro de nascimento, e do secretário especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção do Estado, Sidney Rosa, capixaba que há mais de 25 anos mora em Paragominas, a reunião em Castanhal mostrou o tom com que a população da região responderá à tentativa de dividir o Pará. Vereador tucano em Castanhal, Milton Campos disse que ‘é preciso que os paraenses comecem a rediscutir a posição do Pará no cenário nacional. ‘Todos nós devemos nos unir para combater essa tentativa infame de um separatismo eleitoreiro’, disse Milton.

Márcio Miranda destacou que ‘desta vez o candidato é o próprio Estado, e o interesse dos que querem a divisão não é para melhorar nada.’ E acrescentou: ‘Somos uma república federativa, com verbas centradas num governo. Vejo que os interesses de dividir o Pará são outros. Empresários, trabalhadores, políticos e a sociedade como um todo vamos fazer a defesa da integridade do nosso Estado’, garantiu Miranda. |O Liberal|

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
3 Comments

Pará

PALESTINA: Trânsito deve ser municipalizado

Publicado

em

Os Poderes Executivo e Legislativo palestinense começaram a discutir sobre a municipalização do trânsito.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a divisão de responsabilidades e uma sólida parceria entre órgãos federais, estaduais e municipais. Para os municípios se integrarem ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT), exercendo plenamente suas competências, precisam criar um órgão municipal executivo de trânsito com estrutura para desenvolver atividades de engenharia de tráfego, fiscalização de trânsito, educação de trânsito e controle e análise de estatística.


Conforme o porte do município poderá ser reestruturada uma secretaria já existente, criando uma divisão ou coordenação de trânsito, um departamento, uma autarquia, de acordo com as necessidades e interesse da municipalidade.

As conversas entre Legislativos e Executivo em Palestina, devem ser afuniladas, para a formalização de um projeto que terá de ser aprovado pelos parlamentares.

Continue lendo

Pará

Estado e prefeituras de Santa Maria das Barreiras e Santana do Araguaia vão recuperar estradas vicinais

Publicado

em

O governo do Estado do Pará e a prefeitura da cidade de Santa Maria das Barreiras assinaram nesta quarta-feira (28), dois convênios para a recuperação de estradas vicinais e para o repasse de combustível ao município. O documento foi assinado pelo governador Helder Barbalho, pelo prefeito Adriano Salomão e outras autoridades que acompanharam a cerimônia oficial, realizada em Casa de Tábuas, distrito de Santa Maria das Barreiras.

“Hoje nós estamos liberando cerca de R$ 3,6 milhões para a prefeitura de Santa Maria das Barreiras usar com combustível e recuperação de estradas. Com isso, vamos escoar a produção e, se Deus quiser, retornaremos aqui para trazer mais asfalto para as ruas de Santa Maria das Barreiras e também para Casa de Tábua”, destacou o governador.

No primeiro convênio está previsto, no total, a recuperação de  mais de 100 Km de vias. O trabalho será realizado em três trechos que ligam comunidades as principais rotas dentro do território barreirense. O objetivo é melhorar a trafegabilidade na região, garantindo assim, mais segurança para quem utiliza as estradas e para o escoamento da produção local.

“Esses grandes convênios pautados na área viária do Estado nos deixam muito felizes pelos benefícios que vão trazer”, destacou o prefeito de Santa Maria das Barreiras, Adriano Salomão.

Para quem precisa andar de moto pelas vicinais, como o estivador Claudionor Pereira da Silva, a ação para melhoria das estradas é importante. “Eu passo por esses lados todos os dias, então digo que esse serviço está melhorando muito a nossa vida. Passar por aqui, com a estrada ruim, é terrível”, destacou.

O segundo convênio assinado entre a prefeitura de Santa Maria das Barreiras e o governo do Estado será para repasse de óleo diesel, que servirá para abastecimento de equipamentos de terraplanagem e para o restabelecimento da trafegabilidade de vicinais.

Ao saber das ações realizadas pelo governo do Estado em parceria com a prefeitura municipal, dona Edinelza da Silva comemorou. “Esse trabalho está ótimo, eu acho muito bom. O serviço tá ficando maravilhoso em comparação com o que era antes”, disse a lavradora.

Durante a programação, o governador Helder Barbalho também assinou um terceiro convênio, desta vez, com a prefeitura de Santana do Araguaia. No documento consta a parceria entre Estado e município para garantir a reconstrução de vias e combustível para execução do serviço.

“Em Santana não será diferente. Nós assinamos um convênio com valor perto de R$ 600 mil para combustível. Assim, o prefeito poderá trabalhar nas estradas vicinais. Além disso, estou esperando a equipe do gestor terminar o projeto do hospital e do terminal. Na hora que terminar, nós vamos lá”, explicou o governador.

“O governador está doando combustível para Santana do Araguaia e nós vamos levar mais estradas ao nosso município”, destacou o prefeito de Santana do Araguaia, Eduardo Da Machado”.

Continue lendo

Pará

REDENÇÃO: Governo inicia a construção de 25 novas pontes

Publicado

em

Em uma iniciativa parceira do Governo do Estado com o município de Redenção, o governador Helder Barbalho autorizou, nesta quarta-feira (28), o início da construção de 25 novas pontes no município. Ao todo serão 16 nas áreas urbanas e outras nove na zona rural.

O chefe do Poder Executivo Estadual esteve no canteiro de obras de uma das pontes – localizado na avenida Marechal Rondon -, onde a estrutura de madeira existente será completamente substituída por outra erguida em cimento. O início das obras é motivo de celebração dos moradores, que de acordo com relatos, não aguentavam mais conviver com lama, poeira e alagamento. 

“Vai ajudar bastante. Primeiro, porque a realidade de hoje é de sofrimento. Esse pedaço, quando chove, fica bem lambuzado porque essa é uma rua bem movimentada. Além dos buracos perto da ponte, o local é perigoso, principalmente pela noite”, relatou o morador Cauã Silva. 

“Nós estamos executando, neste momento, mais de R$ 1 bilhão em obras de estradas, sejam manutenções, asfaltamento de rodovias e/ou conservação. Além da instalação de pontes de concreto que estão substituindo as antigas de madeira. Isso demonstra a preocupação em melhorar a nossa malha viária, garantindo trafegabilidade com segurança para as pessoas e também para o escoamento da nossa produção”, disse o governador quando firmou convênio com o município. 

Serão investidos R$ 5,8 milhões na construção de 16 pontes em concreto armado, nas vias públicas da zona urbana de Redenção. São elas: Av. João Gomes do Val; Av. José Carrion; Rua Curitiba; Av. Brasil; Av. Guilhermina C. Vaz; Av. Marechal Rondon; Av. Castelo Branco; Av. Rosa Lima de Almeida; Av. Bahia e Av. Presidente Humberto Castelo Branco. Para a área rural, serão destinados R$ 7,7 milhões para a construção de nove pontes em concreto armado, na estrada vicinal Sariema, no trecho entre a rodovia PA-287 e o Rio Arraia, divisa com o município de Santa Maria das Barreiras, na altura dos Km 2,2; 2,4; 6,9; 9,4; 23,1; 33,5; 36,2; 41,1 e 46,1.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze