- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 17 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Hospital da Transamazônica terá mais 12 máquinas no setor de hemodiálise

Mais Lidas

A população de nove municípios do sudoeste paraense ganha nesta sexta-feira (1º) um novo serviço de hemodiálise, a partir da ampliação da ala que funciona no Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira. A inauguração do espaço será feita pelo governador Simão Jatene, a partir das 15h, com a presença de outras autoridades estaduais e municipais. O novo serviço, que duplicará a capacidade de atendimento, representa um investimento de R$ 750 mil. São 12 novas máquinas, instaladas em 190 metros quadrados de área construída.

Na cidade a expectativa é grande para a ampliação do serviço, especialmente agora, diante da perspectiva de aumento da população em pelo menos 100 mil pessoas, em função do início das obras da hidrelétrica de Belo Monte. O diretor geral do Hospital Regional da Transamazônica, Roberto Vanderlei Kuntz, informa que a demanda começou a crescer ainda em 2009. No mesmo ano, foi apresentado para o governo do Estado o projeto de ampliação da ala de diálise, que somente agora será inaugurado.

“Atendemos uma população estimada em 400 mil pessoas, oriundas de nove municípios. A instalação de mais máquinas para hemodiálise supre uma grande carência”, avalia, acrescentando que atualmente 44 pacientes fazem as sessões no hospital, número que pode chegar a 100 após a ampliação da ala. As 26 pessoas que esperavam por uma vaga no Programa Regular de Hemodiálise – e que, por isso, precisavam se revezar no atendimento – agora serão imediatamente atendidas.

Mudanças

A estudante Ducilene Pereira, 21 anos, descobriu que seu rim parou de funcionar após uma grave doença. No município de Anapu, onde morava, os médicos a diagnosticaram com pneumonia, mas na verdade seu problema era outro: hipertensão. “O nefrologista do Hospital Regional de Altamira identificou que eu precisava de hemodiálise”, conta ela, que mudou de cidade para fazer o tratamento.

Fazendo três sessões por semana, de quatro horas cada, Ducilene diz que foi salva pelos profissionais do hospital. “Hoje, sei da importância de cuidar do rim. É meu conselho a todos que conheço”, reforça ela, para quem a ampliação do serviço é de extrema importância. “As novas máquinas vão ajudar a salvar mais vidas de pessoas que dependem desses aparelhos para sobreviver”, destaca a estudante, que faz o tratamento desde 2008.

Com as 12 novas máquinas de hemodiálise que serão entregues, o Hospital Regional da Transamazônica terá 19 em pleno funcionamento – além de uma reserva e uma instalada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O diretor geral do hospital lembra que parte do investimento na ampliação é da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), parceira no projeto.

O Hospital Regional da Transamazônica atende mais de mil pacientes por dia – são 715 exames e 100 consultas ambulatoriais -, além de 80 pessoas internadas, 20 que passam pelo serviço de pronto-atendimento e 44 no setor de hemodiálise. “Aguardamos ansiosos pela inauguração, que beneficiará milhares de pessoas de toda a região”, finaliza Roberto Vanderlei Kuntz.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias