- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
quinta-feira, 18 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

PARÁ: Justiça decreta prisão de líderes do MST que se esconderam no Bico do Papagaio

Mais Lidas

mstO juiz Alexandre Hiroshi Arakaki, da comarca de Curionópolis, decretou nesta quinta-feira, 12, a prisão preventiva dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), Charles Santos, o “Charles Trocate”, e Maria Raimunda César de Souza. A dupla é acusada de ordenar a destruição de fazendas no sul do Pará e de também liderar uma quadrilha armada que ameaça pessoas, pratica roubo e matança de animais, além do incêndio de tratores e equipamentos agrícolas dentro das propriedades. Trocate e Raimunda, segundo informações chegadas à polícia da região, teriam fugido para o estado do Tocantins, na região do Bico do Papagaio. O MST não se manifestou sobre a possibilidade de fuga de seus líderes.

Outros dois integrantes do MST, Márcio Borges Araújo e Moisés, este apontado como líder do acampamento “Dalcídio Jurandir”, localizado dentro da fazenda Maria Bonita, da agropecuária Santa Bárbara, também tiveram as prisões decretadas pelo mesmo juiz. A polícia montou uma operação para prender imediatamente os quatro acusados. Márcio e Moisés estariam escondidos em acampamentos de áreas invadidas no complexo de fazendas Santa Bárbara.

Alexandre Arakaki também expediu mandado de busca e apreensão de armas de fogo no acampamento “Dalcídio Jurandir” e na fazenda Maria Bonita, em Eldorado dos Carajás. Após ler o depoimento de testemunhas na polícia, o juiz concluiu que Trocate e Raimunda também participaram da obstrução da rodovia PA-150, no trecho conhecido como ‘Curva do S’, em Eldorado dos Carajás.

Destruição

No caso de Márcio e Moisés, os depoimentos de testemunhas também os incriminam. É clara a participação de ambos no quebra-quebra da fazenda Maria Bonita e Retiro Jandaia, de acordo com o juiz.

“Márcio dirigia um dos tratores que destruiu casas e Moisés liderava, incitava e orientava acampados a invadir e destruir”, enfatiza o magistrado.

Dez Mandados

Com os decretos de ontem já chegam a dez os mandados de prisão contra integrantes do MST acusados de atos de vandalismo. Dos dez, seis já foram cumpridos, mas apenas três acusados foram presos. A polícia encaminhou para Belém os três presos.

Liberdade estimula impunidade, diz juiz

A liberdade dos quatro acusados, na avaliação do juiz Alexandre Arakaki, prejudica a ordem pública, “pela continuidade da influência exercida sobre os acampados, que, frise-se, permanecem às margens da via, incitando novas manifestações, com possíveis obstruções da rodovia, além de fomentar sentimentos de impunidade e indignação na região”.

Impunidade, diz ele, pela ausência de punição aos acusados, que se misturam entre os manifestantes; já que são conhecidas as ocorrências de agressões físicas e verbais, ameaças, constrangimento ilegal e danos sofridos pelas pessoas que necessitam passar pelo bloqueio na estrada. Indignação, por não se poder exercer o direito individual de ir e vir, em via pública.

O juiz lembra que está tratando de uma importante estrada, eixo de ligação entre o sul do Pará, os estados do Mato Grosso e Tocantins, com o norte do país. “Não podemos fechar os olhos para problemas sociais e fundiários presentes, mas também não podemos admitir o cometimento de inúmeros crimes, em prol da solução destes problemas”, arremata. Quanto aos indícios de autoria, o juiz invoca o princípio da individualização da conduta, não os vislumbrando em relação a Charles “Trocate” e Maria Raimunda Cezar, por “inexistir nos autos sombras de que tais pessoas participaram, mesmo indiretamente, das ocorrências descritas na representação”. Nesse caso, a participação direta no quebra-quebra na fazenda Maria Bonita. (Diário do Pará)

- Publicidade -spot_img

2 Comentários

Assinar
Notificar-me
guest
2 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Madalena Jobim

O GOVER TEM DE OFERECER GRANA PARA O POVO DENUNCIAS ESSE BANDO DE MALANDRO QUE FICA ENGANADO OS COITADOS DOS AGRICULTORES

Professor Antonio

Cadeia para estes bandidos, assaltantes salafrários. Que apodreçam em uma cela imunda. Que se danem.

Parabéns ao juiz Alexandre Hiroschi.

Quem sabe agora a Governadora Carepa tome juízo e faça cumprir os mandatos de reintegração de posse.

Lula tem que agir contra estes bandidos travestidos de falsos agricultores.

O Supremo Tribunal Federal tem que dar um basta nesta farra destes bandidos que fazem o que querem e ficam sempre impunes.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias