Connect with us

Pará

PARÁ: Novas fontes energéticas podem movimentar até R$ 30 milhões

Publicado

em

Aperfeiçoar o posicionamento estratégico da matriz elétrica do Pará na promoção do desenvolvimento sustentável no Estado, onde a segurança energética e as questões ambientais são determinantes em termos de competitividade. Essa é a principal proposta da tese de pós-doutorado do professor da Universidade da Amazônia, Fabrício Quadros Borges, intitulada ‘A matriz elétrica no Estado do Pará e seu posicionamento na promoção do desenvolvimento sustentável na Amazônia’.

Em seu estudo, o pesquisador traça um panorama das atuais fontes elétricas do estado e apresenta um plano de diversificação desses meios para 2020, mostrando que além de serem sustentáveis, essas fontes contribuirão significativamente para a geração de renda e empregos na região.

Para chegar a tais resultados, Fabrício Borges levou em consideração as especificidades econômicas, tecnológicas e naturais do Pará, utilizando equações matemáticas que lhe forneceram a proporção ideal da participação de cada fonte de energia na matriz elétrica de 2020. Foram avaliadas as fontes: biomassa, solar, eólica e nuclear.

Dessas, apenas a biomassa e a solar mostraram-se fontes pontenciais e sustentáveis de geração elétrica. Em relação à biomassa, o estudo verificou que o Pará apresenta alto desempenho para a dimensão econômica, médio desempenho para a dimensão social, médio desempenho para a dimensão ambiental e médio desempenho para a dimensão tecnológica, portanto sua utilização é indicada.

O Estado é o terceiro maior beneficiador de espécies florestais do Brasil, consequentemente, gera grande quantidade de resíduos, o que representa potencial significativo para utilização dessa biomassa para fins energéticos. No que diz respeito à fonte solar, o estudo constatou que o Estado apresenta baixo desempenho na dimensão econômica, médio desempenho para a social, alto desempenho na dimensão ambiental e médio desempenho para a dimensão tecnológica. A utilização dessa fonte é indicada ao Pará graças a uma enorme quantidade de radiação solar que o Estado dispõe durante todo o ano.  

Hoje, a fonte hídrica do Pará responde por 96% da geração de eletricidade no estado. A meta é que esta participação seja reduzida, até 2020, para 80%, já que as fontes de biomassa e solar desempenharão papel de destaque no processo de transformação da matriz elétrica paraense. Juntas devem responder por 19% da matriz em 2020, sendo 12% gerado pela biomassa e 7% pela solar. Atualmente, as duas fontes respondem por 1% da participação na geração de eletricidade no Pará. Conforme o estudo, as demais fontes não devem ultrapassar 1%.

Emprego e renda

De acordo com Fabrício Borges se forem direcionados esforços para a diversificação da matriz elétrica paraense, as empresas envolvidas com a cadeia energética de fontes solar e biomassa constituirão dois novos setores que devem movimentar juntos até 2020 cerca de R$ 30 milhões e gerar cerca de 20 mil empregos diretos nos próximos 10 anos.  

Além disso, a inclusão destas fontes de energia na matriz elétrica deverá evitar o lançamento de emissões em cerca de 15 milhões de toneladas de gás carbônico em 10 anos. ‘Este novo cenário reduziria a contribuição paraense na emissão de gases poluentes a partir de fontes de eletricidade e demonstraria uma iniciativa de compensar uma pequena parte dos impactos causados ao aquecimento global pelas imensas áreas alagadas, por ocasião das usinas hidrelétricas no Estado’, afirma o pesquisador.

Os estudos para a conclusão da tese de pós-doutorado do pesquisador Fabrício Borges foram realizados em um período de 18 meses, entre os Estados do Pará e de São Paulo, e contaram com a parceria da professora doutora Désirée Zouain, do Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares) da Universidade de São Paulo (USP).

Ações públicas

De acordo com o pesquisador, a matriz elétrica pode ser utilizada na análise da produção e uso de eletricidade em determinado contexto local, de modo a permitir uma leitura a partir da conjuntura energética global. ‘Esta condição permite observar que a quantidade de energia elétrica produzida deve ter sua importância associada aos tipos de fontes de geração deste insumo, assim como às formas de acesso da população. Logo, possibilita levantar subsídios de análise na tentativa de orientar ações públicas do setor elétrico que sejam mais comprometidas com o desenvolvimento sustentável. Neste sentido, o presente estudo pretende questionar quais transformações a matriz elétrica paraense deve sofrer na intenção de aperfeiçoar seu posicionamento e favorecer o desenvolvimento sustentável no Estado’, conclui Fabrício Borges.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

REDENÇÃO: Operação Seguro Fake apura fraudes em benefícios do seguro desemprego

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã de terça, 1, a Operação Seguro Fake II, que visa apurar esquema de fraudes ao seguro desemprego, e outros benefícios sociais, no Pará.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Belém, a maioria deles relacionados a alvos localizados na cidade de Redenção/PA, sendo um dos  mandados cumprido em Palmas/TO. A Justiça determinou também a indisponibilidade de bens de quatro alvos, para fins de ressarcimento dos prejuízos causados à Fazenda Pública, que comprovadamente já ultrapassam o valor um milhão de reais.

Os crimes investigados são o estelionato previdenciário (art.171, parágrafo 3, do Código Penal), inserção de dados falsos em sistema de informação (art.313-A do Código Penal) e organização criminosa (art.2, caput, da Lei n° 12850/2013).

Continue lendo

Pará

DOM ELISEU: Mais de 106 mil latas de cerveja

Publicado

em

Equipe de fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) apreendeu, na madrugada deste domingo (29), 106.656 latas de cerveja, na unidade de Coordenação de Mercadorias em Trânsito do Itinga, no município de Dom Eliseu, na região de Carajás, no estado do Pará, na divisa com o Maranhão.

A carga foi localizada em um caminhão oriundo do Centro-Oeste do Brasil com destino ao município de São Sebastião da Boa Vista, no Arquipélago do Marajó. O transportador apresentou nota fiscal incompatível com a mercadoria. A equipe de fiscalização vistoriou a carga e encontrou as latas da bebida, com valor estimado em R$ 255 mil.

O imposto e a multa totalizaram R$ 85.741,30. Com esta apreensão, a unidade de controle de mercadoria em trânsito do Itinga somou 300 toneladas de bebidas apreendidas em um ano, por

Continue lendo

Pará

Concurso da PM do Pará abre inscrição. São 2.405 vagas

Publicado

em

O Governo do Pará abriu nesta segunda-feira (30) as inscrições para o concurso da Polícia Militar. São 2.405 vagas, sendo 2.310 para praças e 95 para oficiais, com salário chegando até R$ 4.256,58.

As inscrições vão até o dia 10 de dezembro e as provas discursiva e objetiva acontecem no dia 28 de fevereiro de 2021. Para quem for concorrer para praças, o valor da inscrição é de R$ 76, e para oficiais o valor é de R$ 88. O certame é organizado pelo Instituto Ades. Veja o edital AQUI.

Continue lendo
publicidade Bronze