Connect with us

Pará

PARÁ: Oficina discute implantação do Polo Metal Mecânico

Publicado

em

A Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Renda (Seter) e a Secretaria de Estado de Projetos Estratégicos (Sepe) promoveram, em Belém, a Oficina de Trabalho da Comissão Mão de Obra. O objetivo foi discutir a implantação do Polo Metal Mecânico no Pará, um forte incentivo ao desenvolvimento sustentável do Estado e que começa a ser uma realidade no Distrito Industrial de Marabá, no sudeste paraense. A oficina apresentou o atual cenário das ações de capacitação e investimentos no Pará; discutiu a construção da matriz das oportunidades, ameaças, forças e fraquezas que impactam a formação de mão de obra para o Polo Metal Mecânico; e definiu estratégias, diretrizes e ações do segmento.

Segundo Mônica Coutinho, secretária adjunta de Estado do Trabalho, Emprego e Renda, o Polo Metal Mecânico “vai ser um polo de qualificação de mão de obra no Estado, pois vai colaborar muito para o aumento da geração de emprego e renda, a partir das demandas das grandes empresas que atuam e atuarão no Estado”. Mônica Coutinho afirmou que a parceria do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Marabá com a empresa Vale já qualificou 13 mil pessoas e colocou três mil no mercado de trabalho neste ano. “A empresa promove 42 cursos de qualificação no município, junto com o Sine”.

Ela explicou, ainda, que a Seter, junto com a Federação das Indústrias do Pará, por meio do PDF (Programa de Desenvolvimento de Fornecedores), o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-Pará) e o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará (Idesp) desenvolvem ações para aumentar as vagas de emprego no Estado “o que tem acontecido neste ano, segundo pesquisas divulgadas pela Seter e o Dieese – e a capacitação de mão de obra, de acordo com as demandas do mercado”.

Segundo Roberto Fonseca, da Vale, “a empresa, os empresários do sudeste do Pará e o Governo do Estado trabalham juntos para identificar as necessidades para implantar o Polo Metal Mecânico, com vistas à industrialização e verticalização da cadeia produtiva”. Ele explicou que a Aços Laminados do Pará (Alpa), da Vale, que está sendo implantada no Distrito Industrial de Marabá e deve começar a operar em 2015, “é indutora desse polo, pois vai abrir caminho com a oferta de produtos que vão alimentar as empresas sob formas de chapas e bobinas de aço”.

Ele disse, ainda, que por meio do Projeto Aline, uma parceria entre a Vale e o Grupo Aço Cearense, se abre “a possibilidade de fabricação de embalagens metálicas, gôndolas para supermercados, vagões, barcaças e estruturas metálicas, entre outros, a partir da matéria prima fornecida pelo Projeto Aline. Junto com o Governo do Estado, a Vale procura minimizar as dificuldades da região e agir preventivamente”. Roberto Fonseca informou também que a empresa vai precisar, cada vez mais, de mão de obra capacitada para operar esses processos.

A Aço Cearense implantou e opera em Marabá a primeira siderúrgica integrada das regiões Norte/Nordeste do país, a Siderúrgica Norte Brasil (Sinobras), com capacidade de produção de 350 mil toneladas de produtos laminados longos e investimento de R$ 800 milhões. Luiz Pinto, coordenador do PDF, da Fiepa, disse que “o Polo Metal Mecânico vem atender as aspirações do setor produtivo, da sociedade e do meio empresarial, onde sempre foram questionadas as exportações dos recursos naturais do Estado sem valor agregado”. Ele explicou que “com a instalação desse polo vai ser realizada a verticalização do minério de ferro – o principal item da balança comercial do Pará”. O objetivo principal é transformar esse minério de ferro em aço para exportar. “A Alpa vai fazer essa transformação e, depois, o Polo Metal Mecânico o transforma em vários produtos que farão parte da cadeia produtiva do aço. É a industrialização do sudeste do Pará”, explicou.

Alpa

A Vale iniciou, oficialmente, as obras para a construção da Aços Laminados do Pará, no Distrito Industrial de Marabá, em junho de 2010. A Alpa terá capacidade anual de produção de 2,5 milhões de toneladas de placas. A entrada em operação da usina (alto forno, aciaria e laminação) está prevista para 2015. Nesta fase de implantação, o investimento é estimado em 5,8 bilhões de reais e geração de 16 mil empregos. Na operação, deverão ser mais 5.300 empregos diretos e outros 16 mil indiretos. Há um acordo da Vale com o Grupo Aço Cearense para a implantação das linhas de laminação da Alpa: bobinas a quente (710 mil toneladas por ano), bobinas a frio (450 mil toneladas anuais) e galvanizados (150 mil toneladas). Além da usina siderúrgica para produzir placas e aços laminados, o empreendimento é um sistema totalmente integrado: a construção de um acesso ferroviário, para receber o minério de ferro de Carajás; e a construção de um terminal fluvial no rio Tocantins, para receber o carvão mineral e fazer o escoamento da produção siderúrgica até o Terminal Portuário de Vila do Conde, em Barcarena, no Pará. Além de atender à produção da siderúrgica, a futura hidrovia deverá servir a outras atividades socioeconômicas da região, segundo a Vale. A Aço Cearense, com sede em Fortaleza, capital do Ceará, tem 30 anos de atuação no mercado de aço. É uma das maiores distribuidoras de produtos longos e planos no Brasil, com liderança absoluta nas regiões Norte e Nordeste. Segundo o Instituto Nacional de Distribuidores de Aço (INDA), desde 2008, o grupo é o maior distribuidor independente do Brasil.

Participaram da Oficina de Trabalho da Comissão Mão de Obra para a implantação do Polo Metal Mecânico no Pará, no auditório da Seter, representantes da Alpa/Vale, Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), Associação Comercial do Pará, Associação Comercial e Industrial de Marabá (ACIM), Grupo Sotreq, Companhia de Desenvolvimento Industrial do Pará (CDI), Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (CREA), DVF Consultoria, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social da Indústria (SESI); Universidade do Estado do Pará (UEPA); Universidade Federal do Pará (UFPA); Siderúrgica Norte Brasil (Sinobras) e Obra Kolping – um movimento social a serviço do trabalhador presente em 21 Estados brasileiros, inclusive no Pará.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Estado e prefeituras de Santa Maria das Barreiras e Santana do Araguaia vão recuperar estradas vicinais

Publicado

em

O governo do Estado do Pará e a prefeitura da cidade de Santa Maria das Barreiras assinaram nesta quarta-feira (28), dois convênios para a recuperação de estradas vicinais e para o repasse de combustível ao município. O documento foi assinado pelo governador Helder Barbalho, pelo prefeito Adriano Salomão e outras autoridades que acompanharam a cerimônia oficial, realizada em Casa de Tábuas, distrito de Santa Maria das Barreiras.

“Hoje nós estamos liberando cerca de R$ 3,6 milhões para a prefeitura de Santa Maria das Barreiras usar com combustível e recuperação de estradas. Com isso, vamos escoar a produção e, se Deus quiser, retornaremos aqui para trazer mais asfalto para as ruas de Santa Maria das Barreiras e também para Casa de Tábua”, destacou o governador.

No primeiro convênio está previsto, no total, a recuperação de  mais de 100 Km de vias. O trabalho será realizado em três trechos que ligam comunidades as principais rotas dentro do território barreirense. O objetivo é melhorar a trafegabilidade na região, garantindo assim, mais segurança para quem utiliza as estradas e para o escoamento da produção local.

“Esses grandes convênios pautados na área viária do Estado nos deixam muito felizes pelos benefícios que vão trazer”, destacou o prefeito de Santa Maria das Barreiras, Adriano Salomão.

Para quem precisa andar de moto pelas vicinais, como o estivador Claudionor Pereira da Silva, a ação para melhoria das estradas é importante. “Eu passo por esses lados todos os dias, então digo que esse serviço está melhorando muito a nossa vida. Passar por aqui, com a estrada ruim, é terrível”, destacou.

O segundo convênio assinado entre a prefeitura de Santa Maria das Barreiras e o governo do Estado será para repasse de óleo diesel, que servirá para abastecimento de equipamentos de terraplanagem e para o restabelecimento da trafegabilidade de vicinais.

Ao saber das ações realizadas pelo governo do Estado em parceria com a prefeitura municipal, dona Edinelza da Silva comemorou. “Esse trabalho está ótimo, eu acho muito bom. O serviço tá ficando maravilhoso em comparação com o que era antes”, disse a lavradora.

Durante a programação, o governador Helder Barbalho também assinou um terceiro convênio, desta vez, com a prefeitura de Santana do Araguaia. No documento consta a parceria entre Estado e município para garantir a reconstrução de vias e combustível para execução do serviço.

“Em Santana não será diferente. Nós assinamos um convênio com valor perto de R$ 600 mil para combustível. Assim, o prefeito poderá trabalhar nas estradas vicinais. Além disso, estou esperando a equipe do gestor terminar o projeto do hospital e do terminal. Na hora que terminar, nós vamos lá”, explicou o governador.

“O governador está doando combustível para Santana do Araguaia e nós vamos levar mais estradas ao nosso município”, destacou o prefeito de Santana do Araguaia, Eduardo Da Machado”.

Continue lendo

Pará

REDENÇÃO: Governo inicia a construção de 25 novas pontes

Publicado

em

Em uma iniciativa parceira do Governo do Estado com o município de Redenção, o governador Helder Barbalho autorizou, nesta quarta-feira (28), o início da construção de 25 novas pontes no município. Ao todo serão 16 nas áreas urbanas e outras nove na zona rural.

O chefe do Poder Executivo Estadual esteve no canteiro de obras de uma das pontes – localizado na avenida Marechal Rondon -, onde a estrutura de madeira existente será completamente substituída por outra erguida em cimento. O início das obras é motivo de celebração dos moradores, que de acordo com relatos, não aguentavam mais conviver com lama, poeira e alagamento. 

“Vai ajudar bastante. Primeiro, porque a realidade de hoje é de sofrimento. Esse pedaço, quando chove, fica bem lambuzado porque essa é uma rua bem movimentada. Além dos buracos perto da ponte, o local é perigoso, principalmente pela noite”, relatou o morador Cauã Silva. 

“Nós estamos executando, neste momento, mais de R$ 1 bilhão em obras de estradas, sejam manutenções, asfaltamento de rodovias e/ou conservação. Além da instalação de pontes de concreto que estão substituindo as antigas de madeira. Isso demonstra a preocupação em melhorar a nossa malha viária, garantindo trafegabilidade com segurança para as pessoas e também para o escoamento da nossa produção”, disse o governador quando firmou convênio com o município. 

Serão investidos R$ 5,8 milhões na construção de 16 pontes em concreto armado, nas vias públicas da zona urbana de Redenção. São elas: Av. João Gomes do Val; Av. José Carrion; Rua Curitiba; Av. Brasil; Av. Guilhermina C. Vaz; Av. Marechal Rondon; Av. Castelo Branco; Av. Rosa Lima de Almeida; Av. Bahia e Av. Presidente Humberto Castelo Branco. Para a área rural, serão destinados R$ 7,7 milhões para a construção de nove pontes em concreto armado, na estrada vicinal Sariema, no trecho entre a rodovia PA-287 e o Rio Arraia, divisa com o município de Santa Maria das Barreiras, na altura dos Km 2,2; 2,4; 6,9; 9,4; 23,1; 33,5; 36,2; 41,1 e 46,1.

Continue lendo

Pará

REDENÇÃO: Novo tomógrafo entra em funcionamento no Hospital Regional Público do Araguaia

Publicado

em

Nesta quarta-feira (28), o governador Helder Barbalho entregou, oficialmente, o novo aparelho de tomografia computadorizada ao Hospital Regional Público do Araguaia (HRPA), em Redenção. O novo equipamento tem capacidade para realizar até 1,2 mil exames por mês e auxiliará no atendimento dos moradores da região sudeste do Estado. 

O chefe do Poder Executivo Estadual destacou que a aquisição do novo equipamento faz parte da política de Estado para modernização dos equipamentos públicos em saúde. O investimento do Estado foi da ordem de R$ 1 milhão. 

O governador informou, ainda, que o Estado vai avançar na ampliação do HRPA. “Vamos continuar com o projeto de ampliação do Hospital Regional. Avançando também com estruturas fixas de atendimento a pacientes com Covid-19. A intenção é que possamos viabilizar com que o hospital de Redenção possa ampliar para diversas especialidades”, relatou.

“Em Conceição do Araguaia, estamos fazendo parceria com a UPA do município para que ela se torne um centro fixo de atendimento para a Covid-19. Com isso, as especialidades do dia a dia serão atendidas na no Regional”, complementou.

O aparelho da marca Philips, modelo Access TC, auxilia na redução da exposição dos pacientes à radiação por meio da tecnologia “MAR”, que melhora a leitura da tomografia mesmo quando o paciente possui implantes metálicos. O investimento do Governo do Estado visa melhorar o diagnóstico com resultados mais precisos.

A diretora do HRPA, Dagnar Dutra, ressalta que o novo equipamento chega em um bom momento, considerando que o anterior estava tecnologicamente defasado. “Tínhamos um tomógrafo muito velho com 15 anos de uso e que não fazia uma boa parte dos exames que hoje a medicina precisa para um bom diagnóstico e posterior tratamento”, disse. 

“A aquisição deste tomógrafo é de fundamental importância para o hospital e região porque ele atende os pacientes internados e os externos. O novo equipamento aumenta a resolutividade da assistência do hospital. Não precisamos mais encaminhar pacientes por falta de diagnósticos precisos”, completou a diretora. 

O prefeito de Redenção, Marcelo Borges, acredita que a nova tecnologia ajudará a desafogar o atendimento no Sistema Único de Saúde (SUS) da região. “Importante ação do Governo em doar o equipamento pela qualidade no atendimento à população de Redenção e região. Um ganho extraordinário. Teremos celeridade nos atendimentos e resultados para que os nossos médicos identifiquem rapidamente o diagnóstico e nossos pacientes sejam atendidos com excelência”, avaliou o prefeito. 

Treinamento 

Recebido pelo HRPA no final de junho, o equipamento já foi instalado e a equipe de funcionários passou por treinamento e capacitação para operá-lo. Além de Redenção, também será beneficiada a população de outros 15 municípios da região do Araguaia. (Leonardo Nunes)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze