- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 07 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Operação policial resgata 19 adolescentes de locais de risco em Oriximiná

Mais Lidas

Dezenove adolescentes resgatados de locais de risco e nove estabelecimentos fechados. Este foi o resultado da operação “Iripixi”, deflagrada pela Superintendência Regional da Polícia Civil do Baixo e Médio Amazonas, no final de semana, no município de Oriximiná, oeste do Estado. A ação, que faz parte das diretrizes da Operação “Cadê Seu Filho”, da Polícia Civil, teve também por meta combater crimes ambientais, de forma integrada com a Polícia Militar, Conselho Tutelar, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Assistência Social. A operação contou com o efetivo de policiais da Superintendência. Estiveram em atuação 10 policiais civis, 15 policiais militares, seis conselheiros tutulares e uma assistente social da Prefeitura local.

Os agentes utilizaram três viaturas e uma moto da Polícia Civil, além de duas viaturas e quatro motos da PM. Um homem acusado de arrombar imóveis foi preso em cumprimento a um mandado judicial de prisão. Para fazer o transporte dos adolescentes, um veículo tipo Kombi e um microônibus,  do Conselho Tutelar, além de uma picape da Secretaria Municipal de Meio-Ambiente, foram empregados. Participaram da ação agentes das áreas de Polícia Administrativa, de operações e de Inteligência que atuaram em cooperação com a PM, Ministério Público e Poder Judiciário. Entre os tipos de crimes combatinos na ação estiveram, também, a poluição sonora, o tráfico de drogas e crimes contra as garantia dos direitos das crianças e adolescentes. Durante a noite de sexta-feira passada e madrugada de sábado, os policiais efetuaram fiscalizações em toda área urbana e grande parte da periferia de Oriximiná.

A ação teve início pela Praça “Centenário”, um dos principais pontos turísticos e de entretenimento da população local. Nesse local, os agentes identificaram quatro estabelecimentos com funcionamento irregular. Detectaram ainda a presença de adolescentes em situação de risco que foram levados pela equipe de conselheiros e depois entregues aos familiares. Na orla da cidade, os policiais fiscalizaram bares apontados pelos agentes do Conselho Tutelar como locais de incidência de prostituição infantil. Adolescentes que se deslocam de comunidades distantes em bajaras (pequenas canoas) são alvos de aliciadores na área. Dois estabelecimentos foram fechados por estarem com funcionamento inadequado. Para que possam se adequar às  normas administrativas da Polícia Civil e dos órgãos da Prefeitura Municipal de Oriximiná, donos dos bares foram intimados para depor em relação às denúncias formuladas junto ao Conselho Tutelar e Polícia Civil.

Outros estabelecimentos comerciais ligados às atividades de diversão e entretenimento público foram fiscalizados. “Todos os estabecimentos que tiveram as atividades interrompidas, poderão voltar a funcionar desde que se adaptem para operar em conformidade com a lei, tanto com as normas administrativas da Polícia Civil quanto com os demais órgãos estaduais e municipais que regulam as atividades”, explica o delegado Jardel Guimarães, titular da Superintendência. Outros alvos das fiscalizações, segundo o delegado, foram locais de acesso à internet, as chamadas “Lan Houses” e “Cyber Cafes” da cidade. Algumas estavam com funcionamento em horário noturno, após o permitido por lei, bem como, os responsáveis estariam permitindo acesso de crianças e adolecentes em horário impróprio. Um estabelecimento foi fechado por permitir acesso nessas condições a adolescentes. Durante os trabalhos de fiscalização, técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente fizeram a aferição dos níveis de ruído e de poluição sonora para verificar se os comércios operavam em conformidade com as leis que regulam as atividades e garantem a saúde da população.

A equipe também foi acionada, durante uma revista na praça Centenária, para apurar a informação de que um adolecente teria retirado dos lagos artificiais criadouros de quelönios e de peixes existentes no centro da logradouro. Ao ser abordado, o adolescente foi revistado. Nas vestes dele, um quelônio tipo tartaruga foi encontrado. O menor de idade foi conduzido à Delegacia e o animal foi devolvido ao seu local de origem pelo técnico da Secretaria. Durante a operação, um homem apontado como arrombador, que praticava furtos na cidade, foi preso por ordem judicial. Fabrício Dias de Sousa estava com mandado de prisão expedido pela juíza Roberta Guterres Caracas, da comarca de Oriximiná. Ele foi preso por uma guarnição da Polícia Militar, sob comando do sargento C. Silva. Depois, ele foi apresentado na Delegacia. Responsável por furtos e arrombamentos, ele responde a mais de oito procedimentos instaurados pela Polícia Civil por furto. Segundo a assistente social Simey Figueiredo, do CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), essa foi a primeira participação do órgão em operações conjuntas e integradas com diversas instituições.

Para o Conselho Tutelar, somente com parcerias é possível atingir os objetivos traçados pela instituição. Para o capitão Marcelo Ribeiro, comandante do Batalhão de Polícia Militar de Oriximiná, a combinação de esforços e a parceria com a Polícia Civil, além das instituições convidadas, são fundamentais para o êxito das ações. A ação foi determinada pela Delegacia-Geral, através da Diretoria de Polícia do Interior e da Superintendência Regional, tem atuação prevista a todos municípios da circunscrição, para fechar o cerco aos riscos e ações que são nocivas à integridade das crianças e adolecentes na região, bem como, desarticular atividades que possam permitir riscos. O nome da operação, de origem indígena, foi dada em alusão a um rio de Oriximiná, situado em área de preservação ambiental. O local conta com vários balneários e é  afluente do rio Trombetas, no extremo oeste paraense.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias