- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
sexta-feira, 20 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Prefeita Maria do Carmo decreta luto oficial em Santarém

Mais Lidas

Neste domingo (11), o eleitor paraense foi às urnas para opinar sobre a criação de dois novos estados, a partir do Pará. Com o resultado que indicou a vitória do Não, os membros da Frente Pró-Estado do Tapajós se reuniram em uma entrevista coletiva com a imprensa Santarena.

Na ocasião estiveram presentes alguns políticos importantes da região, como o deputado Federal Lira Maia, o deputado estadual Alexandre Von e a prefeita de Santarém, Maria do Carmo.

Para o deputado Lira Maia, as regras do Plebiscito favoreceram em vários tópicos a campanha do Não. Para ele, a luta está apenas começando. “Quero dizer que todo este esforço de mais de 1.146.762 pessoas, não foi em vão e nem desperdiçada, pois este numero será a lenha para a nova batalha daqui pra frente”.

A prefeita Maria do Carmo concordou com o deputado e ressalta que o resultado poderia ser diferente se apenas os ‘novos Estados’ fossem consultados. – “1.146.762 não é ‘meia dúzia de políticos’ como haviam falado no decorrer da campanha, e se dependesse da votação na região interessada, hoje estaríamos comemorando a criação de 2 novos estados.. – Ainda em seu discurso, a Prefeita declarou luto oficial na cidade. Nesta segunda-feira (12) as bandeiras serão hasteadas a meio mastro.

Olavo das Neves, um dos líderes do Movimento Pró-Estado do Tapajós, destacou o descaso da população metropolitana da capital das necessidades da região. – “Nós nos curvamos a democracia, mas não posso deixar de registrar o quanto fomos chamados de parasitas, forasteiros, bandidos, ladrões e etc, por pessoas que realmente não conhecem a região, e eu como filho de Belém e conhecedor das necessidades desta região não posso desistir desta luta, agora mais ainda por uma questão de honra”.

O prefeito de Ananindeua, Helder Barbalho, também frisou o número expressivo de eleitores que optaram pelo SIM. – “A democracia foi feita, há de se respeitar o resultado das urnas, porém é importante saber interpretar os mais de 1 milhão de votos pela divisão”. (No Tapajós)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias