- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 22 / maio / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

PARÁ: Professores definem hoje rumo da paralisação no Estado

Mais Lidas

O comando de greve do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), irá se reunir hoje, às 16 horas, na escola Augusto Meira, localizada na avenida José Bonifácio, esquina com a Gentil, para discutir o calendário de ações para os próximos dias. A perspectiva é realizar uma nova Assembleia Geral da categoria para decidir se a paralisação que tem atingido escolas da rede pública desde o final de setembro irá continuar.

Os educadores exigem o cumprimento do acórdão do Supremo Tribunal Federal, publicado no dia 24 de agosto, que consiste no pagamento integral do Piso Salarial Nacional (PSPN), que é de R$ 1.187 mil para quem trabalha 40 horas semanais, com ensino médio. No dia 15 de setembro, o Governo do Estado anunciou a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da categoria e mais o pagamento de 30% no piso dos professores do Estado. Com isso, o piso seria de R$ 1.121,34, ou seja, R$ 65,66 a menos do que o valor nacional.

A categoria, porém, não se contentou com o reajuste. ‘Nós queremos o pagamento integral do piso’, declarou Eloy Borges, coordenador da executiva municipal do Sintepp. Segundo ele, não há qualquer previsão para o fim da greve. Eloy estima que cerca de 60% dos cerca de 40 mil professores da rede pública de ensino tenham aderido à paralisação iniciada no último dia 26. ‘As principais escolas estão paralisadas’. Com isso, dos cerca de 800 mil alunos do Estado, entre 500 mil e 600 mil estão sem aula. Ainda de acordo com Eloy, não existe nenhuma reunião marcada com o Governo. (O Liberal)

- Publicidade -spot_img

1 Comentário

Assinar
Notificar-me
guest
1 Comentário
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
Teresinha

Infelizmente a imprensa paraense não deixa claro o que está acontecendo com os professores da Rede Estadual. O Governo prometeu nos pagar 30% de 91,00 que ele deveria pagar, porém ele alterou a forma de calcular as nossas gratificações, com isso ao invés de aumentar o salário, houve diminuição. Ao acrescentar no meu salário 27,46 reais, mais a implantação do PCCR houve um acrescimo de 105,00, porém com a mudança de cálculo das gratificações foi retirado 189,00.
Qual foi o aumento dado pelo Governo e a vantagem da Implantação do PCCR? NENHUMA.
A população precisa saber o que de fato está acontecendo com os professores.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias