Connect with us

Pará

PARÁ: Projeto de capacitação profissional da Alpa inicia rodada de cursos em Marabá

Publicado

em

O processo de capacitação profissional, que objetiva formar mão-de-obra para preencher a demanda da Siderúrgica Aços Laminados do Pará (Alpa), teve inicio na manhã desta segunda-feira, 25, na cidade de Marabá, região Sudeste do Estado. Os alunos foram selecionados no mês passado pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine), em parceria com a empresa de mineração Vale S.A. Os cursos estão sendo desenvolvidos no Serviço Nacional de Indústria (Senai), na Obra Kolping, empresa de profissionalização terceirizada e nas associações de moradores de Marabá.

A primeira rodada de cursos reúne os candidatos aos cargos de assistente administrativo, garçom, secretariado, camareira, recepcionista de hotel, almoxarifado, pedreiro, ferreiro-armador e cozinha industrial. A estimativa do projeto Alpa é gerar 17 mil novos postos de trabalho em Marabá e região adjacente.

O projeto de capacitação profissional segue uma determinação da governadora Ana Júlia Carepa, que ao conceder a licença prévia do projeto Alpa, solicitou à mineradora Vale S.A que priorizasse a mão-de-obra local. “Queremos o projeto, mas queremos também garantir emprego ao povo do Pará”, disse a governadora na ocasião.

O projeto Alpa vai promover a verticalização do minério de ferro a partir de investimento de US$ 5,2 bilhões e uma capacidade de produção calculada em 2 milhões de toneladas métricas de aços semi-acabados (placas) e 500 mil toneladas de aços laminados (bobinas a quente e chapas grossas). Em maio deste ano devem começar as obras de terraplenagem do empreendimento.

Antes disso, milhares de paraenses estão se preparando para o mercado de trabalho. Nas salas de aulas do Senai e da Obra Kolping, o discurso é de esperança e de renovação da auto-estima. A maioria dos alunos está otimista e sonhando com um futuro melhor. “Quero antes agradecer à governadora Ana Júlia pela oportunidade. Ela está de parabéns”, disse Valdenor Souza, 28 anos. Ele está matriculado no curso de ferreiro-armador e espera em breve conseguir um trabalho de carteira assinada e avançar na profissão, “eu tenho experiência, mas falta o diploma que agora eu vou conseguir. Tenho mulher e três filhos e quero garantir um futuro melhor para minha família”, disse.

A turma do Senai tem quarenta alunos matriculados. Eles terão aulas durante dois meses. O instrutor José Oliveira, que é mestre de obra, diz sentir orgulho em poder colaborar com o futuro da turma. No roteiro das aulas noções sobre medidas, dobraduras e tamanhos variados dos ferros utilizados na construção civil.

O Senai também vai ministrar as aulas de pedreiro na Associação de Moradores de Morada Nova, Associação Beneficente das Folhas 6, 12, 13 e 16, além de Centro de Integração Social de Moradores do bairro da Liberdade. Estas turmas foram criadas para atender os alunos que moram longe do centro da cidade de Marabá.

Qualificação

O clima também é de descontração e otimismo na turma do curso de assistente administrativo. O instrutor Everton Barreto conta que a maioria dos alunos tem nível médio completo e que isso ajuda muito na hora da qualificação profissional. A didática reúne noções básicas de relações humanas, conhecimento de informática e rotinas empresariais.

Para quem busca a qualificação, o curso veio em boa hora. A agente de portaria Elisângela Bandeira, 29 anos, quer estar preparada para o futuro. “O projeto da Alpa é para 2013 e quando a hora chegar, queremos estar prontos”, disse. O mesmo pensamento é de Carla Andressa Silva Costa, do curso de cozinha industrial. Ela conta que já é cozinheira, mas que pretende ampliar seus conhecimentos e buscar mais detalhes da profissão. “Sabemos que ainda falta muito, mas só o fato de ter sido selecionada entre milhares de candidatos já é um privilégio”, disse.

A instrutora do curso de cozinha industrial Leia Socorro Nascimento, afirma que o curso vai abrir caminhos variados, que podem até antecipar a entrada dos profissionais no mercado de trabalho. A turma reúne homens e mulheres que trabalham ou têm afinidades em lidar com a fabricação de alimentos. Alguns, como é o caso de Bachira Darwichi, que é formada em Letras, mas tem paixão pela cozinha árabe, na qual já fabrica alguns produtos como a esfirra, charutos e kibes.

As aulas devem seguir um roteiro com dicas importantes sobre tendência em cardápios nutritivos, higienização dos alimentos e tempo de cozimento para que o prato não perca o sabor. “Até o final do curso deveremos visitar algumas cozinhas industriais para que a turma tenha noção total do assunto”, disse a instrutora.

Parceria

O processo de qualificação profissional dos paraenses que devem atuar no projeto da Alpa já recebeu investimentos do governo do Estado. O Senai recebeu cerca de R$ 2,5 milhões para ampliação e compra de equipamentos e instalação de laboratórios. A governadora Ana Júlia Carepa também formalizou parcerias com Universidade Federa do Pará, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) e as Estações de Conhecimentos da Fundação Vale. O processo de seleção iniciou em dezembro de 2009 e os cursos de capacitação profissional acontecerão nos anos de 2010 e 2011.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
31 Comments

Pará

Assista o Conexão Rural deste final de semana – Dias 31 e 1ª

Publicado

em

Continue lendo

Pará

PALESTINA: Trânsito deve ser municipalizado

Publicado

em

Os Poderes Executivo e Legislativo palestinense começaram a discutir sobre a municipalização do trânsito.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a divisão de responsabilidades e uma sólida parceria entre órgãos federais, estaduais e municipais. Para os municípios se integrarem ao Sistema Nacional de Trânsito (SNT), exercendo plenamente suas competências, precisam criar um órgão municipal executivo de trânsito com estrutura para desenvolver atividades de engenharia de tráfego, fiscalização de trânsito, educação de trânsito e controle e análise de estatística.


Conforme o porte do município poderá ser reestruturada uma secretaria já existente, criando uma divisão ou coordenação de trânsito, um departamento, uma autarquia, de acordo com as necessidades e interesse da municipalidade.

As conversas entre Legislativos e Executivo em Palestina, devem ser afuniladas, para a formalização de um projeto que terá de ser aprovado pelos parlamentares.

Continue lendo

Pará

Estado e prefeituras de Santa Maria das Barreiras e Santana do Araguaia vão recuperar estradas vicinais

Publicado

em

O governo do Estado do Pará e a prefeitura da cidade de Santa Maria das Barreiras assinaram nesta quarta-feira (28), dois convênios para a recuperação de estradas vicinais e para o repasse de combustível ao município. O documento foi assinado pelo governador Helder Barbalho, pelo prefeito Adriano Salomão e outras autoridades que acompanharam a cerimônia oficial, realizada em Casa de Tábuas, distrito de Santa Maria das Barreiras.

“Hoje nós estamos liberando cerca de R$ 3,6 milhões para a prefeitura de Santa Maria das Barreiras usar com combustível e recuperação de estradas. Com isso, vamos escoar a produção e, se Deus quiser, retornaremos aqui para trazer mais asfalto para as ruas de Santa Maria das Barreiras e também para Casa de Tábua”, destacou o governador.

No primeiro convênio está previsto, no total, a recuperação de  mais de 100 Km de vias. O trabalho será realizado em três trechos que ligam comunidades as principais rotas dentro do território barreirense. O objetivo é melhorar a trafegabilidade na região, garantindo assim, mais segurança para quem utiliza as estradas e para o escoamento da produção local.

“Esses grandes convênios pautados na área viária do Estado nos deixam muito felizes pelos benefícios que vão trazer”, destacou o prefeito de Santa Maria das Barreiras, Adriano Salomão.

Para quem precisa andar de moto pelas vicinais, como o estivador Claudionor Pereira da Silva, a ação para melhoria das estradas é importante. “Eu passo por esses lados todos os dias, então digo que esse serviço está melhorando muito a nossa vida. Passar por aqui, com a estrada ruim, é terrível”, destacou.

O segundo convênio assinado entre a prefeitura de Santa Maria das Barreiras e o governo do Estado será para repasse de óleo diesel, que servirá para abastecimento de equipamentos de terraplanagem e para o restabelecimento da trafegabilidade de vicinais.

Ao saber das ações realizadas pelo governo do Estado em parceria com a prefeitura municipal, dona Edinelza da Silva comemorou. “Esse trabalho está ótimo, eu acho muito bom. O serviço tá ficando maravilhoso em comparação com o que era antes”, disse a lavradora.

Durante a programação, o governador Helder Barbalho também assinou um terceiro convênio, desta vez, com a prefeitura de Santana do Araguaia. No documento consta a parceria entre Estado e município para garantir a reconstrução de vias e combustível para execução do serviço.

“Em Santana não será diferente. Nós assinamos um convênio com valor perto de R$ 600 mil para combustível. Assim, o prefeito poderá trabalhar nas estradas vicinais. Além disso, estou esperando a equipe do gestor terminar o projeto do hospital e do terminal. Na hora que terminar, nós vamos lá”, explicou o governador.

“O governador está doando combustível para Santana do Araguaia e nós vamos levar mais estradas ao nosso município”, destacou o prefeito de Santana do Araguaia, Eduardo Da Machado”.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze